Da Xeg... pronto!

Segundo o que apurei, este MC de facto nao fez nem faz parte da banda. O tema em questao nada tem a ver com os Da Weasel e a sua inclusão em bootlegs, tem unicamente a ver com o facto de o McXeg ter sido convidado pelos Da Weasel.

O facto de retirar os dois parágrafos deste texto, serve só para distanciar os Da Weasel do Mc Xeg, o que não significa que retiro o que disse sobre eles, simplesmente, irei emitir a minha opinião num texto dedicado unicamente aos Da Weasel.EDIT

Passo a transcrever a letra. Chamo a atenção para o facto, de que a letra foi escrita como é cantada e os erros ortográficos e gramaticais, devem-se ao autor da letra e não a mim. No final podem ouvir a única versão do tema cantado, felizmente não existe nenhum vídeo com imagem. Foi esta a versão, da gravação final do tema.

A critica será divida em duas partes. A critica ao assunto do tema e à Rima.

Vaca de Merda:

"Agarradas só aqueles que lhe podem dar alguma cena
Fingimento e falsidade, fazem-no sem problema
Pa todas essas putas cheia de truques e esquemas
É pra voçês suas vacas que eu dedico este tema"

Assunto: O principal problema desta letra é que começa, falando no plural. Mais tarde percebemos que ele escreveu para uma rapariga em particular, mas este inicio no plural, joga contra eles.

Rima: Nesta primeira quadra, a rima é quase interpolada, mas onde o segundo verso rima com o quarto. O primeiro e terceiro não rimam. É algo de normal em letras de músicas, mas isto serve como nota para mais tarde.

"Respeito todas as damas que mereçem respeito,
Mas não aquelas putas que se vestem a preceito
Rabo espetado, decote a mostrar os peitos,
Só que a vossa beleza não esconde os vossos defeitos"

Assunto: Esta quadra é contraditória e hipócrita.
1- Contraditória, pois ele refere que respeita todas as "damas" (dama = mulher) que merecem respeito, excepto algumas. Ora bem, na minha opinião toda a gente merece respeito sem excepção, no momento em que achamos que deixam de merecer o nosso respeito, não significa que teremos necessariamente de lhes falar ao respeito. Devemos sim, passar a ignorar essas pessoas.
2- Hipócrita, pois todos os homens gostam de rabos espetados, todos os homens gostam de decotes e é lógico que um decote mostra os peitos, pois não servem para mostrar os tornozelos.
Tenho a certeza, que eles olham para o lado quando passa uma mulher de jeans apertados, com tudo no sitio e um decote apetitoso, se não gostam, é porque olham para seres mais peludos de voz grossa. Daqueles que lhes põem as mãos nos ombros e estranhamente um dedo no cu.

Rima: Nesta segunda quadra, a rima interpolada da primeira quadra foi esquecida e substituída por rima emparelhada, onde o primeiro verso rima com o segundo e o terceiro com o quarto.

"Não é o vosso under-bra, nem calças justas ao cu,
Tou-ta a tratar por voçê mas vou tratar por tu
Sim, TU sua puta de merda,
Esse teu ar superior não esconde a escáfia que levas"

Assunto: Apesar de ser wonderbra, nao deixo de achar interessante o termo under-bra, pois o soutien nao deixa de ser underware.
Mas aqui percebemos que a letra se dirige a uma mulher em particular, daí ter achado ofensivo o plural usado no inicio do... errrmmm... como hei-de dizer... "poema?".

Rima: Ora nesta quadra, encontramos uma espécie de rima emparelhada, onde a primeiro verso rima com o segundo e os outros dois não rimam com nada. De maneira a estudar melhor esta quadra, tentei dividir os versos na localizacao da virgulas. Após fazer isto ficamos com uma quadra de rima interpolada como na primeira quadra da letra, mas sobra-me um terceto que é impossível transformar em quadra, levando-me a questionar, sobre o que é isto.

"Quem não te conheçe faz de ti uma dama se bem,
Mas mal tiras as calças vê-se logo a rotação quisso tem
Nádegas descaídas, boa abertura de pernas,
Já deu pra ver que muito urso, entrou nessa caverna"

Assunto: Já vi muita mulher nua e nunca, NUNCA na minha vida consegui ver a "rotação" de uma mulher, após ela tirar as calças. De facto já estive com mulheres bastante vividas, com rabos mais firmes que o meu e o meu está bem firme, ainda não foi atacado pela gravidade.
Também não percebo o que a abertura de pernas, tem a ver com o sexo, conheço imensas pessoas que fazem a esparregata e não são putas. Também duvido que todas as putas façam a esparregata.
Gostaria de salientar, que não percebo como é que as nádegas da rapariga estão descaídas, quando no inicio do tema, ela andava de rabo espetado. Não faz sentido. Por tudo isto, sinto-me um pouco perdido nesta quadra.
No entanto e verdade seja dita, achei piada à analogia entre caverna e vagina, após usarem o termo urso para definir homem. Que haja um pouco de inteligência no meio de tamanha estupidez.

Rima: Mais uma vez um retorno à rima emparelhada, nos primeiros dois versos e uma estranha tentativa de rimas entre "pernas" e "caverna".
De maneira a aumentar o valor poético da quadra, ele poderia ter usado "cavernas", passaria a rimar e o leitor identificaria esse plural, como uma referencia à vagina e ânus da dita dama.

"Gestos, gemidos a podridão é eterna,
E quando falas, humpf, o teu hálito cheira a esperma
Rodas-te lá na escola, depois rodas-te na minha rua
Quando eu fui á tua zona, já eras famosa na tua"

Assunto: O que posso dizer é que esta quadra, por mais que tente não faz sentido para mim. Se ela rodou na escola e depois na rua dela, é lógico que ela já era famosa na rua dela, quando ele lá foi, mas é desnecessário usar "tua" duas vezes no mesmo verso. Não querendo parecer um poeta de algibeira, eu escreveria esta quadra da seguinte forma:
"Rodas-te lá na escola, depois rodas-te na minha rua"
Quando vieste à minha zona, já eras famosa na tua"
Claro que esta minha versão, nunca será uma obra poética, mas faz mais sentido que o original.

Rima: Ora aqui aparece uma novidade, uma rima emparelhada, onde em vez do tradicional primeiro verso a rimar com o segundo, eles não rimam, pois por mais que tentam, "eterna" e "esperma" nunca irão rimar. A rima passou a ser surpreendentemente entre o terceiro e quarto verso.

"Rodas de rua em rua, quando tás conhecida mudas pra outra
Com direito a três sabores, na cona, no cu e na boca
A foda põe-te louca, louca como uma vaca
Primeiro matas o vício da cona depois tentas sacar paca

Oferece-me isto, ofereçe-me aquilo
põe-te a mão no caralho e aperta os mamilos
Depois fazes-te de inocente, cheia de truques e toda púbica
É melhor cantares outra canção que eu já conheço essa musica"

Assuto: Aqui não entendo o que ele quer dizer com "põe-te a mão no caralho". Ora "põe-te" é colocar nela própria e visto que ela é feminino, não tem caralho. Ele deveria dizer "põe-me" ou "põe-lhe". A utilização de "põe-te" leva-me a pensar que se refere a um transsexual, mas se assim for a utilização de "cona, caverna e rata", deixa de fazer sentido.

Rima: Aqui é quando ele se espalha ao comprido, "Outra" não rima com "boca" e não sei até que ponto é que "paca", não foi um termo inventado para rimar com "vaca". Mesmo assim, esta ainda não é aquilo a que chamo, rima de merda, chamo-lhe sim, rima forçada, porque sou um gajo educado, quando quero.

"Refrão 2X

Puta do caralho sua vaca de merda
Lava-me essa boca, fecha-me essas pernas
Não, tu daqui não levas nada
Tás muito batida e eu não curto de carne mastigada"

Assunto: Aqui começa o tipo, gajo de "garganta" a falar, o tipo de gajo que desdenha mas quer comprar. Conheço muito que dizem "nunca irei foder aquela gaja, porque ela fode com todos". Este é o tipo de gajo que diz isto, pois ela fode com todos menos com ele e assim que ela estalar os dedos, ele salta-lhe para a espinha. Conheço muitos assim, adoro esperar até ao dia em que lhes esfrego isso na cara.
É por estas e por outras que nunca digo, "esta gaja não foderei". Por outro lado, eu também sou o tipo de homem que come e cala.

Rima: Mais uma tentativa de forçar rimas entre "merda" e "pernas". Quando falhamos à primeira tentativa, a segunda chama-se de teimosia, no caso das rimas, a segunda chama-se estupidez.

"Quando te vejo a passar com alguem ao lado
Penso cá pra mim, olha mais um coitado
Caíu na armadilha, mordeu o anzol como muita gente
Tu és linda como o sol que até custa olhar de frente

Tu és a plástica de roupas, bases e cremes,
Não acredito quando falas, não acredito quando gemes
Não acredito no teu choro, não acredito no teu sorriso
Devias mudar de atitude e pensar ganhar juízo"

Assunto: O facto de ele não evitar olhar e comentar quando ela passa com outro, dá-me a entender que isto é dor de cotovelo, ou de corno. Se eu não tenho qualquer interesse numa gaja, não afecta minimamente com quem ela está. É que nem sequer falo nela, muito menos lhe dedico uma musica, ainda por cima escrita por mim. Este senhor importa-se, ao ponto de escrever sobre isso. Isto é sem dúvida amor ou negação do mesmo!

Rima: Aqui está um exemplo de rima emparelhada em duas quadras que é quase perfeita, o que impede a perfeição é a rima questionável entre "sorriso" e "juízo", que afecta a obra escrita, mas cantada a rima passa a ser aceitável. Os meus parabéns!

"Em vez de zona em zona, rodar de pau em pau,
Dar o cu, dar a cona pedir guito e dizer xau
Devias de evoluir como pessoa subir o próximo degrau,
E raspares-me dessa cona esse cheiro a bacalhau"

Assunto: O "cheio a bacalhau" é um termo para definir o aroma característico das partes sexuais. Esse cheiro não vai lá com raspagens. O melhor método que conheço para retirar esse cheiro, não é sequer higiene pessoal. Pois mesmo que se tome banho diariamente, depois de um dia de trabalho o cheiro a "bacalhau", estará lá. É normal. A melhor maneira de o combater é com depilação, pois esse cheiro é gerado pelos pelos e não pela pele. A depilação genital, é um acto que aprecio muito e recomendo. Apesar de ter as suas desvantagens, as vantagens são recompensadoras.

Rima: Fantástico, esta sequência de quatro versos em que todos rimam, é a única quadra que respeita a rima mais difícil do hip-hop. Por isso como dizem os "hipopianos" Respect!

"Puta perdes-te a luta, queres pedir desforra
A ultima vez que tive contigo, deixei-te suja de Hummmm
Fui mais uma vitima que conseguis-te apanhar,
Na cona duas camisas, no cu tem de ser com camara de ar"

Assunto: Ora aqui está o que eu já imaginava. O nosso herói que desdenha, lá caiu na caverna dela. Ou seja, ele não a comeu, ela é que o comeu, como que dizendo "tomá lá uma esmola e está calado". Acho que é por isto que ele lhe tem tanta raiva.

Rima: Apesar de propositadamente o segundo verso não rimar, "Hummmm", está a substituir a palavra "esporra", que depois de tanto palavrão e ofensa usada neste texto, não percebo a censura a esta palavra. Caso a tivesse colocado, seria um excelente exemplo de rima emparelhada.


"A tua unica virtude é que fodes com preservativo,
No meio de tanta merda que haja algo positivo
Gostas de andar de cu tremido, puxado a gasolina
Caralho é o combustivel da tua vagina,

Ser puta tá-te no sangue não podes mudar a sina
Pois logo aos 11 anos deixas-te de ser menina
Dez anos passaram a armares-te em boa puta histérica
Com essa cona contaminada cheia de virus e bactérias"

Assunto: Foder com preservativo, não é nem nunca será uma virtude, mas sim um acto responsável.
Ser-se puta não é um vírus que transmita por via sanguínea, acho que este senhor também pensa que se apertar a mão a um homossexual vira paneleiro.
Posso falar por experiência, pois tenho um amigo que é transsexual há 10 anos, poucos sabem que ele é na verdade um homem e eu até o cumprimento, como todas as minhas amigas, com dois beijos. E não, nunca tive qualquer queda ou curiosidade em relação à homossexualidade, nem sequer me deu vontade de calçar uns sapatos de salto alto. Como cobaia neste teste, provei pessoalmente que não é contagioso.
Quanto aos vírus e bactérias da vagina dela, bem... Bactéria é normal, elas estão em todo o lado, nós trocamos milhões delas num simples beijo. Quanto ao vírus, ela até pode ter uns vírus de doenças venéreas, mas se os tem, acho que o autor da letra descobriu da pior maneira, pois também lá andou. Claro que ele referiu usar dois preservativos e uma câmara de ar... mas o herpes não liga a essas merdas.

Rima: Os primeiros 6 versos faziam-me antecipar um JackPot de rima emparelhada até aparecer, "histérica" a tentar rimar com "bactérias", por causa das bactérias que estão obviamente em todo o lado e não só na vagina. Este gajo, fodeu a rima toda!

"Refrão 2X

Sentada no café, passas a tua vida
Á noite colas-te a alguém pra ires dar uma saída
Sempre colada a quem tem charros pra apanhares umas mocas
Ou então fazer noitadas, levar na cona e dar na coca"

Assunto: Neste caso, são escolhas. O facto de não trabalhar, fumar charros e dar na coca, não acho que seja algo de criticável, até que viole liberdades de terceiros. A violação da lei no que toca à cocaina é um problema com a justiça e não com qualquer outra pessoa.
Todos nós somos livres de fazer as nossas escolhas e as escolhas erradas, receberão o respectivo castigo mais tarde ou mais cedo.

Rima: Desisto, este senhor não aprende... "mocas" rimar com "coca"? Porque raio não escreveu ele: "pra apanhares uma moca", não retirava o valor literário, pois ele é nulo, mas a rima vencia.

"Só olhas pra ti e quem queira estar contigo
Só pensas em ti, só olhas para o teu umbigo
Talvez um dia, o tiro te saia pela culatra
Pois é muita ambição misturada com comichão na rata"

Assunto: O culto do "eu", é algo que acho indispensável no ser humano, temos de pensar em nós, olhar para nós, gostar de nós. Só quem se ama realmente, poderá verdadeiramente amar alguém. Até que alguém goste realmente de si, deve fazer o culto do "eu", para se conhecer e amar-se. Neste caso, ela está no caminho correcto e só assim poderá perceber o que realmente quer.

Rima: "culatra" e "rata"? Desisto! Eu não tenho nada contra escrever merda, mas se vamos escrever merda, podemos tentar escreve-la bem!

Acho que a minha critica, não foi agressiva, foi uma mera análise lógica a algo que foi escrito de cabeça quente e não foi devidamente revisto.

O meu conselho, é que este senhor, deve esquecer a sua paixão por esta menina e partir para outra, ou esperar que ela se encontre e ao encontra-se, encontre o seu rumo e aí, este senhor poderá fazer o que me parece ser o seu sonho, ficar com esta "vaca de merda" que ele tanto ama.

Aqui fica a versão cantada:


35 Comentários:

  Nwanda

sexta-feira, setembro 19, 2008 9:40:00 da manhã

Para quem conheceu a banda não revelas grande conhecimento do que são hoje vs o que eram antes de serem vedetas nas esquinas de Almada.

Esta música faz parte do reportório dos Da Weasel? Em que album?

O Xeg é dos Da Weasel? Onde? Toca o quê? Ferrinhos?

Os Da Weasel são: Carlos Nobre, Virgul, Jay, Quaresma, Guilherme e DJ Glue. Deves estar a fazer confusão...

  Papoila

sexta-feira, setembro 19, 2008 10:48:00 da manhã

Pois que não conheço a dita (música) apesar de conhecer Da Weasel há já algum tempo. E gosto. Mas esta música.... parece parente pobre de Gabriel O Pensador...
Enfim, boa análise, a tua.
:)

  Anónimo

sexta-feira, setembro 19, 2008 11:09:00 da manhã

A análise está muito boa...de qualquer forma nunca conheci o Xeg como elemento dos Da Weasel... :S

  Blackstar

sexta-feira, setembro 19, 2008 1:47:00 da tarde

Não conhecia... e não me parece que estivesse a perder muito!

(Gostei da parte do comer e calar! Abençoado! ;))

  vita

sexta-feira, setembro 19, 2008 3:25:00 da tarde

looool

Pois, não conheço nem aprecio.;)

E parece-me que não perco grande coisa.;)

  Van

sexta-feira, setembro 19, 2008 3:25:00 da tarde

Ainda não li o poste, mas, como diria o Tav, fuoooooooooooodassssseeeeeee, mas ca ganda postada, meu!!!!!!!!!! acho que não há maior poste em toda a blogosfera! será que há guiness pra isto????

  Van

sexta-feira, setembro 19, 2008 3:34:00 da tarde

POrra. E esses coisos de merda andam para aí a cantar isto? Ca ganda noijo. Desculpa lá mas nem acabei de ler, que fiquei enjoada com tanta asneira junta.
Já agora, a miúda é rodada na "escola"?...ca ganda pedofilia...xi...oh páh, mas ca ganda noijo mesmo...

  Crest©

sexta-feira, setembro 19, 2008 3:43:00 da tarde

Nwanda:

"Para quem conheceu a banda não revelas grande conhecimento do que são hoje vs o que eram antes de serem vedetas nas esquinas de Almada."

Conheço muito bem as esquinas de Almada e não, não acho que tenham mudado nada da sua atitude de "eu contra o mundo", basta que ouças a maneira como o Pac fala de Cabo Verde e de Portugal. O que me leva imensas vezes a perguntar, porque raio ele não vá para lá de vez!

"O Xeg é dos Da Weasel? Onde? Toca o quê? Ferrinhos?"

Ferrinhos não seria um mau instrumento, pelo menos tocaria alguma coisa :)"

  Crest©

sexta-feira, setembro 19, 2008 3:44:00 da tarde

Papoila:

"parece parente pobre de Gabriel O Pensador..."

Coitado do Gabriel!

  Crest©

sexta-feira, setembro 19, 2008 3:46:00 da tarde

Anónimo:

"A análise está muito boa...de qualquer forma nunca conheci o Xeg como elemento dos Da Weasel..."

Estou a buscar informação sobre isso, esta musica não me aparece num bootleg deles ao acaso :S

  Crest©

sexta-feira, setembro 19, 2008 3:47:00 da tarde

Blackstar:

Não é essa a única maneira de repetir? :)

  Crest©

sexta-feira, setembro 19, 2008 3:47:00 da tarde

vita:

Tens de ver as coisas pelo valor poético...

  Crest©

sexta-feira, setembro 19, 2008 3:48:00 da tarde

Van:

Já vi maiores.

  Crest©

sexta-feira, setembro 19, 2008 3:50:00 da tarde

Van:

"POrra. E esses coisos de merda andam para aí a cantar isto? Ca ganda noijo."

Nao andam a cantar isto por aí, este tema existe em meia duzia de bootlegs de 1992 e 1993.

  Blackstar

sexta-feira, setembro 19, 2008 3:52:00 da tarde

Por supuesto... :)

Até te digo mais, por vezes é a única forma de começar... Quem fala das outras, fará o mesmo connosco!

Mas, infelizmente, nem todos concluíram isso, ainda!

  Crest©

sexta-feira, setembro 19, 2008 3:59:00 da tarde

Blackstar:

O que mais gosto é quando A diz que comeu X e B diz que comeu Y e um gajo está ali a ouvir, tendo comido as duas.

Só me preocupa quando há outro gajo calado na mesa a olhar para mim, acho sempre que também lá andou e percebeu...

  ipsis verbis

sexta-feira, setembro 19, 2008 4:07:00 da tarde

http://pt.wikipedia.org/wiki/MC_Xeg

Essa música pelo que diz na wiki, faz parte da discografia do Xeg. E que belo bocado de merda é. Até as dos Da Weasel ao pé das dele conseguem ter menos moscas.

Chullage é para mim o epíteto do bom hip-hop-rap em Portugal. Versos e ritmo inteligentes.

http://br.youtube.com/watch?v=PGhNnghCnVQ&feature=related

  ipsis verbis

sexta-feira, setembro 19, 2008 4:10:00 da tarde

Desculpem. Não me apeteceu criar os links. Estou cansada...

  Van

sexta-feira, setembro 19, 2008 4:21:00 da tarde

bem...não sou versada em da weasel. Não percebo quem raio é o xeg. Não sei o que é um bootcoiso. Mas se é deles e está na net, andam a cantá-la por aí. É a mesma cena e até chega mais longe do que se fizessem um concerto a berrar vaca de merda.
Fogo, ca noijo.

  Nwanda

sexta-feira, setembro 19, 2008 4:33:00 da tarde

Crest, não tem a ver com sensibilidade. Tem a ver com o que é verdade e o que não é.

Até imagino onde te baseaste para dizer o que disseste e relacionares a música aos Da Weasel, concerteza recebeste algum ficheiro que dizia Da Weasel e Xeg.mp3 ou coisa que o valha.
Isso roda na net há uma série de anos, há ficheiros que dizem que é o Sam the Kid, etc etc

Não duvido que haja outros DJ's e uma grande máquina a trabalhar para os Da Weasel, e pouco me importa realmente que o que o Carlos Nobre diz sobre Portugal, Cabo Verde ou a Eritreia, I just don't care.

Apenas quis mencionar o facto de que, estás errado, em associar os Da Weasel a essa música, pois não tem nada a ver com Da Weasel.

Quanto á restante análise, concordo, apenas falhou no ponto inicial :)

Se entretanto recolheres dados que comprovem o contrário...força, farei mea culpa, mas tanto quanto sei e do conhecimento que tenho, o Xeg é uma coisa, os Da Weasel são outra e o Michael Carreira...ninguém sabe muito bem o que é.

Peace.
Out.

  Van

sexta-feira, setembro 19, 2008 5:02:00 da tarde

LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL, a última cena, do mickael (e não michael) carreira...LOOOOOOOOOOOOOOOOL!

Mas olha lá que nwanda levantou uma dúvida válida. Como saber que é mesmo dos da weasel? É que me faz uma espécie de comichão (ai da ti que me mandes coçá-la...) pensar que um grupo que até tem algum suposto reconhecimento, se fizesse associar a essa bosta nojenta de letra asquerosa.

Mas dizer asquerosa é ser simpática...andam-me prái a enfiar essas porcarias na net e depois eu é que tenho de aturar choros histéricos nas aulas devido a um par de berros ameaçadores, por seu turno propulsionados por frases carregadas de palavrões (e pouco faltou para levantar a mão e lha assentar na carola, fosga-se) e comportamentos infantis...
E depois eu é que tenho de aturar "pá, a bófia apalpou-me toda, pá, tásaver, assim como um homem apalpa uma mulher, tásaver?" (exemplificando....). Outro par de berros. Talvez mais baixinho e com menos vigor por causa da porcaria da gripe que me caiu em cima. Ah, e a seguir a essa cena também tive uma pseudo-possessão por espiritos de outro mundo, que terminou em 112...tásaver o que ando a aturar????

  moi chéri

sexta-feira, setembro 19, 2008 8:48:00 da tarde

como diz aqui a vita não conheço nem aprecio, mas gabo a paciência para uma análise tão saturada... :-)

  Foi Bom

sexta-feira, setembro 19, 2008 9:45:00 da tarde

Lol, so me apetece comentar os comentarios da Van. Essa melher e' uma artista...:P

  Gravepisser

sexta-feira, setembro 19, 2008 10:13:00 da tarde

Man... Isto é de génio!!! Não acrescento uma linha à análise feita.
Quanto ao autor/banda/whatever, posso afirmar com bastantes certezas que não tem ligação alguma aos Da Weasel, visto que eu conheço isto há alguns anos, pelo nome de MC Shag, sempre supus que fossem uns tristes la das zonas "hipopeiras" perto da capital, a quem nunca foi dado o mínimo crédito, que editaram o CDzito por engano e morreram por ali... Nunca me dei ao trabalho de pesquisar, mas também nunca li/ouvi nada que os associasse às doninhas.
Ele, ou eles, têm um álbum que me foi gravado por um colega de escola na altura, penso eu, que a ponte de entre os rios caiu. Não sei especificar sequer o nome do referido, apenas tem escrito "MC Shag". São 18 temas, cada um pior que outro, e além desse ode ao putedo, uma das "músicas" é "dedica" a um certo ministro da época, debitando pérolas como "Paulo Portas se me ouves,
Esta é para ti que gostas de p*ç*
O problema não é o graffiti,
É a saúde e a justiça"...
Há bons anos que não ouvia este autêntico degredo, foi curioso ter encontrado aqui...! Espero ter contribuído para a dissipação de alguma dúvida em relação a mais um nome de vulto na história da música portuguesa. xD
Cumprimentos

  Mulheka

sexta-feira, setembro 19, 2008 10:44:00 da tarde

Há uns meses adoravas esta música e agora é só críticas? Não percebo lol

  Ivo

sábado, setembro 20, 2008 12:30:00 da manhã

a qualidade dessa musica é inversamente proporcional ao tamanho do post! ;)

  Crest©

sábado, setembro 20, 2008 12:41:00 da manhã

A todos os comentadores:

A introdução a este texto foi alterada com vista a distanciar o Mc Xeg dos Da Weasel. O facto de ter colaborado com eles, não faz dele um elemento da banda.

No entanto e para quem leu o que escrevi, a minha opinião sobre os Da Weasel não mudou, mas acho que será melhor expressada e fundamentada num texto dedicado unicamente a essa Banda, ou grupo, ou gang, ou qualquer que seja o termo "hiphopiano".

Por isso recostem-se nas vossas cadeiras e relaxem pois não é o fim do mundo.

Se critico a Madre Teresa de Calcutá, o Dalai Lama, Deus, Jesus Cristo, bem como outros seres que fizeram algo de importante... Os Da Weasel não são mais que uns putos de rua que se juntaram para fazer musica, ou seja, quer seja na cena mundial ou na história da humanidade, não são ninguém. No entanto são mais as pessoas que se ofendem com as criticas a estes meninos, do que com as criticas a personagens históricas.


Pior mesmo, só quando critiquei o Ricardo Pereira Araújo, dos Gato Fedorento...

Não percebo nem nunca irei perceber a idolatração obsessiva por pseudo-VIP's. Mas gostaria que mantivessem as criticas restringidas a este texto, pois a maioria dos e-mails que recebo não irão obter resposta.

Quanto ao senhor ou senhora que me enviou 38 e-mails com a mesma frase. Eu aconselho que se dirija ao hospital psiquiátrico mais próximo, pois o problema é grave, precisa de uma urgente injecção de personalidade, com vista a preocupar-se mais consigo do que com pseudo-vips.

Um post sobre os Da Weasel, será feito.

O erro neste post foi assumido e rectificado.

Vivam com isso e preocupem-se um pouco mais com coisas realmente importantes.

Muito obrigado pela vossa atenção.

  Crest©

sábado, setembro 20, 2008 12:46:00 da manhã

Nwanda:

"Quanto á restante análise, concordo, apenas falhou no ponto inicial :)"

Foi rectificada, pois foi baseada num apontamento na Wiki, que não confirmei. Confirmei sim que os Da Weasel estiveram em palco com o McXeg, um a convite do outro, ou o outro a convite do um.

O texto foi rectificado e irei dedicar um outro texto unicamente aos Da Weasel.

Também não sei quem é esse Michael, mas dever ser parente do Toni Carreira

  Crest©

sábado, setembro 20, 2008 12:48:00 da manhã

Mulheka:

Mas isso porque, sempre achei que conhecia a menina do tema :)

  Naturezas

sábado, setembro 20, 2008 11:40:00 da manhã

Gosto de 2 musicas dos da weasel n conhecia esta , ainda bem, mas parece que a conheci na mesma, a versão cantada nem me atrevi a por nas colunas.

Já assisti a 2 concertos , primeiro foi lindo, interagiram com o publico envolveram-se mesmo , o segundo foi uma desilusão, armaram-se em estrelas com as suas poses e vedetismos ou então abusaram da coca, uma dessas .

Quanto à comparação com Gabriel o Pensador , achei muito triste essa comparação, esta musica basicamente é dor de corno, não tem nada a ver com Gabriel o Pensador, com o Lora Burra http://br.youtube.com/watch?v=qYr9bO8qnes

Quanto à análise exaustiva de um tema como este está bem feita, mas não gostei, percebi o propósito mas de uma forma negativa tb deste publicidade e não curti conhecer este tema , desculpa lá o mau feitio.

:)

  Crest©

sábado, setembro 20, 2008 12:47:00 da tarde

Naturezas:

"Quanto à análise exaustiva de um tema como este está bem feita, mas não gostei, percebi o propósito mas de uma forma negativa tb deste publicidade e não curti conhecer este tema , desculpa lá o mau feitio."


Falar bem e falar mal é tudo publicidade, mas se não criticarmos para não fazermos publicidade, para que serve a crítica? Só para falar bem?

Duvido que por causa do meu texto alguém lhe vá dar a oportunidade de gravar o tema e fazer um video para a MTV :)

  Foi Bom

sábado, setembro 20, 2008 1:02:00 da tarde

E' "Ricardo Araujo Pereira" e nao "Ricardo Pereira Araujo". E vao duas, lol! Moi-te.

  Naturezas

sábado, setembro 20, 2008 2:03:00 da tarde

Para quando uma análise exaustiva de uma música de Luciana Abreu, ou Lucy lol ?

  Crest©

sábado, setembro 20, 2008 11:57:00 da tarde

Foi Bom:

Duas? Estás imparável, só por causa disso não escrevo nada hoje!

  Crest©

sábado, setembro 20, 2008 11:58:00 da tarde

Naturezas:

"Para quando uma análise exaustiva de uma música de Luciana Abreu, ou Lucy lol ?"

Nunca ouvi falar desse ser...