Salvem as crianças 2!


Quando no inicio deste blogue tive um confronto directo com uma criança de 8 meses e reparei em como as canções infantis são perigosas, escrevi este texto:

Salvem as criancas

Hoje, a pedido de muitas famílias (uma pessoa), resolvi analisar outras letras perigosas, que devemos a todo o custo evitar cantar às crianças. As crianças não são adultos em miniatura e um dia após ganharem a capacidade de análise, poderão confrontar os pais com as músicas infantis de teor altamente sexual, de apelo à violência, ao uso de drogas, que são escondidas nessas letras.

Naquele texto falei do apelo à violência para com os animais, patente em "Atirei o pau ao gato", da perda da virgindade durante uma viagem de comboio em "A caminho de Viseu", ou da história de uma prostituta Ucraniana em "As pombinhas da Katrina". Claro que tenho a certeza que "As Pombinha da Catrina", é a canção mais porca e inaceitável de se cantar a um petiz.

Mas há mais, por exemplo, o dizermos às crianças que não há problema em andar na rua com uma arma branca em "A minha machadinha"

"Ai, ai, ai, minha machadinha
Ai, ai, ai, minha machadinha
quem te pôs a mão, sabendo que és minha.
quem te pôs a mão, sabendo que és minha."

Lembro-me perfeitamente que depois de ouvir esta música, me deu uma vontade imensa de brincar com os machados e machadinhas da minha avó, para desespero da mesma. Eu nunca percebi o motivo de não me deixarem brincar com tais objectos. A princípio pensei que era por a machadinha não ser minha, mas sim da minha avó, por isso pedi uma ao meu pai... Até hoje estou à espera dela.

Uma música que relata uma conversa entre jovens enquanto obviamente fumam uma "ganza", ou "broca", ou "huela", ou "pipo", ou "rolo", ou "charuto", ou muitas outras palavras código, para se referirem a um charro de Marijuana, bolota ou haxixe. Porque não lhe chamar de "flé", ou "flá" em vez de "ganza". É normal os jovens usarem códigos para falarem deste assunto, para que terceiros, não percebam. Nesta canção um dos jovens relata que manteve relações sexuais com uma miúda chamada Celeste, enquanto giram a ganza entre eles.

Rapaz 1: Fui ao jardim da celeste (mén)
Rapaz 2: (boa)giró flé (para este lado)
Rapaz 3: giro flá (estás a jantar? vira para mim)

Ou uma outra música que motiva as crianças ao consumismo exagerado, como aquele puto que foi à "Loja do Mestre André" e gastou uma pipa de massa aos pais, pois não contente com o pifarito que comprou ainda conseguiu chular aos pais um pianinho, um tamborzinho, uma campainha, uma rabequinha e ainda um rabecão. Ainda hoje estou para saber, se tamanho investimento por parte dos pais foi recompensado.

Houve uma que nunca percebi e nem sei se quero perceber, aquela que fala de bicos no chapéu. Mas que raio de chapéu tem 3 bicos?

"O meu chapéu tem três bicos
Tem três bicos o meu chapéu
Se não tivesse três bicos
O chapéu não era meu"

Aquela história confusa de um cavalo que saltava e corria, mas sem sair do lugar, o que eu acho que é um feito incrível.

"Era uma vez um cavalo,
que vivia no seu lindo carrossel…
Tinha as orelhas compridas,
e a cabeça era feita de papel.
A correr, trá lá lá,
a saltar, trá lá lá.
Cavalinho não saía do seu lugar."

Existe ainda um outro tema confuso de dois gajos com alcunhas de rua, em que um está lá em cima e o outro está lá em baixo:

"Lá em cima está o tiroliroliro
Cá em baixo está o tiroliroló
Lá em cima está o tiroliroliro
Cá em baixo está o tiroliroló
Juntaram-se os dois à esquina
a tocar a concertina e a dançar o sólidó
Juntaram-se os dois à esquina
a tocar a concertina e a dançar o sólido"

Esta faz-me lembrar dois arrumadores de carros da minha rua, nos meu tempos de estudante em Lisboa. Eles eram o "Carvão" e o "Facadas", esses dois depois de estarem o dia inteiro na minha rua, um de cada lado a arrumar carros, também se encontravam à esquina para "dançar o solidó", ou seja dividiam os trocos, como se fossem sócios de uma empresa por quotas, enquanto dividiam irmãmente um charro. O "Carvao", foi também detido várias vezes, por "tocar concertina" no meio da rua à passagem de meninas estudantes.

E que raio de dança se chama solidó? Dançar ao ritmo de duas notas Sol e Dó? Assim de repente só me lembra uma música dos Nirvana "Polly" que não passa de um repetitivo Sol e Mi, com um Ré durante o refrão para disfarçar.

Acho que as pessoas, insultam a inteligência das crianças, ao não terem o mínimo cuidado com o que lhes cantam. Será assim tão difícil escrever uma letra infantil com uma mensagem humana, com uma mensagem que contribua de uma forma positiva para o seu desenvolvimento?

Salvem as crianças, mais vale que lhes cantem, as músicas parvas daquele duende irritante que só lhe falta ser verde. O João Pedro Pais. As musicas dele, não fazem sentido, são ridículas, mas sem conteúdo provocativo, visto que não teem qualquer conteúdo.

36 Comentários:

  miss bradshaw

quarta-feira, setembro 10, 2008 12:50:00 da manhã

e ainda estas sao as da "velha guarda"! porque se essas disfarcavam a sem vergonhisse ,a de hoje sao uma javardisse pegada ou ensina os putos a serem mimados!

ha a da Lily qu quer falar com o papa e liga para o escritorio do homem aos berros.

esqueceste-te de falar da dos patinhos....."cabeça para baixo ,rabinho para o ar" que incita fortemente ao enrrabanço.
e mais n digo*

  Noivo

quarta-feira, setembro 10, 2008 12:57:00 da manhã

e não é que talvez tenhas razão??? Foda-se, mandar atirar o pau ao gato! Onde já se viu!:)

  Firehawk

quarta-feira, setembro 10, 2008 12:57:00 da manhã

LOL...precisava de rir. Obrigado. E gostei da análise. Mas há músicas adultas, que fazem as crianças cantar que não são muito melhores. Peguemos no clássico menina estás à janela...e temos pano para mangas...
ps- a nova casa aqui do je é
www.avidaqueima.blogspot.com

  Ivo

quarta-feira, setembro 10, 2008 1:41:00 da manhã

ahahahahah
fartei-me de rir com a tua interpretação das letras...realmente são letras bastante parvas....but who cares... são para crianças.

achei fantático foi ver 'nirvana' e 'joão pedro pais' no mesmo post! lol ;)

  AP

quarta-feira, setembro 10, 2008 9:40:00 da manhã

Oh Crest e então as histórias infantis?! Capuchinho Vermelho? Branca de Neve e os Sete Anões? Daaasss! ;)

  vita

quarta-feira, setembro 10, 2008 4:09:00 da tarde

Só me ocorre uma palavra...Medo, muito medo.;)

Ok..são três..;P

Beijo

  DeusaMinervae

quarta-feira, setembro 10, 2008 4:10:00 da tarde

Ahahahaha :D

Eu adorava a do cavalinho!
Realmente... Agora, as letras não fazem sentido algum. Mas na altura não havia também grande coisa e era o que se podia arranjar!

:)

  Foi Bom

quinta-feira, setembro 11, 2008 12:04:00 da manhã

Andas muito desactualizado...Hoje e' mais a' base de avo cantigas e a cançao do atchim...depois envio-tas por mail. Ou entao faz uma criança para andares mais actualizado, ta? Pff

  Crest©

quinta-feira, setembro 11, 2008 12:28:00 da manhã

miss bradshaw disse...

"as de hoje sao uma javardisse pegada ou ensina os putos a serem mimados!"

Não as conheço...

"ha a da Lily qu quer falar com o papa e liga para o escritorio do homem aos berros."

Um chapadao resolve o assunto!

"esqueceste-te de falar da dos patinhos....."cabeça para baixo ,rabinho para o ar" que incita fortemente ao enrrabanço."

Nao esqueci, ignorei-a, pois pessoalmente, nao enrrabo os cus que me viram. Acho que é uma escolha.

  Crest©

quinta-feira, setembro 11, 2008 12:29:00 da manhã

Noivo disse...

"e não é que talvez tenhas razão??? Foda-se, mandar atirar o pau ao gato! Onde já se viu!:)"

Concordo, pois é muito mais fácil matar o gato à pedrada ou à paulada, atirar o pau nao faz sentido.

  Crest©

quinta-feira, setembro 11, 2008 12:30:00 da manhã

Firehawk:

"Mas há músicas adultas, que fazem as crianças cantar que não são muito melhores. Peguemos no clássico menina estás à janela...e temos pano para mangas..."

Pois, o "nao vou daqui embora, sem levar uma prenda tua", é uma alusao a uma queca contra a parede!

  Crest©

quinta-feira, setembro 11, 2008 12:31:00 da manhã

Ivo disse...

"realmente são letras bastante parvas....but who cares... são para crianças."

Por isso mesmo, devemos dar o melhor às criancas.

"achei fantático foi ver 'nirvana' e 'joão pedro pais' no mesmo post! lol ;)"

Mas eles sao parecidos, um deu um tiro nos cornos, o outro deveria dar!

  Crest©

quinta-feira, setembro 11, 2008 12:32:00 da manhã

AP disse...

"Oh Crest e então as histórias infantis?! Capuchinho Vermelho? Branca de Neve e os Sete Anões? Daaasss! ;)"

Há aí pano para mangas. Eu tenho aproximadamente 40 textos neste blogue que nunca foram publicados, alguns deles abordam esse assunto.

  Crest©

quinta-feira, setembro 11, 2008 12:33:00 da manhã

vita disse...

"Só me ocorre uma palavra...Medo, muito medo.;)

Ok..são três..;P"

Correcto, sao mesmo tres!

  Crest©

quinta-feira, setembro 11, 2008 12:34:00 da manhã

DeusaMinervae disse...

"Eu adorava a do cavalinho!
Realmente... Agora, as letras não fazem sentido algum."

Será que alguma vez fizeram?

  Crest©

quinta-feira, setembro 11, 2008 12:36:00 da manhã

Foi Bom disse...

"Andas muito desactualizado..."

Segundo o que sei, nao tenho filhos. O meu irmao ainda nao me deu sobrinhos. A minha irma tem 8 anos mas só a vejo uma vez por ano. Sim, estou desatualizado.

"Hoje e' mais a' base de avo cantigas e a cançao do atchim...depois envio-tas por mail."

óptimo, irei estudar essas letras.

"Ou entao faz uma criança para andares mais actualizado, ta?"

Isso é uma proposta?

  Miss F.

quinta-feira, setembro 11, 2008 1:56:00 da manhã

Agora que falas nisso... é bastante freaky! E depois ainda me acusam de ser obscena e ter uma mente perigosa! Pois então, como já dizia alguém "é de pequenino que se torce o pepino", ora tanto me ensinaram, tanto as cantei que cá estou eu tal como me educaram. Mas garanto que tentei sair da embrulhada mesmo de maneira inconsciente, pois lembro-me bem que um dia a educadora me disse "F. é a tua vez de escolher uma música para cantarmos" e eu disse "Quero o la bamba!". Não só não cantamos o la bamba como me lembro bem no fim do dia, já naquela idade em que percebemos tudo, mas as pessoas fingem que não, de a educadora dizer à minha mãe que deveria ter mais cuidado com o que eu via na TV.

  Crest©

quinta-feira, setembro 11, 2008 2:25:00 da manhã

miss F.:

"lembro-me bem que um dia a educadora me disse "F. é a tua vez de escolher uma música para cantarmos" e eu disse "Quero o la bamba!". Não só não cantamos o la bamba como me lembro bem no fim do dia, já naquela idade em que percebemos tudo, mas as pessoas fingem que não, de a educadora dizer à minha mãe que deveria ter mais cuidado com o que eu via na TV."

É louca. E é esse o tipo de educadoras que temos!

  Van

quinta-feira, setembro 11, 2008 1:04:00 da tarde

ah, mas agora já se vai cantando: atirei o carapau ao gato,to, to, mas o gato, to,to, não comeu eu eu.

E não esqueças a incitação à violência contra idosos: dona chica assustou-se...

E o pretinho barnabé? colonialista!

  Foi Bom

quinta-feira, setembro 11, 2008 9:32:00 da tarde

"Ou entao faz uma criança para andares mais actualizado, ta?"

"Isso é uma proposta?"- Crest... Moi-te!

  ceptic

sexta-feira, setembro 12, 2008 12:20:00 da manhã

LOL
gostava de saber se estas ideias fluem naturalmente ou se resultam de excesso de tempo livre?(retórica :P)

:D

De qualquer forma deu para rir, e até tem a sua lógica!

bjs

  Crest©

sexta-feira, setembro 12, 2008 1:27:00 da manhã

Van disse...

"ah, mas agora já se vai cantando: atirei o carapau ao gato,to, to, mas o gato, to,to, não comeu eu eu."

Com esta crise, atirar carapaus? Nao me parece uma boa alternativa :P

  Crest©

sexta-feira, setembro 12, 2008 1:27:00 da manhã

Foi Bom disse...

"Crest... Moi-te!"

Sim, senhora!

  Crest©

sexta-feira, setembro 12, 2008 1:28:00 da manhã

ceptic disse...

"gostava de saber se estas ideias fluem naturalmente ou se resultam de excesso de tempo livre?"

Tempo livre? O que é isso?

  ONDINHAS

sexta-feira, setembro 12, 2008 10:42:00 da manhã

e o lobo comeu a avozinha!!!

será mesmo assim...

  ceptic

sexta-feira, setembro 12, 2008 2:00:00 da tarde

:D
"Blogger Crest© disse...
...Tempo livre? O que é isso?"

se nao resulta de excesso de tempo livre então o caso é pior, do que se pensava!já não há cura :D

  Papinha

sexta-feira, setembro 12, 2008 3:30:00 da tarde

Quanto a este post só tenho uma palavra: GENIAL!!
Com um humor inigualável!!!

Um bem Haja!!!

  Crest©

sábado, setembro 13, 2008 1:27:00 da manhã

ONDINHAS:

"e o lobo comeu a avozinha!!!"

Irei dar um vista de olhos nessas estórias mal contadas...

  Crest©

sábado, setembro 13, 2008 1:27:00 da manhã

ceptic:

"se nao resulta de excesso de tempo livre então o caso é pior, do que se pensava!já não há cura :D"

O médico disse o mesmo:)

  Crest©

sábado, setembro 13, 2008 1:27:00 da manhã

Papinha disse...

Obrigado

  alguém+ neste mar de gente

terça-feira, setembro 16, 2008 2:42:00 da tarde

LOLOLOL! Demais, o que este moço vai buscar...

  Anónimo

quinta-feira, março 26, 2009 5:30:00 da manhã

sinceramente não percebo se está a defender essa ideia ou se está a ser ironico.se for a primeira opinião,é ridiculo.é verdade que algumas das canções tem duplo sentido, mas e que? morre alguem por isso? será que ja pensou que nos tempos dos nossos pais nao havia tantos conhecimentos nem sequer se pensava em tais assuntos?e de qualquer maneira, os miudos ainda não tem percepção do verdadeiro valor das canções, do sentido metaforico das coisas.tenho 22 anos, cresci com as barbies, cordas de saltar, meias rotas todos os dias(e um medo terrivel de chegar a casa sempre nesse estado) e com essas lengalengas. ou eu sou muito burrinha ou então nao sei, afinal isso nunca me afectou.
ao ler este texto lembrei-me de uma aula de educação musical no 5º com uma ca.. que deveria ser o segundo ano ou terceiro que dava aulas,ainda tinha aquela mania de quem saiu à pouco de um curso e por isso,era superior a todos.pois entao,era o dia de entrega de um pequeno trabalho(resumia-se a duas, tres linhas). eu fui a ultima a receber o meu trabalho, recebi uma enorme descasca e ainda fez o favor de me humilhar publicamente. porque?porque o meu trabalho foi entregue a vermelho. porque entregar um trabalho a vermelho é chamar de pu... a professora. pelo amor de deus!
1º que MERDA de maldade tem escrever a vermelho?
2º era uma pita, como poderia saber?
enfim...

  Bruno Fehr

quinta-feira, março 26, 2009 11:02:00 da manhã

alguém+ neste mar de gente:

Humor com coisas inocentes, ou nao!

  Bruno Fehr

quinta-feira, março 26, 2009 11:08:00 da manhã

Anónimo disse...

"sinceramente não percebo se está a defender essa ideia ou se está a ser ironico.se for a primeira opinião,é ridiculo."

Se não consegue ver o humor do texto, acho que tem um problema grave de interpretação, eu não posso colocar adendas a dizer que é um texto humorístico.

"é verdade que algumas das canções tem duplo sentido, mas e que? morre alguem por isso?"

E brincar com o assunto, ofende alguém?

"será que ja pensou que nos tempos dos nossos pais nao havia tantos conhecimentos nem sequer se pensava em tais assuntos?"

Será que já pensou que não vivemos no tempo dos nossos pais e as crianças continuam a ouvir as mesmas tretas?

"e de qualquer maneira, os miudos ainda não tem percepção do verdadeiro valor das canções, do sentido metaforico das coisas."

É esse tipo de pensamento que leva a más educações. O ser humano evolui de geração em geração. Quando eu nasci não sabia mexer em aparelhos electrónicos, as crianças hoje com 8 anos sabem tanto de computadores como os país. Pensar que ficam inocentes tanto tempo como nós ficámos é ridículo.

Não sei de que maneira tentou ligar a sua história final ao texto.

  aNGie

terça-feira, abril 07, 2009 3:44:00 da manhã

respondendo a tua pergunta, uma vez que, ao ler os comentários na diagonal, ninguém se lembrou de te responder: O Napoleão, por exemplo.. o chapéu tem três bicos!

Como já referi no post precedente, estas músicas servem apenas para desenvolver as competências musicais das crianças.. são letras simples (ridículas, mas simples)e, por isso, de fácil memorização.. mas com algum teor melódico e ritmico que as permite desenvolver, de forma inconsciente, o seu aparelho fonológico e a sua capacidade musical..
e, por estranho que te pareça, é muito importante ao nível da formação social. passo a explicar.. se é uma musica simples, que se decora rapidamente, todos conseguem cantá-las, certo? Ou pelo menos entoá-las (para aqueles que ainda não falam). Logo, as crianças criam um espirito de grupo pois têm algo em comum, para além de que aprendem a respeitar os ritmos de cada um, em prol de uma música cantada em sintonia!

Pormenores!

  Bruno Fehr

sexta-feira, maio 08, 2009 7:25:00 da manhã

aNGie:

"O Napoleão, por exemplo.. o chapéu tem três bicos!"

Isso é lenda, o chapéu de Napoleão tem dois bicos, aqui está o mais famoso retrato dele:
http://serieamania.net/napoleon/wp-content/uploads/2008/06/napoleon4.jpg

Claro que neste assunto estás mais apta a escrever que eu, mas a minha intenção primária é o humor :)