Amizades coloridas!


Tal como me foi proposto por uma leitora (Jana), este texto irá corrigir uma falha neste blogue. Eu pensava que já tinha abordado este assunto, mas de facto nunca o fiz. Falei sim do oposto das amizades coloridas que são os amigos Platónicos!
O que são as amizades coloridas? Afinal que cores há nas amizades? Será o amarelo uma das cores? Perguntas feitas, mas sem resposta. Eu odeio o termo amizades coloridas. Dá a ideia que as outras amizades são a preto e branco. Não. Não posso concordar com isso.

Ao que vocês chamam "amizades coloridas", eu chamo "amizades com privilégios administrativos". Dá mais trabalho a dizer, mas é um termo mais correcto.

Já tive amizades com privilégios administrativos, mas deixei-me disso, pois não há necessidade de as distinguir das outras. A única distinção a fazer nas amizades, devem ser os platónicos e não os coloridos, pois os platónicos sim, são mais difíceis de ter e manter.
Para o homem, quer ela nos dê sexo ou não, é sempre um alvo. Um homem quer sempre foder a amiga, qualquer que seja o homem, qualquer que seja o caso, ele quer e se não quer já quis e mesmo que seja gay, já pensou nisso. Acreditem. O homem é assim mesmo, pode não tentar, por respeito, mas lá que pensa nisso, pensa.

Quem necessita de fazer esta distinção, normalmente está a trair o/a namorado/a, pois quem não está numa relação, pode chamar a essa pessoa "amigo", sem cores nenhumas, uma amizade normal. Pessoalmente e como não tenho compromissos, por opção própria, qualquer amiga me pode proporcionar uma noite bem suada, sem que eu a passe a ver às cores.

A amiga com direitos administrativos é aquela que está lá sempre, quer seja para conversar, para desabafar, ou para uma noite de sexo. No entanto é uma relação perigosa quando não há uma amizade a suportar, a anteceder essa relação.

Só porque vão para a cama com alguém amigo, essa pessoa não é um amigo com privilégios administrativos, pelo simples facto que pode não ser amigo. Primeiro que tudo, tem de haver amizade, com a amizade há diálogo e tudo fica bem claro. Sexo é sexo.

Sem diálogo há sempre um deles que resolve apaixonar-se e lá se vai o sexo fantástico, pois o outro pira-se, sem olhar para trás. Se não se pira, é parvo.

Eu tive e tenho uma amiga com privilégios administrativos. Digo "tive" pois ela ficou em Portugal e eu parti. Digo "tenho" pois é e será para sempre a minha melhor amiga.

É uma pessoa que me conhece melhor do que eu me conheço e vice-versa. Alguém que sabe o que há de mais podre em mim e não se importa e vice-versa. Uma pessoa em quem confio como amiga e que confia em mim, mas ambos sabemos que nunca iria resultar se nos envolvêssemos sentimentalmente. Seria um desastre. Só se estragava uma casa, é certo, mas preferimos estragar duas. Eu estrago a minha, ela estraga a dela.
Claro que ouve situações em que surgiram dúvidas. Situações em que o bom sexo nos sobe à cabeça e nos questionamos se é algo mais. Não é. É a tesão a subir à cabeça e quando isso acontece, só dá merda. Quando temos dúvidas, como foi o nosso caso, falámos e ficou tudo esclarecido, morrendo o assunto ali mesmo.

Esta mistura de tesão com paixão é muito comum nos homens, em particular em gajos que não teem sexo e assim que uma gaja lhe abre as pernas, eles ficam malucos e acham que não podem viver sem ela. Podem. Pensam é que se perderem aquela gaja, não vão foder mais na vida. O que até pode ser verdade, mas olhem, vão às putas que elas também precisam de sobreviver. Neste campo, o homem é um idiota!

Tenham amigos com privilégios administrativos, mas certifiquem-se que são amigos mesmo. Certifiquem-se que ambos são honestos e correctos um com o outro. Deixem claro que é só sexo. Fujam quando ele/ela quiser algo mais do que sexo, fujam para longe, mesmo que seja o melhor sexo do mundo, daquele sexo que deixa as matas a arder, daquele que causa terramotos do outro lado do mundo, daquele em que não sabemos se vamos ter um orgasmo ou um enfarte, fujam, pois esse amigo é frito da tola e só vai criar problemas.

Por fim, escusado será dizer, que se devem certificar que não são casados ou namoram, pois eu acho que trair é das coisas mais degradantes que se podem fazer. Ao trair alguém, estão a trair-se a vocês próprios. Se sentem necessidade de outra pessoa na vossa vida, libertem aquela com quem teem a relação e deixem-na ser feliz.

Claro que nesta minha última frase, até podem dizer que estou a ser hipócrita, pois apesar de nunca ter traído uma namorada, nunca me importei se a minha parceira sexual tem namorado. Não me faz diferença. É certo que me sinto estranho quando mais tarde me apresentam o gajo. Mas eu acho que na traição, só há dois culpados e nenhum dos dois é o amante. É sempre aquele que traí que partilha a culpa com aquele que foi traído. Se uma namorada minha vai para a cama com o carteiro, eu não vou partir os cornos ao carteiro, embora o possa fazer. Ele não tem culpa, ele foi para a cama com ela, pelos mesmo motivos que eu fui.
Quem traí tem 60% da culpa, pois preferiu traír a tentar resolver as falhas da relacao. Quem é traído tem 40% da culpa, pois não reparou ou não se importou nos problemas da relação. O amante ou a amante é neste caso uma vítima com um sorriso na cara. Alguém apanhado no meio de uma confusão, mas que só teve vantagens.

Desde que tudo fique claro desde o inicio e que tudo seja clarificado sempre que necessário. As amizades com privilégios administrativos, são das melhores experiências sexuais que se podem ter, pois neste campo, pode-se experimentar amizades e acabar ficando com quem nos proporciona o melhor sexo possível.



42 Comentários:

  Pax

segunda-feira, junho 30, 2008 10:56:00 da manhã

Eu também achava que já tinhas escrito aqui sobre amizades coloridas.
Tinha a certeza de que já tinha dado aqui a minha opinião sobre isso.
Também não concordo com isso das cores e nunca usei esse termo. Cria a idiotice de ter de ter amigos a preto e branco ou riscas de zebra.

Também concordo com a parte de não te atirares ao carteiro. Completamente. Quem deve algo (neste caso fidelidade) é o parceiro. Ninguém mais.

  tavguinu

segunda-feira, junho 30, 2008 2:29:00 da tarde

tu e a merda do ctrl+ c e do ctrl + v....

portanto apenas digo :

FINAL BRILHANTE !

bejufa :-)

  Marta

segunda-feira, junho 30, 2008 2:44:00 da tarde

O grande problema é que nem toda a gente tem a dignidade, ou a sinceridade, ou será a coragem (?) para esclarecer as coisas desde o início! Só querem sexo, mas escolhem as palavras erradas para o conseguir e depois tentam desesperadamente fugir e não entendem pq não foram compreendidos!
Quanto ao resto, 100 % de acordo, para variar, só que às vezes nem sempre é assim tão facil gerir esse tipo de relacionamentos! Há sempre um que quer mais do que outro...

  2cute4you

segunda-feira, junho 30, 2008 3:19:00 da tarde

Ainda que concorde e muito com muito daquilo que escreveste neste teu brilhante post a verdade é que nada é assim tão linear! Mas claro que se todos se regirem por príncipios claros nas suas relações evita-se muita merda...

Brilhante!

  Crest©

segunda-feira, junho 30, 2008 4:15:00 da tarde

Pax disse...

"Também não concordo com isso das cores e nunca usei esse termo. Cria a idiotice de ter de ter amigos a preto e branco ou riscas de zebra."

O meu maior medo é ter amigos amarelos e nao me refiro a asiáticos!

  Crest©

segunda-feira, junho 30, 2008 4:16:00 da tarde

tavguinu disse...

"bejufa :-)"

Por vezes assustas-me!!

  Crest©

segunda-feira, junho 30, 2008 4:18:00 da tarde

Marta disse...

"O grande problema é que nem toda a gente tem a dignidade, ou a sinceridade, ou será a coragem (?) para esclarecer as coisas desde o início!"

Quem nao o faz, por norma é uma pessao insegura, que sente necessediade de que gostem dela, mesmo nao querendo nada mais.

"Quanto ao resto, 100 % de acordo, para variar, só que às vezes nem sempre é assim tão facil gerir esse tipo de relacionamentos!"

Se houver amizade e entendimento, é fácil. O problema é que chamam "amizada colorida" a sexo ocasional que nada tem de amizade!

  Crest©

segunda-feira, junho 30, 2008 4:22:00 da tarde

2cute4you disse...

"Ainda que concorde e muito com muito daquilo que escreveste neste teu brilhante post a verdade é que nada é assim tão linear!"

Porque motivo? Eu digo-te!
Porque chamam amizade colorida a um colorido que na verdade nao é amigo, pois se há amizade TUDO pode ser dito, TUDO deve ser dito.

O verdadeiro amigo magoa com a verdade, se é isso que ele/ela precisam ouvir. Aqueles que por subterfugios, pena ou merdas do género pensam que ao ficarem calados "protegem" os amigos, sao maus amigos ou nem sequer o sao.

O maior problema é que o conceito de amizade, está completamente banalizado, como se fosse uma coisa que toda a gente tem e que seja fácil encontrar.

Em cada 50 pessoas num grupo de amigo, se tivermos 1 amigo, é uma boa média! Mas há quem diga que tem imensos, pois nao dá valor à amizade ou nem sequer sabe o que é!

  Pax

segunda-feira, junho 30, 2008 5:21:00 da tarde

"O meu maior medo é ter amigos amarelos"

Olha, eu ía jurar que o teu maior medo seria ter amigos daquela cor louro-escuro... sabes, de quem esteve demasiado tempo a fritar...
;)

  Crest©

segunda-feira, junho 30, 2008 6:02:00 da tarde

Pax disse...

"Olha, eu ía jurar que o teu maior medo seria ter amigos daquela cor louro-escuro... sabes, de quem esteve demasiado tempo a fritar..."

Se desse para ver a fritura mental, eu nao tinha problemas com fritas ;)

  PsYcHo_MiNd

segunda-feira, junho 30, 2008 7:20:00 da tarde

Mas ai passa pelo sexo com amigas, que possam ou não ter namorado, eu passo mais por conhecidas, não tenho nenhuma amizade em especial com ninguém (prefiro ter conhecidos para nunca falharem), principalmente mulheres, por isso quando dizes que antes é preciso já haver conhecimento entre os dois, a conversa prévia para tal, eu digo o contrário, como se tiver que ser uma conhecida, se voltar a acontecer acontece, mas não vou por caminhos de amizades coloridas, apenas conhecimento mutuo e prazer pelo sexo.

  vita

segunda-feira, junho 30, 2008 7:25:00 da tarde

É interessante o tema.
Amigos para ter sexo não tenho, tenho poucos amigos/as e os que tenho é uma relação de amizade mesmo, e se queres saber não penso em fazer sexo com nenhum deles.

Relações sexuais já as tive com pessoas que sentia empatia, tesão, quimica o que lhe quiseres chamar, mas são conhecidos com quem tive sexo nunca chegaram a ser amigos.

O termo amigo é muito banalizado o que é uma pena, tenho-os desde a primária e alguns que fui fazendo ao longo da vida,
São amigos.

;))

  A Grafonola

segunda-feira, junho 30, 2008 7:40:00 da tarde

xiiiiiiiiiiiiiiiiiii falas de tanta coisa que já estou toda trocada...por acaso tb pensei que já se tinha falado de amizades coloridas, oucom privilégios administrativos (como lhes chamas), mas sempre em comentários mesmo, nunca houve postada, realmente.

Concordo ctgo quanto ao carteiro...sempre pensei que a culpa era de quem traía e não de quem era traído. Tipo, eu sei que ele tem uma relação, mas se ele não quer saber disso sou eu quem se vai incomodar?? ah ah! era só o que faltava! =D Mas isto é um comentário meio hipócrita, pois a verdade é que eu partia a cara à gaja que se fizesse ao meu gajo...não é por ser propriamente ciumenta (cof cof! vá, ciúmes sim, mas racionais: quando não há razão, não há e pronto), mas porque, quer dizer, andei eu a investir 8 anos (porra!) da minha vida nisto para aparecer uma tipa qualquer a fazer-se ao piso??? olha lá, que merda é esta, queres apanhar??...não poderia dar-lhe as pauladas a ele, pela simples razão que confio nele...não confio é nelas!! :-p
Mas pronto, como já fui a que modos "a outra" e como ele se estava a cagar para isso, não seria eu a preocupada...

Aquilo a que chamas amizade administrativa é aquilo a que eu chamo uma não-relação. Ou uma relação sem compromissos monogâmicos. Ou uma ralação...dão mais sarilhos que uma relação oficial monogâmica...especialmente se forem várias ao mesmo tempo =DDD
No básico, concordo contigo. Tb tive uma cena assim, uma paixão de caixão à cova que nunca poderia resultar. Depois, um dia, encontras uma que resulta. Vais fazendo planos a dois. Vais gostando de fazer planos a dois. Não te importas de partir a casa a dois. É a melhor amizade, é a melhor intimidade, é o melhor sexo, é melhor confidencia, é a primeira pessoa em quem pensas qd acordas e qd adormeces (isto qd ainda não há bébés no esquema), é a pessoa cuja opinião te importa mais, é a pessoa por quem te esforças a sério em tentar gerir dois feitios diferentes, é a pessoa por quem fazes sacrificios pessoais e não te importas, enfim, é quase tudo...

Já agora, como chamas então às relações?? é que, tirando a parte de não haver compromissos, tu descreves uma relação ao descrever uma amizade administrativa.

E estás-me a querer dizer que o meu gajo quer saltar para a cueca de todas as amigas que tem?...e que todos os meus amigos querem o mesmo no que me diz respeito?...será mesmo assim?...um homem e uma mulher não podem ser só e apenas amigos?...

  Crest©

segunda-feira, junho 30, 2008 8:10:00 da tarde

PsYcHo_MiNd disse...

"Mas ai passa pelo sexo com amigas, que possam ou não ter namorado, eu passo mais por conhecidas, não tenho nenhuma amizade em especial com ninguém"

Entao tens sexo ocasional e nao amizades coloridas.

"por isso quando dizes que antes é preciso já haver conhecimento entre os dois, a conversa prévia para tal, eu digo o contrário"

Mas o contrário faz com que nao seja amizade, logo nao é uma amizade colorida.

  Crest©

segunda-feira, junho 30, 2008 8:11:00 da tarde

vita disse...

"e se queres saber não penso em fazer sexo com nenhum deles."

O que nao quer dizer que eles nao pensem nisso!

  Crest©

segunda-feira, junho 30, 2008 8:21:00 da tarde

A Grafonola disse...

"por acaso tb pensei que já se tinha falado de amizades coloridas, oucom privilégios administrativos (como lhes chamas), mas sempre em comentários mesmo, nunca houve postada, realmente."

Entao foi isso. É que os comentários normalmente fogem ao tema :P

"não poderia dar-lhe as pauladas a ele, pela simples razão que confio nele...não confio é nelas!"

Elas fazem-se ao piso, se ele cai na rede a culpa é dele e nao delas. A culpa poderá também ser tua, por ele procurar algo nelas. A culpa é sempre do casal com problemas.

"Aquilo a que chamas amizade administrativa é aquilo a que eu chamo uma não-relação. Ou uma relação sem compromissos monogâmicos. Ou uma ralação...dão mais sarilhos que uma relação oficial monogâmica..."

Nem penses nisso. Se bem administrada nao dá problema nenhum, nada, niente, nix.

"especialmente se forem várias ao mesmo tempo =DDD"

Isso nao seriam amizades, pois as amizades sao raras!

"Já agora, como chamas então às relações?? é que, tirando a parte de não haver compromissos, tu descreves uma relação ao descrever uma amizade administrativa."

Uma relacao é um contacto com terceiros. Eu tenho uma relacao com os leitores dos blogues, com os meus amigos e com quem me vende o pao todas as manhas!

O que tu chamas de relacao eu chamo de compromisso sentimental.

"E estás-me a querer dizer que o meu gajo quer saltar para a cueca de todas as amigas que tem?"

Nao acredito que tenha muitas amigas, pode é banalizar o termo. Mas se tem uma amiga, pode nao querer saltar-lhe para as cuecas, mas já quis ou pensou nisso. Disso nao há dúvida nenhuma, o homem funciona assim.

"...e que todos os meus amigos querem o mesmo no que me diz respeito?"

Porque é que falas no plural? Tens assim tantas pessoas que se o teu mundo ruir te vao dar a mao? Se um dia ficares sem nada te vao apoiar? É nos maus momentos que se ve quantos amigos temos, pois quando a vida é boa toda a gente é amiga.

Colegas e conhecidos nao sao amigos. A malta no grupo de amigos nao sao amigos. O teu amigo conhece-te bem, quer conhecer-te melhor, está lá para ti e sim, já pensou em como seria ir para a cama contigo.

"...será mesmo assim?...um homem e uma mulher não podem ser só e apenas amigos?..."

Claro que podem, eu nao disse que nao podia. O que nao podem é esperar que o homem nao tenha pensamentos pecaminosos durante a relacao. Nós temos e todos temos, isso nao é teoria é facto.

Dizeres que há homens diferentes é tao ridículo como aqueles gajos que dizem que nunca se masturbaram.

  ipsis verbis

segunda-feira, junho 30, 2008 9:46:00 da tarde

Esqueceste-te de falar na probabilidade de sermos também amigos da pessoa que é traída.
Ou seja, somos amigos de um casal e eles namoram e vão continuar a namorar, mas aconteceu e embora dialoguemos sobre isso e saibamos perfeitamente que é só sexo, há ainda a outra parte e neste caso, quero saber (como se tu fosses o dono da sabedoria ou perito em sexologia :))como dividias a culpa ?

  Ostra Yan-San

segunda-feira, junho 30, 2008 10:53:00 da tarde

Eh lá! Só tenho a certeza de que não acabei de ler um texto escrito pelo Meu melhor amigo porque em três linhas de texto ele dá pelo menos cinco erros ortográficos... De resto "checa" tudo, assustadoramente!

Embora digas que quando há dúvidas se fala e fica tudo esclarecido, não sei se é bem assim. Eu só me consegui esclarecer depois de os "privilégios administrativos" terem sido retirados. Ou bem que é amigo ou bem que é paparoca. E se for uma "foda em caso de emergência" como referes no outro texto, embora aceite à partida a ideia como válida (principalmente para o homem, para quem o interruptor da queca só tem duas posições: "on" ou "on"), não considero o desenvolvimento "dá-se e feito!" assim tão linear. É que a natureza da emergência no caso das mulheres pode muitas das vezes ser bem diferente da dos homens: uma carênciazita, uma rejeiçãozinha... E voltamos à vaca fria, já está tudo baralhado de novo.

Portanto, e para não estragar estas relações tããão lindas: amigos amigos, esfregas à parte!

  Rita.

segunda-feira, junho 30, 2008 11:50:00 da tarde

Ao ler este texto poderia ficar a pensar que somos máquinas, programadas, previsíveis e cheias de certezas... e não, o ser humano não é assim, é complexo, é instável, tem dúvidas.
A amizade com sexo não é só amizade... se há envolvimento físico há mais qqr coisa, pode não ser amor, pode não ser paixão, mas há sentimentos, msm q n se consiga defini-los. Talvez seja uma visão antiquada, mt antiquada até... mas qts "compromissos sentimentais" cm lhes chamas (se bem que eu prefiro a tradicional palavra "namoro... afinal para quê complicar), começam assim? as relações entre as pessoas evoluem, alteram-se e ás vezes não! uma amizade nunca fica igual depois de haver sexo e não sou eu que estou a dar demasiada importância ao sexo...
Sou romãntica, se calhar sou, mas se conseguissemos funcionar com tudo tão definido, com tudo tão preto no branco, seria tudo muito fácil... mas também não teria piada nenhuma... por isso ainda bem que somos humanos!

  Crest©

terça-feira, julho 01, 2008 12:09:00 da manhã

psis verbis disse...

"Esqueceste-te de falar na probabilidade de sermos também amigos da pessoa que é traída."

"como dividias a culpa?"

Aqui entram duas coisas na equacao. A minha definicao de amizade que é 1 amigo no meio de 100 quase amigos, ou a confusao entre amigos e colegas que conhecemos à anos.

Quando é amigo como na minha definicao, até hoje evitei sempre tocar nas mulheres dele. Nao digo que nao possa acontecer, mas enquanto o puder evitar, evito.

Quando é aqueles "nao-amigos" que conhecemos à anos, a culpa é dele, é dela e é minha. É dele porque algo falta à sua namorada para acabar na cama comigo, é dela porque nao o deveria fazer e é minha que estou a traír a confianca dele. O que nao me atinge directamente, pois é um colega.

Um dia disse a um colega que a namorada dele nao me largava a pila (no sentido literal), ele ficou ofendido comigo e continuou a namorar com ela, só voltou a falar para mim 1 ano depois de acabarem.

Nesse dia deixei de me preocupar, se vierem ter comigo eu resolvo o problema.

  Crest©

terça-feira, julho 01, 2008 12:16:00 da manhã

Ostra Yan-San disse...

"Embora digas que quando há dúvidas se fala e fica tudo esclarecido, não sei se é bem assim. Eu só me consegui esclarecer depois de os "privilégios administrativos" terem sido retirados."

Ora isso só prova que nao havia uma relacao de respeito mutuo, onde foi necessário dares uma ordem de despedimento, para que ele perceba.

"não considero o desenvolvimento "dá-se e feito!" assim tão linear. É que a natureza da emergência no caso das mulheres pode muitas das vezes ser bem diferente da dos homens: uma carênciazita, uma rejeiçãozinha... E voltamos à vaca fria, já está tudo baralhado de novo."

"Portanto, e para não estragar estas relações tããão lindas: amigos amigos, esfregas à parte!"

Na minha experiencia pessoal existiram 5 casos de grandes amigas. Com duas namorei e fodemos tudo, passado uns tempos nem namoro nem amizade. Com uma, ela estava apaixonada e de maneira a nao estragar a amizade, resolvemos nao o voltar a fazer, já lá vao 5 anos de amizade sem sexo. Uma quarta namorava com um colega meu e eram encontros ocasionais de tempos a tempos sem planos e sempre improvisado na altura. Ela foi mae de uma linda menina com esse meu colega e eu dei-lhes espaco para resolverem os problemas deles, já lá vao 3 anos. A quinta deu certo e dá sempre, de todas a minha melhor amiga que como eu nao quer envolvimentos sentimentais, por isso resultou e resultaria se tivessemos a menos km de distancia.

  Crest©

terça-feira, julho 01, 2008 12:26:00 da manhã

Rita. disse...

"Ao ler este texto poderia ficar a pensar que somos máquinas, programadas, previsíveis e cheias de certezas... e não, o ser humano não é assim, é complexo, é instável, tem dúvidas."

Quando nao se conhece sim. Mas neste campo, já passei por tanto que sei o que faco e procuro que pessoas que tenham esta característica em comum. Eu sou previsível a nível sentimental, pois neste momento nao tenho dúvidas do que quero. Há mais gente assim!
Conheco-me bem demais, por isso consigo planear e prever, existem excepcoes, por nao ser uma máquina, mas aí improvisa-se.

"A amizade com sexo não é só amizade... se há envolvimento físico há mais qqr coisa, pode não ser amor, pode não ser paixão, mas há sentimentos, msm q n se consiga defini-los."

Claro que há, há atraccao fisica que nada tem de sentimental.

"Talvez seja uma visão antiquada, mt antiquada até... mas qts "compromissos sentimentais" cm lhes chamas (se bem que eu prefiro a tradicional palavra "namoro... afinal para quê complicar), começam assim?"

A questao nao sao quantos comecam assim, mas sim quantos sobrevivem. Pois quem passa de amigo a amigo colorido a namorado, em breve perde a namorada e amiga de uma vez.

"uma amizade nunca fica igual depois de haver sexo e não sou eu que estou a dar demasiada importância ao sexo..."

Nao fica igual, fica mais aberta, pois a pressao sexual foi retirada ao homem ou a ambos, mas principalmente ao homem que deixa de pensar nisso, de tentar encontrar maneiras de chegar lá perto, de procurar oportunidades como se fosse um abutre.

"Sou romãntica, se calhar sou, mas se conseguissemos funcionar com tudo tão definido, com tudo tão preto no branco, seria tudo muito fácil..."

Mas é o pensamento romantico que invalida frieza lógica.

"mas também não teria piada nenhuma... por isso ainda bem que somos humanos!"

Nada nos é impossível, podemos controlar o que é controlável, podemos deixar-nos ir na onda, podemos cortar o mal pela raíz, podemos tudo. E tudo parte da nossa maneira de pensar, do conhecimento sobre nós próprios e dos nossos desejos e objectivos.
Que nem todos se conseguem controlar, é verdade, mas também nao fazem por isso.

  A Grafonola

terça-feira, julho 01, 2008 3:54:00 da manhã

Compromisso sentimental, Ok! ;-)

sim, é verdade que amigos são como os descreves e são poucos...eu sei isso muito bem :-p. Simplesmente me tornei pragmática e como que os cataloguei, no sentido de "és amigo/a pra isto mas não para aquilo". As pessoas são egoístas...é triste, mas é um facto...vivem centradas nas suas vidas, nos seus problemas e esquecem-se de olhar à volta...pelo menos sei muito bem com quem posso e com quem não posso contar nos momentos menos bons. Aqueles com que mais conto estiveram sempre aqui, mesmo quando eu parecia menosprezar essa amizade/amor e mesmo quando os tentei afastar...
Bem, tanta lamechice para dizer que, sim, sei muito bem quem é e quem não é amigo/a, no verdadeiro sentido da palavra.

Amizades com direitos administrativos bem administradas?...bem...isso é preciso muita boa gestão...e já vi muita mágoa a resultar daí. Ou se aguenta e se aceitam os termos, ou é melhor nem entrar nesse comboio.

  Crest©

terça-feira, julho 01, 2008 4:37:00 da manhã

A Grafonola disse...

"Amizades com direitos administrativos bem administradas?...bem...isso é preciso muita boa gestão...e já vi muita mágoa a resultar daí. Ou se aguenta e se aceitam os termos, ou é melhor nem entrar nesse comboio."

Ora lá está, se há magoa é porque nao era uma relacao como eu dizia. Pois se eu nao espero nada e a outra pessoa sabe e aceita, como poderá haver mágoa?

Isso só acontece em coisas mal explicadas, mal pensadas e semi-conversadas!

  Pax

terça-feira, julho 01, 2008 10:39:00 da manhã

Quando falas com elas não consegues ouvir aquele som caracteristico do ttsschiiie?
:)

  Fia

terça-feira, julho 01, 2008 12:05:00 da tarde

Eu a responder a um post... I should be crasy! Ok, mas Crest, este post mexeu comigo e fez-me pensar um pouco mais sobre algumas situações com que já me deparei...

Detesto falar da minha vida pessoal, mas sem focar nomes, vou escrever algumas palavras também sobre o assunto.

Quem me conhece sabe muito bem que sou frontal e sincera com as pessoas de quem gosto, nem que isso as faça sofrer. Sou apologista que um "estalo bem dado" na altura certa, sabe muito melhor que um "miminho falso so para agradar", que tenho a mesma facilidade para elogiar ou criticar alguém, sempre e quando o mereça e seja deveras alguém importante para mim. E exijo, no minimo, exactamente isso de todos aqueles que permito que façam parte da minha vida!

Isto tudo para contextualizar o seguinte: tenho amigos HOMENS, casados, solteiros, amancebados ( curto este termo antigo para uniões de facto ), que já tentaram, tentam ou pensam em tentar f... (escuso o uso do termo por ser demasiado obvio, :)))) ), que abertamente já me fizeram e fazem "N" propostas, sem rodeios, que falam comigo sobre tudo e mais alguma coisa, e não creio que com isso estejam em por em causa a nossa amizade. Existem formas e formas de o fazer, de entender o que está subjacente a isso, mas acima de tudo, existe um respeito mútuo imenso, que vai muito além das palavras ou actos. De facto, isto tudo já me fez muita confusão. E foi por isso que vim aqui postar. De certa forma um desabafo sobre um periodo de transição da maneira de ver as coisas. Maturidade, penso eu que seja. Prefiro mil vezes ter algum "embaraço" em lidar com certas situações, que desconhece-las ou hipocrisisas, pelo menos sei com o que conto do outro lado. Se concordo ou não com esta forma de ser, de viver a vida? Não é a minha, eu sou feliz de outra forma, faz-me falta um envolvimento e um sentimento diferentes (ainda que isso me faça sofrer muito mais, eu sei, mas ainda não aprendi ou não seja capaz de ser de outra forma), e nem se trata de respeitar os outros, outras formas de ser ou viver a vida... é mais que cada um é dono do seu corpo e da sua vida, fará dele/dela o que quiser, sempre e quando não afectar o/a de mais ninguém que não se queira ver envolvido e seja verdadeiramente feliz com as suas opções. Uma grande amiga minha vive a vida cheia de amigos coloridos, com direitos administrativos... Por muitos(as) é vista como uma puta, sim, uma puta! Eu não vivo a vida como ela, mas também não sou melhor que ela. Somos diferentes! Eu não me meto na vida dela, ela não se mete na minha vida, não nos condenamos! Muito diferentes, mas muito amigas também! O que interessa é que cada uma à nossa maneira, somos felizes! E se querem que vos diga, a "puta" da minha amiga e os "garanhões" (honesta e assumidamente, uns mais que outros...) dos meus amigos, independentemente do uso que dão aos seus corpos, às suas almas, nunca, mas mesmo nunca me faltaram em nada, nem mesmo num momento extremamente duro da minha vida, em que literalmente, percorreram meio mundo para estarem comigo quando mais precisei! :) E até nisso tenho a dizer, raios os partam... até nesse dia me queriam f..., que não conseguiram, mas continuam a fazer-me rir e sorrir, a lixar-me a cabeça, a dizer mal e a comparar os meus namorados, e nem imaginam o que é para a uma Mulher que não vive a vida dessa forma se safar às vossas investidas com a mesma boa disposição e boa onda com que levamos isso. :) Obrigado Crest por me teres feito pensar um pouco de outra forma sobre este assunto, que por vezes ainda me fazia alguma confusão :)

  Crest©

terça-feira, julho 01, 2008 2:27:00 da tarde

Pax disse...

"Quando falas com elas não consegues ouvir aquele som caracteristico do ttsschiiie?"

As fritas nao sao burras, é perigoso confundir.

  Crest©

terça-feira, julho 01, 2008 2:38:00 da tarde

Fia disse...

"tenho amigos HOMENS, casados, solteiros, amancebados (...) que abertamente já me fizeram e fazem "N" propostas, sem rodeios, que falam comigo sobre tudo e mais alguma coisa, e não creio que com isso estejam em por em causa a nossa amizade."


Mas eu nao disse que isso colocava em causa a amizade, eu só disse que todos os homens, querem, pensam ou tentam saltar para as cuecas das amigas. Há é mulheres que teem dificuladade em acredtitar nisso, como se os seus amigos homens, nao fossem homens por serem amigos.

"faz-me falta um envolvimento e um sentimento diferentes (ainda que isso me faça sofrer muito mais, eu sei, mas ainda não aprendi ou não seja capaz de ser de outra forma)"

Eu compreendo isso, mas há que aceitar que existam outras formas de viver, que também podem ser felizes. O envolvimento sentimental nao me dá felicidade, antes pelo contrário é um comboio de problemas. Eu sou feliz vivendo uma vida mais boémia sem me dedicar a ninguém em particular. É certo que quando pessoas como tu e pessoas como eu se encontram, dá merda. E dá merda porque quem gosta de relacoes sentimentais é romantico e acredita que a outra pessoa pode mudar. Nao muda!

"Uma grande amiga minha vive a vida cheia de amigos coloridos, com direitos administrativos... Por muitos(as) é vista como uma puta, sim, uma puta! Eu não vivo a vida como ela, mas também não sou melhor que ela. Somos diferentes!"

O facto de chamar puta à tua amiga é muitas vezes inveja, da sua liberdade sexual. O termo puta é usado de forma depreciativa para se referirem a quem faz o que quer, quando quer, se for do sexo feminino, pois o homem é sempre um garanhao ou cabrao.

"percorreram meio mundo para estarem comigo quando mais precisei! :) E até nisso tenho a dizer, raios os partam... até nesse dia me queriam f..."

Mas isso é assim mesmo. Eu tenho uma amiga em Portugal que assim que a encontro ela me diz "Nao, nao vou para a cama contigo", só depois dizemos boa tarde e comecamos a falar. Ela diz que o brilho dos meus olhos muda quando estou a pensar merda :P Eu nem tento, mas lá que penso nisso, penso!

  Fia

terça-feira, julho 01, 2008 4:54:00 da tarde

:))) obrigado! Há algum tempo que frequento este blog, e ainda que nem sempre esteja de acordo ou consiga ver as coisas pela sua perspectiva, é um facto, o Crest tem o dom de fazer pensar nas coisas!

"Mas eu nao disse que isso colocava em causa a amizade, eu só disse que todos os homens, querem, pensam ou tentam saltar para as cuecas das amigas. Há é mulheres que teem dificuladade em acredtitar nisso, como se os seus amigos homens, nao fossem homens por serem amigos."

Ei, eu nunca disse que não o são, se há algo que prezo, é a confiança e o avontade que temos, mas entre a "vontade e o saltar"... Ora aí está: "O envolvimento sentimental nao me dá felicidade, antes pelo contrário é um comboio de problemas. Eu sou feliz vivendo uma vida mais boémia sem me dedicar a ninguém em particular. É certo que quando pessoas como tu e pessoas como eu se encontram, dá merda. E dá merda porque quem gosta de relacoes sentimentais é romantico e acredita que a outra pessoa pode mudar. Nao muda!"

E não muda mesmo! Eu sei isso. Opções suas :) Ou algum mecanismo de autodefesa, mas isso aí já é campo privado, não é assunto meu. Agora parecia o meu grande grande amigo R... a falar! Estava a ler as suas palavras e a ressoar-me a voz dele na cabeça.

Eu nunca disse que não respeitava, respeito e muito, e também não me julgo menos gente por não ter essa capacidade, talvez fragilidade, mas é a minha forma de ser, goste quem gostar, e o que realmente me interessa, é que sou feliz assim. Ingenuidade? Se for isso, até essa ingenuidade é minha! Preço que pago por ser assim. E encantada da vida ;) Nunca fui de desistir nem me assustar por maior que fosse o erro o golpe. Por enquanto vivo bem assim, este post fez-me reflectir numa data de coisas! ;)

"O facto de chamar puta à tua amiga é muitas vezes inveja, da sua liberdade sexual. O termo puta é usado de forma depreciativa para se referirem a quem faz o que quer, quando quer, se for do sexo feminino, pois o homem é sempre um garanhao ou cabrao."

Eu usei esse termo, não é o que eu penso, mas é o que muita gente lhe chama, exactamente pelas razões que o Crest referiu, mas para mim, ela será sempre a mais incrivél das donzelas. Nunca mentiu, nunca traiu, sempre foi honesta, nunca criou falsas esperanças, é uma MULHER e AMIGA como poucas! ;)

"Eu tenho uma amiga em Portugal que assim que a encontro ela me diz "Nao, nao vou para a cama contigo", só depois dizemos boa tarde e comecamos a falar. Ela diz que o brilho dos meus olhos muda quando estou a pensar merda :P Eu nem tento, mas lá que penso nisso, penso!"

Esta então quase me mata, :))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))
eu não descrevia melhor o que se passa com esse meu grande amigo R... sempre que regressa a PT ou vou visita-lo. Às vezes sou um bocado mazinha com ele, e com alguns amigos, confesso, mas... faz parte de um jogo que todos conhecemos muito bem e onde a regras tão muito claras ;) De facto, que quando ele está com pensamentos malaciociosos, entre o misto de saudades, desafio (vamos lá ver se é desta, mas que sabe que não é...) e pensamentos malaciosos, os olhos dele têm aquele brilho e fica com aquele sorriso malandro que eu adoro... E eu fartinha de saber que ele é assim, e ele fartinho de saber que eu sou assim, que juntos so ia dar merda... Como ele diz, eu sou Yin, ele é Yang... :)

Crest Crest, esta agora parecia de alguém que já me conhece :)

Obrigado e continua a postar. E a criticar-me, que eu se há algo que eu gosto, é aprender com quem já viveu mais que eu, que se deixa de teorias e tem esse sentido prático da vida! E mais, que não cobra fortunas por isso. Estes posts são dignos de um livro! Abrem a pestana para outras perspectivas!

E cala-te lá Fia, e deixa o moço em paz, a esta hora já deve tar a pedir, a rezar para que não postes aqui mais nada, tagarela da moça!

Obrigado :)

  Crest©

terça-feira, julho 01, 2008 11:57:00 da tarde

Fia disse...

"E não muda mesmo! Eu sei isso. Opções suas :) Ou algum mecanismo de autodefesa, mas isso aí já é campo privado"

"Eu usei esse termo, não é o que eu penso, mas é o que muita gente lhe chama, exactamente pelas razões que o Crest referiu, mas para mim, ela será sempre a mais incrivél das donzelas."

Eu também tenho uma amiga assim, chamam-lhe puta eu chamo-lhe ninfomaniaca e ela concorda. Na verdade ela é uma pessoa que necessita de se sentir amada sem amar ninguém. É mais inseguranca que outra coisa qualquer.

"Como ele diz, eu sou Yin, ele é Yang... :)"

O Yin e o Yang sao opostos mas complementam-se :P

"E mais, que não cobra fortunas por isso. Estes posts são dignos de um livro! Abrem a pestana para outras perspectivas!"

hmmmmm, cobrar....

  FATifer

quarta-feira, julho 02, 2008 1:00:00 da manhã

Caro Crest©,

Concordo com a tua visão prática e racional deste assunto (embora também consiga entender quem não pensa como tu – caso de alguns comentários). Como dizes, desde que haja uma verdadeira comunicação não há os mal entendidos que geram designações como a que colocas em causa “amigos coloridos”… honestamente até posso perceber o que se pretende transmitir mas também nunca gostei desta designação.

Ao ler os comentários e as tuas respostas lembrei-me de um episódio caricato da minha vida que motivou o meu último post no nosso espaço. Se tiveres oportunidade passa por lá pois gostava de ler a tua opinião…

Obrigado,
FATifer

  Kohinoor

quarta-feira, julho 02, 2008 11:53:00 da tarde

Fuckin' Amazing! :D

Oxalá houvesse mais gente que não tivesse medo de ser honesto e dizer a verdade às outras pessoas.
Por acaso é engraçado, numa relacionamento, qdo somos honestos e directos sobre aquilo que queremos, ao início elas ficam chocadas e ofendidas... mas dps nao querem outra coisa! hahhaha

É claro que há N maneiras de dizer a mesma coisa, desde que não fique nada por se dizer, esta-se bem.

Hug

  crazy_girl

quinta-feira, julho 03, 2008 2:55:00 da manhã

Adoro essa amizade com previlégios administrativos, e tenho um amigo destes que nunca me falha em nada.
Mas este assunto surgiu na altura indicada, pois tenha um amigo tipo "tampax" daqueles que com ele posso fazer tudo, menos Sexo, e actualmente apetece me saltar lhe para a cueca, para que passasse a ter previlégios administrativos. Mas ele, homem livre e descomprometido, não quer, será por conhecer os meus "podres"?? Pensava que os homens eram mais fáceis!

Bjokas ;)

  Crest©

quinta-feira, julho 03, 2008 3:34:00 da manhã

FATifer:

Já lá fui ver e tens a minha opiniao.

  Crest©

quinta-feira, julho 03, 2008 3:36:00 da manhã

Kohinoor:

"Por acaso é engraçado, numa relacionamento, qdo somos honestos e directos sobre aquilo que queremos, ao início elas ficam chocadas e ofendidas... mas dps nao querem outra coisa! hahhaha"

Mas o numero de mulheres capazes de aceitas esta situacao é baixo, elas complicam muito mais depois de 3 cervejas ou o SPM.

  Crest©

quinta-feira, julho 03, 2008 3:43:00 da manhã

crazy_girl:

"Mas este assunto surgiu na altura indicada, pois tenha um amigo tipo "tampax" daqueles que com ele posso fazer tudo, menos Sexo, e actualmente apetece me saltar lhe para a cueca, para que passasse a ter previlégios administrativos. Mas ele, homem livre e descomprometido, não quer, será por conhecer os meus "podres"??"
Pensava que os homens eram mais fáceis!"

O que te posso dizer é que a mulher que achar que os homens sao todos iguais, é uma mulher que vai ter muitos dissabores com os homens. Somos todos parecidos e nao iguais.

No teu caso ele é o que eu já fui e nao quer como eu já nao quiz, mas acabei por me envolver com a minha amiga e namorar com ela 3 anos e tal. Foi o maior erro da minha vida.

-Ele pode nao querer, porque nao quer.
-Ele pode querer mais do que ser colorido.
-Ele pode saber que vai dar merda, por se conhecer e te conhecer.
-Ele pode estar a fazer jogo, pois os homens também dizem "nao" para elas quererem ainda mais.
-Ele pode ser gay, no armário.

O homem nao é fácil, os fáceis sao aqueles que andam doidos por nao terem sexo, quem nao tem problemas de sexo, pode-se dar ao luxo de fazer jogos com elas.

  Pax

quinta-feira, julho 03, 2008 11:18:00 da manhã

"As fritas nao sao burras"

Também não digo que sejam mas devem emitir sons caracteristicos, ou não?
:)

  Kátia

sexta-feira, julho 04, 2008 12:43:00 da manhã

Crest,
Que maravilha de tema!eu também detesto esse termo:amizade colorida.Acho vulgar e desrespeitosa para ambos envolvidos na tal relação.

Agora amizade com privilégios administrativos eu gostei.E sim,concordo que quem trai é culpado e não só 60% e sim 90%.Se não quer mais o outro termine a relação e vá viver sua vida,caso contrário diálogo e boa vontade (entre ambos)podem gerar uma nova relação sem mudar os participantes da mesma.

Eu já tive uma amizade administrativa e foi ótima,ficamos uns 7 ou 8 meses nessa brincadeira.Ele disse o que queria,eu aceitei.Ele era delicioso e divertido e eu correspondia.Depois ele arranjou uma criatura e eu também.Tudo muito natural e sem neuras.Não nos apaixonamos por diversas questões e nem por isso ele foi ou é uma lembrança ruim.Pois,desde o início deixou tudo muito claro e eu concordei.

O carteiro como você mesmo disse,não é culpado.Ele só faria o que qualquer um faria e faz.E apenas não confessa.

E sim,os homens pensam sempre em "pegar" as amigas.Ninguem se engane.

Adorei esse post!E adorei conhecer mais esse seu lado.

Beijo!
:)

  Crest©

sábado, julho 05, 2008 3:13:00 da manhã

Pax:

"Também não digo que sejam mas devem emitir sons caracteristicos, ou não?"

Sons? Mas isto é um ritual de acasalamento? Se emitissem sons eu fugia assim que abrissem a boca :P

  Crest©

sábado, julho 05, 2008 3:15:00 da manhã

Kátia:

"E sim,concordo que quem trai é culpado e não só 60% e sim 90%.Se não quer mais o outro termine a relação e vá viver sua vida"

Mas que é traído muitas vezes ignora a pessoa que traí, e é por isso que traí.

  Kátia

sábado, julho 05, 2008 9:04:00 da manhã

Isso lá é verdade.Soube de um caso agorinha assim,e fiquei triste pela parte traída...mas,enfim.Fazer o quê?
Bom final de semana!

  Crest©

quinta-feira, julho 10, 2008 6:04:00 da manhã

Kátia:

"Isso lá é verdade.Soube de um caso agorinha assim,e fiquei triste pela parte traída...mas,enfim.Fazer o quê?"

Temos sempre pena do traído, mas acho que quem merece pena é o traidor.