O banco mundial

O banco mundial teoricamente serve para ajudar países em desenvolvimento... teoricamente... Na verdade o banco mundial é um grupo que cria endividamento dando um punhado de nada em troca de tudo.


O sistema é simples: O banco mundial procura um país pobre com muitos recursos naturais e oferece uma quantia gigantesca em dinheiro para o ajudar no seu desenvolvimento. Esse país aceita criando uma divida que não pode pagar, mas vai pagando eternamente. Dinheiro que entra no banco mundial mas nunca sai. Mas se emprestam dinheiro, como é possível emprestar dinheiro sem ele sair do banco? 

O banco mundial diz que empresta dinheiro ao país, mas o país nunca o vê, quem recebe esse dinheiro são as grande corporações mundiais ligadas a esse banco que ficam responsáveis por o aplicar nesses países, pois nunca são empresas desses países ou os seus governos a aplicar o dinheiro. Com esse dinheiro são construídas infraestruturas que interessam ao banco mundial: Centrais energéticas, portos, aeroportos, etc, coisas que na verdade beneficiam unicamente alguns ricos nesses países, os seus governos e as empresas internacionais que as gerem. 



No entanto a dívida desses países ao banco mundial passa a ser chamada dívida pública, pois a dívida externa de um governo não é do governo é sim dividida por todos os cidadãos desse país. Ora os cidadãos desses países não podem pagar essa divida e passado pouco tempo o banco mundial diz a esses países que se não podem pagar a dívida terão de vender o seu petróleo, minérios, recursos naturais a preços baixos às corporações ligadas ao banco mundial, no caso de não os terem, vendem cotas de exploração. Esses bens são então vendidos nos países ricos aos preços exorbitantes que todos conhecemos. Além de recursos naturais são pedidas outras coisas que podem reduzir a dívida como: Autorização de construção de bases militares, envio de tropas desse país para guerras de terceiros como o Iraque, votos favoráveis a certos países ricos nas reuniões da ONU, NATO, bem como o controlo privado do banco central desse país e desta forma ficam com o controlo total da economia desse país. Como se isto não bastasse, o banco mundial exige a privatização das companhias eléctricas, de água, telefones, televisões e rádios e vendidas às corporações do banco mundial em troca de um abatimento da dívida.

Com dinheiro que o país nunca viu, ficam com infraestruturas que não controlam e uma dívida que não conseguem pagar. Como forma de agravar essa divida e após tomarem controlo do banco central desse país, é a economia desse país que paga e investe dinheiro nessas instituições publicas em mãos privadas. Vemos também regularmente chantagens dessas companhias aos governos, ameaçando despedir milhares de pessoas ou até encerrar as portas caso não recebam gigantescos investimentos governamentais.



É esta a guerra actual entre o banco mundial controlado pela Europa e EUA contra os avanços dos bancos Chineses em África. Mas quer sejam Americanos, Europeus ou Chineses o método usado é o mesmo tal como o objectivo.

Como é isto possível? Porque existem corporações cujos lucros são superiores a certos países, por exemplo: Das 10 maiores economias mundiais 51 não são países mas sim empresas.

A Mitsui, Mitsubishi e Toyota geram mais dinheiro por ano que Portugal.
A Wall-Mart, Exxon, Ford e Daimler Chrysler, geram mais dinheiro que a Polónia, Noruega e Arábia Saudita.
A General Motors gera mais dinheiro que a Dinamarca que é o 24° no ranking mundial de riqueza.

Assim, o Banco Mundial, o Fundo Monetário Internacional e a Organização Mundial de Comercio, controlam não só a economia mas também nações e a sua população. A escravização global em nome do negócio, em nome do dinheiro que só por si, nem existe pois é dívida.

No final temos empresas a controlar os recursos naturais que precisamos, bem como o dinheiro que precisamos para os obter. Assim se mantém o mundo a trabalhar num sistema corrupto no qual além de pagarmos os produtos com trabalho ainda somos abrigados a comprar o que já está pago. É a isto que se chama escravatura moderna onde o escravo nada recebe, pois tudo o que recebe é devolvido a quem nos paga, pois os escravos modernos ao contrário das escravatura antiga, precisam de comprar tudo, incluindo os seus alimentos e habitação. 

 (Áreas de controlo do banco mundial em 2007)

Isto é o que a globalização realmente se refere e não ao belo quadro pintado de globalização como: Tornar um mundo numa aldeia global.

Quanto maior for o controlo sobre o dinheiro maior é controlo sobre o povo, e agora estamos a assistir a esse mesmo grupo a tentar controlar recursos naturais e bens de primeira necessidade. Todo este circo tem como objectivo justificar a criação do Banco do Mundo, que será o banco dos bancos. Uma instituição internacional gerida por entidades privadas não eleitas que passaria a controlar a economia não só mundial mas também nacional em todo o nosso planeta, ou pelo menos nos países da NATO.

16 Comentários:

  I.D.Pena

quarta-feira, outubro 13, 2010 11:19:00 da manhã

http://www.youtube.com/watch?v=WbLK4RZDdzI&feature=player_embedded

  HAZEL

quarta-feira, outubro 13, 2010 12:46:00 da tarde

Há décadas que se fala nisso, mas parece que não entra na cabeça das pessoas.

Estava a ler o teu post e a lembrar-me desta música tão gira e completamente actual:

http://www.youtube.com/watch?v=ZUJts90HIHc

  Innocent Dreams

quarta-feira, outubro 13, 2010 4:06:00 da tarde

Onde esta' o Canada no meio disto tudo?

  Pipoo

quarta-feira, outubro 13, 2010 9:16:00 da tarde

Muito bem visto. O Banco Mundial é só mais uma instituição que "ajuda" os países Sub-desenvolvidos mas na verdade só se quer aproveitar dos mesmos.
Basicamente, "ajudam" para parecer bem, para as pessoas pensarem que estas instituições são muito generosas, mas na verdade, querem que estes países se mantenham onde estão, para poderem continuar a aproveitar-se delas!

  Luis Vitton

quarta-feira, outubro 13, 2010 9:24:00 da tarde

Descobri o teu blogue ontem e já passei algum tempo a ler os teus textos. Muito do que dizes parece ser verdade,mas há algumas coisas que penso que podem ser só especulação, ainda que sejam bastante plausíveis. Acordei a minha consciência para algumas coisas, por exemplo na parte da propaganda dos "artistas" de cinema e musica. Embora considere que, se o teu objectivo é acordar consciências, devias estruturar melhor o teu blogue porque, como está organizado por datas eu li um dos teus últimos textos sobre a musica, sem ter lido os outros achei que o blogue era mais uma daquelas fantochadas de conspirações mirabolantes. Por isso como critica construtiva (não sei se é possível) devias organizar o site, com a parte intemporal para consciencializar as pessoas e, outra parte essa organizada cronologicamente, com as verdadeiras noticias do que se passa no mundo e a tua opinião. Continua com o óptimo trabalho, escreves de fato (mas não sei se usas fato) muitíssimo bem e tens um grande sentido de humor. Abraço

  Cortez

sexta-feira, outubro 15, 2010 7:43:00 da manhã

Leste isto num site brasileiro e traduziste de acordo com o acordo ortográfico (desculpando a redundancia)?
A tua área de especialização permite-te dizer isto ou simplesmente acreditas-te em tudo que te dizem e escreves estas coisas?

  Bruno Fehr

sexta-feira, outubro 15, 2010 9:06:00 da manhã

I.D.Pena:

Vou ver o vídeo.

  Bruno Fehr

sexta-feira, outubro 15, 2010 9:06:00 da manhã

HAZEL:
Não entra pois sai à mesma velocidade que entra.

  Bruno Fehr

sexta-feira, outubro 15, 2010 9:06:00 da manhã

Innocent Dreams:

O Canadá só tem a infelicidade de ter fronteira com os EUA, mas ainda é o paraíso na America do Norte.

  Bruno Fehr

sexta-feira, outubro 15, 2010 9:06:00 da manhã

Pipoo:

Quanto mais endividados, mais pobres continuam a ser e assim, mais facilmente são pilhados.

  Bruno Fehr

sexta-feira, outubro 15, 2010 9:16:00 da manhã

Luis Vitton:

O que nos parece ser especulação pode ou não realmente ser. Nem tudo o que nos soa a treta realmente o é, excepto para quem forma opiniões baseados no forma como as coisas lhes soam, o que não é de longe uma forma de justificar opiniões. Neste blogue encontras muito daquilo a que chamam "teorias da conspiração" e se após seguir o rasto delas a treta é provada, é aqui exposta tal como quando não é treta o assunto é aqui abordado com base na minha opinião, o leitor que forme a sua.

"Embora considere que, se o teu objectivo é acordar consciências"

Não escrevo para acordar consciências, as pessoas/grupos que dizem querer ou acham que estão a acordar consciências, são na minha opinião tapadinhos pois não perceberam o básico: Só acorda quem quer.

"devias estruturar melhor o teu blogue porque, como está organizado por datas eu li um dos teus últimos textos sobre a musica, sem ter lido os outros achei que o blogue era mais uma daquelas fantochadas de conspirações mirabolantes."

O blogue é uma página pessoal que tem de tudo e escrevo nele consoante o que me apetece escrever. Manter um blogue bem estruturado ao longo de 3 anos, usando as ferramentas do Blogspot é impossível, excepto quando tudo é planeado ao pormenor e aqui nada é planeado. Existem etiquetas e pouco mais pode ser feito.

Quanto a essa série, tem uma tag enorme na página principal (topo esquerdo),que ao clicar nela te leva para os textos já publicados dessa série e todos os novos textos serão automaticamente adicionados nessa categoria.

  Bruno Fehr

sexta-feira, outubro 15, 2010 9:16:00 da manhã

Cortez:

"Leste isto num site brasileiro e traduziste de acordo com o acordo ortográfico (desculpando a redundancia)?"

Se tivesse lido num site brasileiro não seria necessário traduzir pois no Brasil escrevem em português (ignorando a redundância, pois não faz sentido). Além disso a fonte seria mencionada.

"A tua área de especialização permite-te dizer isto ou simplesmente acreditas-te em tudo que te dizem e escreves estas coisas?"

A minha área de especialização não, mas a minha área profissional sim.

Eu não escrevo sobre o que acredito ou deixo de acreditar. Escrevo sobre religião e não acredito nela. Escrevo sobre politica e não acredito nela. As minhas crenças pessoais são secundárias. Este blogue é um espaço, apesar de moderado, aberto à opinião, e quem tiver dados sobre o Banco Mundial ser uma associação de caridade, terei todo o gosto em analisar essa informação.

  I.D.Pena

sábado, outubro 16, 2010 6:23:00 da tarde

Posso fazer uma sugestão ?
- não sei se já falaste abertamente sobre chemtrails ou geo engineering ou tecnologia para modificar o tempo, Haarp, uma vez que tens passado militar seria super interessante para mim e não só saber a tua opiniãolivre sobre o que se passa o que já se passou e parece que isto acontece à mais tempo do que se pensa. E gostava também de saber a tua perspectiva e se achas que isto está ligado também com os ets como montes de gente cientistas inclusive andam a dizer, é claro que indiquei videos do haarp no youtube a varios "doutores", mas todos eles não acreditaram na teoria nem nos documentarios nada, impressionante para dizer o minimo.

  asmodeux

segunda-feira, outubro 18, 2010 3:14:00 da manhã

exagero um super banco mundial

mesmo agora com a competição indiana e chinesa a arrasar os bancos estabelecidos????

o capitalismo tornou-se mundial e com isso entrou em crise

sem contrapoder está à deriva

e os tubarões mais novos arrancam fatias ao mais velhinho
quanto às funções de qualquer banco que são garantir os retornos

entregar o $ aos governos é como esbanjá-lo ao jogo nos casinos que as elites africanas tanto apreciam

o problema é político e secundariamente económico

e quanto maior o orçamento da empresa maior a quebra futura

nenhum monopólio foi eterno

  Bruno Fehr

segunda-feira, outubro 18, 2010 6:37:00 da manhã

I.D.Pena:

"- não sei se já falaste abertamente sobre chemtrails ou geo engineering ou tecnologia para modificar o tempo, Haarp, uma vez que tens passado militar seria super interessante para mim e não só saber a tua opinião"

Nunca falei sobre chemtrails pois é impossível sem a ajuda de um laboratório afirmar o que é e não é chemtrail, pode ser uma simples manipulação do tempo, algo muito comum nas principais cidades europeias (Dou o exemplo de Hamburgo, onde isso é usado para que não neve demais e desta forma não afecte a economia).

Sobre HAARP já falei durante a série Veritas e em como pode ser usado para causar "catástrofes" ou até simples "visões".

"parece que isto acontece à mais tempo do que se pensa."

Recentemente o governo Inglês assumiu ter feito testes químicos com chemtrails sobre populações no norte do país, assegurando que isso hoje não é feito, após um escandalo em 2009 de possíveis chemtrails por todo o norte do país.

"E gostava também de saber a tua perspectiva e se achas que isto está ligado também com os ets como montes de gente cientistas inclusive andam a dizer, é claro que indiquei videos do haarp no youtube a varios "doutores", mas todos eles não acreditaram na teoria nem nos documentarios nada, impressionante para dizer o minimo."

O HAARP é real, foi tecnologia Russa furtada por americanos durante a guerra fria e em resposta os Russo expuseram o programa Americano bem como a sua localização no Alasca. A dificuldade em acreditar está directamente ligada à quantidade monstruosa de investimento e energia necessária versus a inutilidade do programa, que serve unicamente para a destruição.

  Bruno Fehr

segunda-feira, outubro 18, 2010 6:37:00 da manhã

asmodeux:

"exagero um super banco mundial
mesmo agora com a competição indiana e chinesa a arrasar os bancos estabelecidos????"

Exagero? Mas que competição? Se tu fores dono do SLB, FCP e SCP onde está a competição? Um super banco mundial é um desejo já assumido pela família Rothchild que é dona da maioria dos bancos que dizes competir.

JP Morgan, quando morreu, era considerado o homem mais rico do mundo, a sua morte só veio a revelar que não passava de um funcionário dos Rothschild. Juntamos o Banco de Inglaterra que é deles, com a Reserva Federal Americana que possui investimento deles e é controlada por lacaios deles "Rockefeller's", temos uma fatia imensa do mercado mundial. O investimento deles na revolução russa, guerra dos 100 anos, reconstrução do Japão pós segunda guerra mundial e a recente entrada do banco da China no grupo Rothschild, retira qualquer possibilidade de concorrência leal.

Os bancos concorrem uns com os outros, uns ganham, outros perdem. Uns abrem falência e outro ficam com o dinheiro dessa falência, mas olhamos para o topo e os donos e investidores são as mesmas pessoas.

Por isso, é fácil estabelecer um banco do mundo, só é preciso convencer as pessoas de que isso é uma necessidade quando na verdade é um perigo.

A não ser que acredites que há também liberdade de imprensa e que temos a Associated Press e Reuters a concorrer pelas melhores noticias... mais um vez, segues o rasto do dinheiro e verás que o dono é o mesmo: A família Rothschild.

Tudo é muito mais do que aquilo que parece ser e vejo o teu comentário pelo seu valor facial, de avaliar como as coisas parecem ser e não como são. Exemplo disso é o comentário sobre casinos, onde se jogares só o que estás disposto a perder e fizeres o trabalho de casa para melhorar as tuas chances e saberes quando parar, não perdes. E digo isto, como jogador assíduo de casino de onde retiro há mais de 3 anos dividendos. Além disso os asiáticos são muito mais amigos do jogo que as elites africanas.

"nenhum monopólio foi eterno"

Até agora, pois o verdadeiro monopólio mantém-se desde o inicio dos tempos: A politica.