Sr. Joao Oliveira


Como algumas das pessoas que acompanham este blogue, me teem colocado diversas questões sobre o caso flagrante de plágio do qual fui vitima. Bem como, todos aqueles que por falta de conhecimento colocaram em causa a viabilidade de tal processo devido ao pseudo-anonimato da Internet. Passo a esclarecer:

A Internet só vos dá um anonimato virtual, os utilizadores acham que são anónimos quando na verdade só o são, até alguém disponibilizar tempo na vossa identificação. Se alguém me quiser processar, só terá de me identificar ANTES de sequer colocar a questão no ar. Ou seja, se alguém me ameaça de processo e se eu acho que é um processo viável, eu afasto-me deste blogue e depois agarrem-se ao pau, pois ninguém me encontra. Para identificar alguém, primeiro busca-se a pessoa, apresentam-se as devidas queixas, deixa-se que elas continuem a ligar-se ao site em questão, do conforto das suas casas.

Quando fiz o post sobre o plágio, já tinha conhecimento desses dois blogues, já tinha feito a minha investigação e tinha em meu poder o nome, idade, morada, numero de telefone e de contribuinte, bem como, o nome da sua empresa. Não falei em vão, nem de cabeça quente.

O processo em questão, já se encontra a decorrer em Portugal e é contra um Sr. de 33 anos chamado João Oliveira que mora no primeiro andar esquerdo, do numero 75 de uma rua em Braga que não vale a pena dizer qual. Posso até lhe ir bater à porta, mandar que lhe partam ambas as pernas, mas não é isso que quero.

Eu recebi de um visitante deste blogue, o link para o site em questão, investiguei e só dias depois respondi a esse visitante para lhe agradecer e publiquei o texto. Já tinha todos os dados quando o fiz. Após o meu texto, esse senhor fez o que eu esperava, apagou a página que dava acesso aos seus dados pessoais, nome, idade, localidade e e-mail de contacto. Fez o esperado que foi deixar de fazer novos posts, de maneira a se proteger. Eu sabia disto, mas fiz o texto quando o meu advogado já tinha todos os dados necessários. Este senhor tinha mais projectos, mais plágios mas que em nada me afectavam, por isso quem se sentir atingido que vire os olhos ou lhe caia em cima. Para os 4 processos avançarem, só precisava de esperar o prazo legal que esse senhor tinha para retirar todos os meus textos.

Foi sem grande surpresa que recebi a informação de que o website em questão já não se encontra online, tendo respeitado o prazo legal para a retirada dos textos plagiados.
Eu sei que lhe posso fazer um ataque à carteira, que com a crise actual, dói mais que um pontapé nos tomates!

Por isso anuncio publicamente que apresentarei através do meu advogado a desistência do processo Judicial contra o Sr. João Oliveira, se for confirmando que foi o próprio a retirar os meus textos. Para isso preciso da confirmação de duas outras entidades online de protecção de direitos de autor, que nada fizeram nesse sentido. Não tenciono prejudicar este senhor a nível pessoa ou profissional, mas a questão continuará no ar, até obter a confirmação que preciso.

Apesar de muitos verem como um elogio, o facto desse senhor acompanhar o meu blogue e identificar-se com tantos dos meus textos, ao ponto de os usar como suas as minhas palavras. Eu senti-me ofendido, pois é muito deprimente ver mais do que palavras, sentimentos que são meus, banalizados por outra pessoa que não sabe nada de mim, nem o que se esconde por detrás daquelas palavras. Um senhor que em alguns textos acrescentou palavras suas em frases mal construídas que assassinaram os textos por completo e demonstraram que não percebeu o que foi escrito. Alguém que a única alteração que fez, foi num dos meus textos trocar a palavra "mar" por "horisonte e orizonte" não tendo por vez nenhuma escrito a palavra correctamente, mas foi minimamente inteligente ao fazer esta alteração, visto que Braga nao tem mar.

Caros leitores e bloguers, vocês não são anónimos, mesmo usando nick "anónimo" ou um outro nick qualquer. Não se podem convencer que o são e fazer ou dizer o que querem.

Eu sei que muitos dos meus textos, são passíveis de processos, mas não são escritos por pensar que sou anónimo, são escritos por acreditar que tenho o direito a exprimir-me como bem entender a gostar ou não gostar de pessoas.
Ao chamar maricas ao Sócrates, eu não tenho de provar que ele é maricas para sustentar o que disse, para isso, ele teria de provar que não o é. Não existe nada de mais complicado do que processos por difamação, pois o pseudo-difamado tem mais a provar que o difamador.

Por agora, acho que a justiça foi feita, sem intervenção da justiça em si. Mas de hoje em diante tenho ambos os meus blogues mais protegidos legalmente e estarei mais atento a situações idênticas e não pensarei duas vezes em avançar com processos, contra qualquer outra pessoa que tenha semelhante ideia. Os tribunais existem parar isso, tal como os advogados estão de pernas abertas à espera de processos fáceis de ganhar como os de plágio.

35 Comentários:

  miss bradshaw

sexta-feira, agosto 08, 2008 9:51:00 da tarde

fogo Crest,tu escreves taaaao bem..x)

em relação ao plágio, dá-me nojo gente que o faz,são tao reles e tao cheios de nada que não se sentem capazes de escrever algo por si mesmos ,logo,toca a ir roubar textos a quem tem uma existencia útil. como ja deves ter percebido tambem eu fui plagiada ,mas em vez de me roubarem os textos roubaram-me os poemas...o que me deixou verdadeiramente f****.pois a coisinha ainda se pos a dizer que foram escritos "numa altura de muita dor e sofrimento e que ainda hoje chora ao le-los". enfim...

esse senhor João Oliveira precisa é de uma loira bem frita e com 5 gatos para ver se ganha juízo.

  SílviA

sábado, agosto 09, 2008 3:23:00 da manhã

Eh lah :)

É assim mesmo. É deprimente o plágio. Fogo, ainda por cima é meu conterraneo e é verdade: Braga não tem mar. :P

Beijo

  Pax

sábado, agosto 09, 2008 1:28:00 da tarde

Eu acho que tens razão: Plagiar uma pessoa, seja de que modo for, é doentio (no minimo, que parece que isso até pode ter interesses económicos por trás).
Só espero que nunca consigas tirar-me do meu próprio anonimato, descobras que eu sou uma agente secreta e vendas os meus segredos aos russos ;)

  AP

sábado, agosto 09, 2008 1:53:00 da tarde

É triste e deprimente! Não deve haver nada pior que uma pessoa não ter vida própria.
Também já escrevi no meu blogue sobre o anonimato. Não há nada pior!
Tristes...

  caditonuno

sábado, agosto 09, 2008 10:03:00 da tarde

porra, que tu és mau! ainda bem que nao te plagiei. e logo a ti, que vais ao meu blog!

mas pra ficar ainda mais teu amigo se precisares de ajuda pra partir uma pernita diz alguma coisa. apesar de ter vizinhos no 1º andar esquerdo nao vivo no nº 75.

por isso devo ter que usar o carro, mas nao faz mal. eu aceito depois 10% da indemnização )negociáveis dependendo de certas condiçoes).

  mjf

domingo, agosto 10, 2008 10:44:00 da manhã

Olá!
Tens razão em tudo o que dizes e fizeste... e foi um aviso para que não haja mais candidatos a tentarem fazer o mesmo ;=(

Beijocas

  Foi Bom

domingo, agosto 10, 2008 9:04:00 da tarde

Fogo pah, nem houve sangue...:S

  Marta

segunda-feira, agosto 11, 2008 11:13:00 da manhã

Este é o senhor que tb plagiou o meu blogue!

  Amsilva

segunda-feira, agosto 11, 2008 1:05:00 da tarde

eh pah, isso é deixá-los poisar!!
Ainda bem que esse senhor pôs a mão na consciência e retirou, evitando assim problemas de maior, mas que merecia algo mais... disso não tenho dúvidas!

  Anónimo

terça-feira, agosto 12, 2008 9:17:00 da manhã

oh meu Deus! Plagiar alguem que nem TÊm sabe escrever, onde irá parar este mundo.

P.S- Só dei conta desse erro porque só consegui ler o primeiro post (e não todo)

  Sunshine Jana

terça-feira, agosto 12, 2008 3:55:00 da tarde

Olá,Crest!Já não venho aqui há algum tempo e agora fiquei estupefacta...,também eu já fui vítima de plágio num circuito mais fechado,e entre pessoas que conheço pessoalmente, e não gostei mesmo nada!...fiquei triste com a atitude, mas pensei assim:" Bem,se usaram as minhas palavras é porque elas valem alguma coisa..." - e deixei passar.
Contudo, a maneira como expões toda a questão é bastante pertinente e de "boas intenções está o inferno cheio", por isso concordo com a tua atitude.
São estas pequenas grandes acções que ainda me fazem acreditar no valor da individualidade e criatividade, e,acredita que tens QB!
Bjinho

  Crest©

terça-feira, agosto 12, 2008 9:19:00 da tarde

miss bradshaw:

"pois a coisinha ainda se pos a dizer que foram escritos "numa altura de muita dor e sofrimento e que ainda hoje chora ao le-los". enfim..."

Isso é incrível, quando de facto pode ter gostado dos poemas, mas difícilmente os percebeu!

  Crest©

terça-feira, agosto 12, 2008 9:20:00 da tarde

SílviA:

"É deprimente o plágio. Fogo, ainda por cima é meu conterraneo e é verdade: Braga não tem mar."

Esse detalhe, serve de prova que ele às vezes até pensa...

  Crest©

terça-feira, agosto 12, 2008 9:22:00 da tarde

Pax:

"Só espero que nunca consigas tirar-me do meu próprio anonimato, descobras que eu sou uma agente secreta e vendas os meus segredos aos russos"


Eu nunca procurei ninguém na Net. No início deste blogue fui assediàdo e investigado por uma leitora louca... e nao gostei!

  Crest©

terça-feira, agosto 12, 2008 9:23:00 da tarde

AP:

"É triste e deprimente! Não deve haver nada pior que uma pessoa não ter vida própria.
Também já escrevi no meu blogue sobre o anonimato. Não há nada pior!"

Há pior, quando após plagiar, colocam frases suas no textos...

  Crest©

terça-feira, agosto 12, 2008 9:25:00 da tarde

caditonuno:

"mas pra ficar ainda mais teu amigo se precisares de ajuda pra partir uma pernita diz alguma coisa."

Nesse aspecto estou bem servido, conheci no exército muita gente que faz hoje, disso profissao.

  Crest©

terça-feira, agosto 12, 2008 9:26:00 da tarde

mjf:

"Tens razão em tudo o que dizes e fizeste... e foi um aviso para que não haja mais candidatos a tentarem fazer o mesmo"

Como dizem, "quem te avisa teu amigo é".

  Crest©

terça-feira, agosto 12, 2008 9:27:00 da tarde

Foi Bom:

"Fogo pah, nem houve sangue..."

Apesar de ter passado a minha infancia numa quinta, isso nao me deu experiencia a esfolar porcos.

  Crest©

terça-feira, agosto 12, 2008 9:28:00 da tarde

Marta:

"Este é o senhor que tb plagiou o meu blogue!"

É sim, queres fazer-lhe um visita?

  Crest©

terça-feira, agosto 12, 2008 9:30:00 da tarde

Amsilva:

"Ainda bem que esse senhor pôs a mão na consciência e retirou, evitando assim problemas de maior, mas que merecia algo mais... disso não tenho dúvidas!"

Isso é o que quero saber, se foi ele, ou se o site foi bloqueado.

  Crest©

terça-feira, agosto 12, 2008 9:38:00 da tarde

Anónimo disse...

"oh meu Deus! Plagiar alguem que nem TÊm sabe escrever, onde irá parar este mundo."

Finalmente!!! Já estava a acreditar que nao havia idiotas em Portugal!
Nao deve ter reparado, mas ninguém deu apoio a este seu comentário.

Se voce soubesse o que está a dizer, sabia que "teem" é aceite tal como "TÊm", até 2011, após esta data "teem", passará a ser a forma correcta.


"P.S- Só dei conta desse erro porque só consegui ler o primeiro post (e não todo)"

Ainda bem que só leu parte do primeiro post... Acho que voce quer dizer, parte do último post, pois para ler o primeiro tem de recuar mais de 300 textos.

Por favor, nao leia mais nada neste blogue, pois corre o sério risco de aprender mais alguma coisa.

Hoje, aprendeu o "teem". E devia de ter aprendido também a ficar calado/a, quando nao sabe o que diz!

  Crest©

terça-feira, agosto 12, 2008 9:44:00 da tarde

Sunshine Jana:

"também eu já fui vítima de plágio num circuito mais fechado,e entre pessoas que conheço pessoalmente, e não gostei mesmo nada!...fiquei triste com a atitude, mas pensei assim:" Bem,se usaram as minhas palavras é porque elas valem alguma coisa..." - e deixei passar."

Eu nao consigo. Isto nao se aplica à escrita, aplica-se à música onde fui plagiado em 1999 e 2002. Acredito no confronto directo.
Recentemente fui eu acusado de plágio no campo da fotografia, o que me fez rir, pois se o facto de fazer fotografias em fundo negro é plágio, entao qualquer pintor cubita está a plagiar Picasso :)

  Pax

quarta-feira, agosto 13, 2008 1:45:00 da manhã

"No início deste blogue fui assediàdo e investigado por uma leitora louca... e nao gostei!"

Uma?!
Eheh, conta lá isso melhor...:)

  Crest©

quinta-feira, agosto 14, 2008 8:20:00 da manhã

Pax:

"Uma?!
Eheh, conta lá isso melhor...:)"

Sim uma. Apesar de mais pessoas terem sido recrutadas para a ajudar, só culpo a insanidade mental (que quero acreditar que foi momentanea)de uma menina Lisboeta.

  Pax

sexta-feira, agosto 15, 2008 8:21:00 da manhã

As meninas lisboetas são umas malandras...
:)

  Skynet

sexta-feira, agosto 15, 2008 4:30:00 da tarde

Já caças-te o malandro! :)

Ao contrário do plagio, é muito difícil definir o que é difamação, onde acaba a nossa liberdade e começa a dos outros. Eu quando digo que um gajo da Greenpeace é um filho da puta, estou apenas a expressar o meu juízo de valor, não estou a dizer que a mãe dele seja puta. Estes limites são muito subjectivos...

  Crest©

sexta-feira, agosto 15, 2008 8:58:00 da tarde

Pax:

"As meninas lisboetas são umas malandras..."

Nao sao só essas :P

  Crest©

sexta-feira, agosto 15, 2008 8:59:00 da tarde

Skynet:

"Eu quando digo que um gajo da Greenpeace é um filho da puta, estou apenas a expressar o meu juízo de valor, não estou a dizer que a mãe dele seja puta. Estes limites são muito subjectivos..."

Daí os processos serem perdas de tempo e os recursos favoráveis ao pseudo-prevaricador.

  Pax

sábado, agosto 16, 2008 1:59:00 da tarde

"Nao sao só essas :P"

Isso não sei.
O mais longe que fui na minha vida foi a Cacilhas...
:)

  ceptic

segunda-feira, agosto 18, 2008 1:22:00 da manhã

"...Ao chamar maricas ao Sócrates, eu não tenho de provar que ele é maricas para sustentar o que disse, para isso, ele teria de provar que não o é... "

espero que esta logica nao se aplique a um tribunal.
Seria considerada culpada à priori, em vez de inocente até prova contrária :P

bjs

  Crest©

sexta-feira, agosto 22, 2008 4:58:00 da manhã

Pax:

"O mais longe que fui na minha vida foi a Cacilhas..."

Ena, tanto?

  Crest©

sexta-feira, agosto 22, 2008 4:59:00 da manhã

ceptic:

"espero que esta logica nao se aplique a um tribunal.
Seria considerada culpada à priori, em vez de inocente até prova contrária :P"

Em Portugal segundo a lei, todos sao culpados até prova em contrário, ainda bem que nao é assim em todos os países.

  Crest©

sexta-feira, agosto 22, 2008 5:02:00 da manhã

ceptic:

Até porque... onde está escrito na lei que "Paneleiro" é uma ofensa?

Para mim, Paneleiro nao passa de um termo rude por ter ser de origem popular, mas nao rude como ofensa.

  Pax

segunda-feira, agosto 25, 2008 7:34:00 da tarde

Bem...
pra ser sincera...
Não saí do ancoradouro;)

  Crest©

terça-feira, agosto 26, 2008 1:28:00 da manhã

Pax:

"Bem...
pra ser sincera...
Não saí do ancoradouro;)"

Eu também digo que fui à China e nao saí do aeroporto, mas que fui, fui!