A última barreira!


"Não é ridículo aquilo em que pensamos quando somos jovens? Agora só falto eu :). Parabéns, gostava de te ver em breve, Porta-te mal e beijinho nas gónadas. "

Recebi este curto E-mail hoje, ele foi enviado às 00:05 de Portugal, por a minha melhor amiga. Talvez a única pessoa que me conhece verdadeiramente. Conheci-a no inicio da minha fase auto-destrutiva e vi nela um outro eu.
Este E-mail, parece invulgar, mas é baseado num pensamento recorrente que me lembro de ter desde os 15 anos e partilhado por ela. A ideia de que, seguindo o ritmo de vida que levava, nunca passaria dos 30. Parte da minha mentalidade de não querer envelhecer, mesmo sabendo que se pode envelhecer bem. Não queria ser o avôzinho careca e com reumatismo. Respeito os idosos mas não queria ser um deles.
Esta minha amiga era como eu, pensava que passar dos 30, seria um feito impensável, devido ao estilo de vida que levávamos.

Hoje passei dos 30, será uma vitória? Não! É o tempo que passou e sei que cheguei aqui, porque algures na minha vida mudei o meu rumo.
Ela pergunta se chegará aqui também. Sinceramente não sei, visto que ela ainda está a viver no mesmo ritmo que vivemos juntos e, eu deixei-a sem ninguém para lhe dar um estalo de realidade, sempre que ela precisar. Eu fazia loucuras mas impedia-a de as fazer.

Lembro-me como se fosse hoje, do dia em que a segurei pelo colarinho e, com uma força que não sei onde fui buscar, deixei-a pendurada na berma de um precipício.
Naquela noite, algo me disse para ir ter com ela, deixando a minha namorada numa discoteca. Encontrei-a onde pensava encontrá-la. Estava na escuridão, junto a um farol a chorar. Falei com ela e tudo parecia mais calmo, até que ela se levanta, eu levanto-me e ela salta. Segurei-a não sei como, apesar de ela ser uma Lolita de 1,55 com 48Kg, não era peso para se segurar assim. Esse dia uniu-nos muito mais. Lembro-me de lhe dizer "Se voltas a tentar isto, mato-te".

Ela fez anos ontem e eu não me lembrei. Quando lhe respondi, disse a verdade, que apesar de me lembrar regularmente dela, tinha-me esquecido do seu aniversário. É como dizem, "Entre dois amigos, um é sempre mais amigo que o outro". Por isso decidi dar-nos um presente, eu ofereci-lhe um bilhete de ida e volta e ela presenteia-me com a sua visita. Acho que tenho de a pôr na linha com uns puxões de orelhas, visto que sei que ela ainda só faz merda!

Sempre disse que a distância faz esquecer, pois quando parti fui esquecido por muitos "amigos" que deixaram de contactar comigo, mas pelos vistos parte da culpa é minha, pois deixei que fosse esquecido e esqueci.

Passar dos 30 é para mim, hoje, algo de normal, banal e lógico, mas algo que seria impensável há 10 anos.
Fui um adolescente que queria viver rápido e viver tudo num dia ou melhor numa noite. Vivia de noite, dormia de dia quando dormia (pois as directas eram uma constante) e não percebia bem como tinha boas notas, pois não dava importância a nada de importante. A vida para mim, eram noitadas, mulheres, copos, carros e motas, enfim todos os excessos à excepção de drogas, foram cometidos por mim. Só não usei drogas também, pois queria estar consciente de todos os riscos que tomava, queria sentir a adrenalina de viver no limite, essa sim a droga que quase me impediu por várias vezes de aqui estar hoje.
Gastava dinheiro como se nascesse nas árvores, pois inspirado numa frase da minha avó, que dizia "o dinheiro aparece sempre" e sempre aparecia. Usava mulheres como se não tivessem sentimentos, só porque eu não os tinha por elas. Era perito em arranjar problemas e tornei-me perito em safar-me deles. Quebrei imensas regras sociais e até legais, desobedeci às autoridades sem nunca ser castigado. Os meus excessos fizeram com que tivesse imensos acidentes, dos quais saí sempre sem um arranhão, ao mesmo tempo que enterrava amigos que arriscavam menos a vida. Eu perguntava ao nada, porque motivo eu continuava e eles ficavam.

Ao chegar aos 21 com casa própria, deveria ter ganho juízo, mas nesse mesmo ano, perdi aquela que era a minha ancora e me mantinha em águas calmas, a única pessoa que respeitava quando não me respeitava a mim próprio. Ao perde-la, perdi-me e fiquei como que um barco sem ancora no meio de uma tempestade, simplesmente à espera de naufragar. Ansiando o naufrago que iria permitir o reencontro. Ainda não sei como, me mantive à superfície, mas o que é certo é que um dia acordei de um pesadelo e mudei. Essa mudança, fez de mim quem sou hoje.

Nunca entrei pelas portas que se abriam, preferindo arrombar as que se fechavam. Gastei muito, ganhei muito. Larguei um excelente emprego, por a minha própria empresa. Ganhei mais, fartei-me e mudei de negócio, perdi tudo. Deixei-me cair de novo, pois nada era importante.
Tenho estórias no meu passado que soam a exageros a ficção, estórias que hoje evito contar, pois com o tempo deixaram de ter piada, pois acho que nunca a tiveram e só loucos riam e riem .
O meu passado é hoje, como que um sonho com detalhes de pesadelo.
Nunca poderia ser pai, pois o meu passado retira-me toda a credibilidade para dizer a um filho:

- Não facas isto, ou aquilo
- Porque?
- Porque eu fiz e tu não deves fazer!
- E o que aconteceu?
- Hmmm, nada.

A minha adolescência rebelde e inconsciente, durou mais que o normal. Só aos 28 anos, acordei. Ao acordar, mudei. Ao mudar cheguei onde estou hoje. Por isso rio-me de quem cai em depressão por pequenos contratempos impostos pela vida, visto que andei na corda bamba durante anos, sem vara. Por vezes apetecia-me deixar-me cair, mas sempre fui teimoso em dar mais um passo. Passo a passo, errei sempre consciente que estava a errar e essa consciência dava-me um prazer mórbido de fazer ainda pior. Mas, cheguei ao outro lado. O incrível é que do outro lado encontrei recompensas não merecidas pelos meus erros, quando deveria ter encontrado castigos e pagar a minha factura.

Hoje faço 31 anos. Mudei? Agora que termino este texto, já não sei se mudei, ou se me andei a enganar durante anos e só agora sou eu realmente.

Por isso vos deixo e vou festejar. Não sei bem o que se festeja. Não sei se festejamos estar um ano mais próximo da morte ou o facto de ter sobrevivido mais um ano. Pela primeira vez em muitos anos, tenho um motivo para festejar, pois hoje ultrapassei a minha última barreira auto-imposta e de hoje em diante, tudo será mais fácil.

59 Comentários:

  Ana

sábado, maio 17, 2008 11:52:00 da manhã

Parabéns pelos 31! Parece que este aniversário significa muito mais que apenas "mais 1 ano"!

Tem um excelente dia!
Beijinhos

  Mamie2

sábado, maio 17, 2008 1:50:00 da tarde

Parabéns nini :P
Bjoka

  canelle

sábado, maio 17, 2008 2:38:00 da tarde

he ben...31 anos? parabens...quando nascestes ja comia sopa e levava umas sovas do meu pai...
beijos grande e vai aprovetando da vida...

  Pax

sábado, maio 17, 2008 3:47:00 da tarde

É quando se dá o passo à frente que melhor se vê o que ficou para trás.
Parabéns por tudo.
:)

  vita

sábado, maio 17, 2008 3:58:00 da tarde

Parabéns..;)
Adorei o texto tem coisas que me faz recordar um passado já distante..
Diverte-te e não te estragues::)

  iFrancisca

sábado, maio 17, 2008 4:34:00 da tarde

PARABÉNS!!!
Beijocas e diverte-te!

  Foi Bom

sábado, maio 17, 2008 6:17:00 da tarde

A essa idade ja eu nao vou chegar. Enquanto nao chega a minha hora, vamos la dar mais umas cabeçadas na parede. Muitos parabens, passo por ai para pagares uma bejeca!

  Afrika

sábado, maio 17, 2008 6:42:00 da tarde

Porque sera que temos sempre a mania de que nós podemos e os outros não?! Temos a doida ideia de que somos responsáveis por alguém? hummmm... sei bem o que isso es!
Mas enfim, não tamos aqui pra isso, mas sim pra festejar a vida!
Parabéns.

  Ana

sábado, maio 17, 2008 8:09:00 da tarde

Acredito que ao contrário de muita gente e como diz o poeta, tu tens vivido, não te limitas a existir.
O viver está precisamente nos erros, nos acertos, nos abismos, nas lágrimas, nos gritos, no carrocel de sentimentos que enfrentamos a cada dia.... e por isso costumo dizer que crescer é muito traumatizante...

No entanto não existe aquele receio de te olhares ao espelho e não te reconheceres, porque a essência do que foste um dia continua ai onde deve estar.

Muitos Parabéns!

  afectado

sábado, maio 17, 2008 10:24:00 da tarde

Este comentário foi removido pelo autor.
  afectado

sábado, maio 17, 2008 10:25:00 da tarde

Antes de mais Parabéns! Venha de lá esse copo :)

Quanto à reflexão que fazes do teu passado... deixa lá, ao que vejo, tu eras um menino do coro. Anda por esta vida muito filho da puta que faz muito pior... e olha que tenham a idade que tiverem, ainda não aprenderam!

Abraço e mais uma vez parabéns!

PS: Acho que estiveste muito bem na prenda à tua amiga...

  miss bradshaw

sábado, maio 17, 2008 11:26:00 da tarde

antes de mais muitos parabens =)

bem....ás xs a ler textos é que me manco que tenho juizo ate demais!! tambem eu quero viver tudo de uma vez como se nao houvesse amanha e fico danada quando nao o consigo! tenho 20 anos e eles estao a passar demasiado depressa para meu gosto!

acho que nao faço mais porcaria porque tal como tu,tenho alguem a quem respeitar a cara! continuarei assim quando a perder? nao sei..


mais uma x,parabens Crest e um beijinho a ana julia!

  turbolenta

sábado, maio 17, 2008 11:38:00 da tarde

E como até à meia noite ainda é dia, aqui estou para dar os meus mais sinceros parabéns.E desejar que tudo continue como até aqui."que saias dos acidentes desta vida sem um pequeno arranhão". A vida deve ser bem vivida, mas à medida que os anos vão passando, vamos tendo mais cuidado com as asneiras que fazemos.Não somos tão impulsivos e , quer queiramos quer não, damos connosco a pensar duas vezes antes de tomarmos aquelas decisões que achamos serem deveras importantes.
Tudo de bom na vida.
Resto de Feliz dia de aniversário.
Hoje há direito a beijinhos

  turbolenta

sábado, maio 17, 2008 11:42:00 da tarde

Ah esqueci-me: foi uma prova de grande amizade o gesto que tiveste para a tua amiga. Os amigos são mesmo para isso.Para estarem presentes nos momentos que mais precisamos deles. Se ela precisa......há que ajudar! Todos os momentos são bons para sermos "o anjo da guarda"de alguém.
Para já,um gesto vale mais que mil palavras.
Quando ela aí chegar, mil palavras de apoio, compreensão, ajuda, carinho e amizade
Adorei a tua atitude
bom fim de semana

  maria

domingo, maio 18, 2008 12:05:00 da manhã

PARABÉNS...

Muitos anos de cobrições.... sejam elas quais forem

Um beijo (hoje merece) :))

  Sheila

domingo, maio 18, 2008 2:20:00 da tarde

Parabens :)

"...imensos acidentes, dos quais saí sempre sem um arranhão, ao mesmo tempo que enterrava amigos que arriscavam menos a vida."

Também arriscava, bebia conduzia tinha acidentes, e ao final do mes lá estrava eu a mandar mais uma flor para o caixao de um amigo.."era so aos outros qe aconteceria, eu nao, eu tinha cuidado"seria?... Tivem em coma devido a um acidente, ai acordei, nao era so aos outros eu tive pura sorte.

Qe continues a contar muitos anos.

*

  tavguinu

domingo, maio 18, 2008 4:29:00 da tarde

ai...ai...

a consciência !

LOOOL

PARABÉNS !

  FATifer

domingo, maio 18, 2008 6:13:00 da tarde

Caro Crest,

Antes de mais ficam os meus parabéns atrasados…

Depois dizer que, como sempre, li com muito agrado o teu texto, esta reflexão que fazes sobre a tua vida é deveras interessante e mais uma prova (se é que precisávamos de mais alguma) de que és um ser inteligente (por isso insisto em ler o que tens a dizer-nos!)
Queria comentar esta passagem:
“Nunca poderia ser pai, pois o meu passado retira-me toda a credibilidade para dizer a um filho:

- Não facas isto, ou aquilo
- Porque?
- Porque eu fiz e tu não deves fazer!
- E o que aconteceu?
- Hmmm, nada.”
Não concordo que não tenhas credibilidade pois, como tu próprio afirmas no teu texto, tens a noção que não te aconteceu mas podia ter acontecido. Alguém como tu terá, quem sabe, ainda mais credibilidade pois esteve lá, fez… acredito que um filho teu poderá até ser um protegido da sorte, como tu afirmas ter sido, e por isso acho até, que será teu dever seres pai (quando e se achares que está na altura) na minha opinião o mundo precisa de mais pessoas como tu!
(sim estou, talvez, a meter-me na tua vida mas não me parece que te consiga influenciar por isso tu farás o que achas que deves a minha opinião vale o que vale – é apenas a minha opinião)

Quanto à pergunta que deixas no fim do teu texto:
“Não sei bem o que se festeja. Não sei se festejamos estar um ano mais próximo da morte ou o facto de ter sobrevivido mais um ano.”
Não te sei dizer o que os outros festejam eu no meu aniversário celebro o facto de estar vivo, o facto de continuar a ter a hipótese de mandar estas bocas, beber um bom vinho, ter uma boa conversa…

Um abraço,
FATifer

  ipsis verbis

domingo, maio 18, 2008 6:41:00 da tarde

Parabéns :)

  Ondinhas

domingo, maio 18, 2008 7:48:00 da tarde

parabéns!!!!

  Mulheka

segunda-feira, maio 19, 2008 1:15:00 da manhã

Tou atrasada!!! DESCULPA :D
Muitos parabéns e olha, toma lá uns beijos!

Espero que os festejos tenham sido de arromba!

  sentadanalua

segunda-feira, maio 19, 2008 2:22:00 da manhã

Tenho seguido o teu blog.Parabéns pelos 31(tb os fiz há pouco)e pelas mudanças positivas.

  Patrícia

segunda-feira, maio 19, 2008 12:39:00 da tarde

Muitos Parabéns!! Embora atrasados...

beijinho

  Afrodite

segunda-feira, maio 19, 2008 12:53:00 da tarde

PARABÉNS A VOCÊ, NA TAL DATA QUERIDAAAAAA (sim atrasei-me uns dias...peço desculpa), MUITAS FELICIDADESSSSS, MUITOS ANOS DE VIDAAAAAAAAAAAAAAAA...

Canto bem não canto? :)

Se te deixar com menos peso de consciência, a minha melhor amiga fez anos dia 15 e esqueci-me de todo...deixei agora uma mensagem falada a pedir que me ligue logo que possível. Upsss I did it again, claro que já me conhecem e perdoam-me estes esquecimentos...não sou boa com datas mas...sempre que precisam desta amiga, estou lá.

Essa tua prenda...penso que será A Prenda da vida da tua amiga...poder respirar ar puro, estar junto de um Amigo...sim senhor, grande prenda...grande significado. Parabéns duas vezes :).

Sabes, tenho a certeza que darás um bom pai...do pouco que pela escrita vou conhecendo de ti...e digo-te porquê...um bom pai tem medo de falhar, tem medo de não estar altura, tem medos e dúvidas...e diz-me, quem melhor que um pai que já passou o que pelos vistos tu passaste...para guiar um filho no mundo em que vivemos??? Podes tão bem dar as ferramentas certas a um filho, sabes como usa-las e sabes ensinar a usa-las. Entendes-me? Deixo-te dizendo que...tomara muito pai ter o tamanho XXL de consciência que tu tens...farás qualquer filho orgulhoso ;). Pensa nisso!

(Não não é graxa :)...nem tenho necessidade disso nem vontade de o fazer seja a quem for...é somente a verdade, pura e dura)

Abreijinhos e olha...nós os trintões é que sabemos eheheheheh.

  Paracletus

segunda-feira, maio 19, 2008 1:54:00 da tarde

Os meus parabéns atrasados.
Gostei deste post, pois é bastante tocante. Identifico-me bastante com a temática exposta, pois já vivi fases idênticas...
A passagem dos anos permite-nos encarar a vida e as relações humanas doutra forma, criando segurança e confiança.
Continua assim mordaz, pois é uma qualidade que só está ao alcance dos predestinados... LOL

PS: Há muito que venho acompanhando o teu blog. Gosto muito da tua escrita sarcástica. Tens um humor idêntico ao do Manuel João Vieira...

  Teté

segunda-feira, maio 19, 2008 6:58:00 da tarde

31? Xi, estás a ficar velhote... :)))

Olha lá, mal de nós se só os meninos e meninas bem compostinhos procriassem... Se for caso disso, depois logo arranjas maneira de educar a criança, sem entrar nessa não faças isto ou aquilo, que eu fiz e corri riscos... Assim como assim, os putos não ouvem o que os pais lhes dizem e acabam por fazer o que lhes apetece. Se não em pequenos, mais tarde!

O que não concordo contigo é que foste jovem até muito tarde - 28 anos. Hoje com a falta de oportunidades de emprego/trabalho há muitos e muitos jovens que ficam em casa até bem depois disso. Daí haver cada vez mais malta a pirar-se para fora...

Jinhos para ti de Parabéns! (castos e na face, certo?)

  anatcat

terça-feira, maio 20, 2008 2:01:00 da manhã

estive horas sem saber o que te dizer

aqui vai tardiamente

http://www.youtube.com/watch?v=3KtsVDbQyHY

ultrapassaram, saltaram por cima, ambos, a última barreira

parabéns aos dois

  Bohemian like you

terça-feira, maio 20, 2008 5:36:00 da tarde

Desculpa, mas neste momento apenas me apetece dizer que este foi o teu "post" que mais gostei.
Parabéns, não pela passagem de mais um ano (o que significa isso se não tiver tido nenhum valor os "entretantos"?!), mas pela tua auto consciência.

  Infiel

quinta-feira, maio 22, 2008 12:11:00 da manhã

mesmo que não seja, importante desejo-te um ano com muitas descobertas, porque ha sempre algo mais a descobrir..

- gosto do teu humor, por vezes morbido mas sempre na tua onda, a vida é para ser vivida e sentida, meninos de coro não fazem historia!

  Crestfallen

terça-feira, maio 27, 2008 3:13:00 da manhã

Ana:

Já passou, nao doeu... bem, doeu no dia seguinte :P

  Crestfallen

terça-feira, maio 27, 2008 3:28:00 da manhã

Mamie2:

Obrigado Mamie :P

  Crestfallen

terça-feira, maio 27, 2008 3:29:00 da manhã

canelle:

Sopa e sovas, isso é que foi aproveitar a vida :P

  Crestfallen

terça-feira, maio 27, 2008 3:30:00 da manhã

Pax:

"É quando se dá o passo à frente que melhor se vê o que ficou para trás.
Parabéns por tudo."

Excepto quando se é jogador de futebol, nao podemos esquecer a frase "estávamos na berma do precipicio e demos um passo em frente"

  Crestfallen

terça-feira, maio 27, 2008 3:31:00 da manhã

vita:

Só me estraguei um bocadinho :P

  Crestfallen

terça-feira, maio 27, 2008 3:31:00 da manhã

ifrancisca:

Obrigado

  Crestfallen

terça-feira, maio 27, 2008 3:32:00 da manhã

Foi Bom:

"A essa idade ja eu nao vou chegar. Enquanto nao chega a minha hora, vamos la dar mais umas cabeçadas na parede. Muitos parabens, passo por ai para pagares uma bejeca!"

És mais cota que eu? :O

  Crestfallen

terça-feira, maio 27, 2008 3:33:00 da manhã

Afrika:

"Porque sera que temos sempre a mania de que nós podemos e os outros não?!"

É verdade, boa pergunta.

  Crestfallen

terça-feira, maio 27, 2008 3:35:00 da manhã

Ana:

Pois viver é fácil, toda a gente vive, mas nem todos sabem viver.

  Crestfallen

terça-feira, maio 27, 2008 4:30:00 da manhã

afectado:

Obrigado.

  Crestfallen

terça-feira, maio 27, 2008 4:32:00 da manhã

miss bradshaw:

"bem....ás xs a ler textos é que me manco que tenho juizo ate demais!!"

LOL.

"e um beijinho a ana julia!"

Isto é coisa que nunca ninguém me disse.. será entregue!

  Crestfallen

terça-feira, maio 27, 2008 4:36:00 da manhã

turbolenta:


"mas à medida que os anos vão passando, vamos tendo mais cuidado com as asneiras que fazemos.Não somos tão impulsivos e , quer queiramos quer não, damos connosco a pensar duas vezes antes de tomarmos aquelas decisões que achamos serem deveras importantes."

O preço a pagar também é mais elevado!

  Crestfallen

terça-feira, maio 27, 2008 4:38:00 da manhã

turbolenta:

"Quando ela aí chegar, mil palavras de apoio, compreensão, ajuda, carinho e amizade"

Ela tal como eu é Touro, para nos colocarem no bom caminho não vai lá com falinhas mansas, precisamos de ouvir a verdade e doer um pouco. Os touros sao do mais teimoso que há!

  Crestfallen

terça-feira, maio 27, 2008 4:38:00 da manhã

maria:

"Muitos anos de cobrições.... sejam elas quais forem"

Se tiver de escolher 1 delas, prefiro deixar de cobrir o blogue :P

  Crestfallen

terça-feira, maio 27, 2008 4:41:00 da manhã

Sheila:

"Tivem em coma devido a um acidente, ai acordei, nao era so aos outros eu tive pura sorte."

Eu tive um acidente em que tanto eu como o meu colega fomos dados como mortos, quando estava já em casa a dormir. Só porque viram o carro em cima do reboque e o reconheceram pela cor (invulgar) e matricula. Mesmo assim nao acordei!

  Crestfallen

terça-feira, maio 27, 2008 4:42:00 da manhã

tavguinu:

"ai...ai...

a consciência !"

Nao me arrependo, mas lá que fiz muita merda, fiz!

  Crestfallen

terça-feira, maio 27, 2008 4:48:00 da manhã

FATifer:

"Não concordo que não tenhas credibilidade pois, como tu próprio afirmas no teu texto, tens a noção que não te aconteceu mas podia ter acontecido."

O problema era no meu grupo de amigos, onde havia amigos novos e antigos, quando alguém comecava a contar essas "aventuras", eu via um fascínio nos olhos dos mais novos, em particular nos do meu irmao.

O meu irmao sempre me imitou e me usou como exemplo, quando chegou aos 18 viu a minha faceta menos correcta e no auge da sua adolescencia, achou ainda mais fascinante.

Foi muito complicado impedir que ele fizesse o mesmo que eu, muito complicado mesmo. Por isso acho que uma crianca terá mais probabilidades de ficar fascinada do que em perceber o perigo.

O fascínio aumenta a curiosidade, principalmente quando somos o modelo adulto de alguém.

  Crestfallen

terça-feira, maio 27, 2008 4:49:00 da manhã

ipsis verbis:

Danke

  Crestfallen

terça-feira, maio 27, 2008 4:49:00 da manhã

Ondinhas:

Merci.

  Crestfallen

terça-feira, maio 27, 2008 4:50:00 da manhã

Mulheka:

"Tou atrasada!!! DESCULPA :D"

Eu não sou o pai!!!!

  Crestfallen

terça-feira, maio 27, 2008 4:50:00 da manhã

sentadanalua:

Grazie.

  Crestfallen

terça-feira, maio 27, 2008 4:50:00 da manhã

Patrícia:

Gracias.

  Crestfallen

terça-feira, maio 27, 2008 4:54:00 da manhã

Afrodite:

"farás qualquer filho orgulhoso"

Por enquanto prefiro nao colocar o verbo "fazer" e a palavra "filho" na mesma frase :P

  Crestfallen

terça-feira, maio 27, 2008 5:03:00 da manhã

Paracletus:

Obrigado.

"PS: Há muito que venho acompanhando o teu blog. Gosto muito da tua escrita sarcástica. Tens um humor idêntico ao do Manuel João Vieira..."

Outra coisa que é a primeira vez que me dizem. Pode ser que um dia me candidate a Presidente com mais ou menos sucesso que o Vieira!

  Crestfallen

terça-feira, maio 27, 2008 5:05:00 da manhã

Teté:

"31? Xi, estás a ficar velhote..."

Velho não, usado!

"O que não concordo contigo é que foste jovem até muito tarde - 28 anos. Hoje com a falta de oportunidades de emprego/trabalho há muitos e muitos jovens que ficam em casa até bem depois disso."

Eu disse que fui adolescente até muito tarde. No entanto aos 21 anos, já estava licenciado e tinha casa própria. Independente mas irresponsável.

  Crestfallen

terça-feira, maio 27, 2008 5:08:00 da manhã

anatcat:

Obrigado pela musica :P

  Crestfallen

terça-feira, maio 27, 2008 5:09:00 da manhã

Bohemian like you:

Obrigado.

  Crestfallen

terça-feira, maio 27, 2008 5:10:00 da manhã

Infiel:

"- gosto do teu humor, por vezes morbido mas sempre na tua onda"

Isto é verdade.

  miss bradshaw

terça-feira, maio 27, 2008 5:30:00 da tarde

coisa que ninguem te disse....

so te metes com loiras fritas =)

  Crestfallen

sexta-feira, maio 30, 2008 1:28:00 da manhã

miss bradshaw:

"coisa que ninguem te disse....

so te metes com loiras fritas =)"

E novidades?