12 palavras!


Não devemos viver no passado, não nos devemos alimentar dele, mas não o devemos esquecer.

"Tens de esquecer o passado e seguir em frente", dizem-me quando estou mais abatido por memórias dolorosas.
Mas... para que lado se segue em frente? Será o meu "em frente" o mesmo que o teu? Não é certamente.
Não vivo no passado, mas lembro-o. Lembro para não esquecer. São as lembranças, boas ou más que nos alimentam o presente.
Acho muito mais útil lembrar o passado no presente, do que desperdiçar o presente a pensar no futuro. Acho estúpido pensar no que ainda não aconteceu. O que é importante é o agora e o agora não é mais do que o resultado do nosso passado.
Lembrar os sorrisos, as lágrimas, caras e palavras. Lembrar um amor, a dor, as vitórias e as derrotas. Lembrar o que gostaríamos de repetir e o que gostaríamos de nunca ter visto ou sentido.
Ninguém por só lembrar, vive no passado, acho que essas pessoas são as mais seguras de si, pois não perdem tempo a idealizar o amanhã.
Eu acho que já disse aqui, algo como: "Se a vida são dois dias e um já passou, não há nada de errado em recordar o ontem, pois o amanhã não existe".


PS: Este texto não é mais, do que o resultado do desafio que me foi colocado pela Inês do blogue Anjodemonio. Este desafio consiste em escrever um texto, salientando 12 palavras do nosso vocabulário diário. Acho que escolher 12 que use todos os dias seria ridículo, pois iria resumir-se a "foda-se, café, horário, cala-te, fode-te e dança, trânsito, atrasado, telefone e não tenho tempo", por isso optei por salientar 12 que signifiquem mais do que a palavra em si.
Este desafio é passado automáticamente a quem comentar este texto.

53 Comentários:

  caditonuno

sábado, fevereiro 23, 2008 11:03:00 da manhã

porra! se realmente fossem as "outras 12", bem que estávamos tramados, contigo a mandar-nos pra todos os sítios e mais alguns! eh, eh.

  Ondinhas

sábado, fevereiro 23, 2008 11:32:00 da manhã

"a vida só pode ser compreendida olhando para trás, mas só pode ser vivida olhando adiante" (kierkegaard)

Eu...por motivos muito pessoais, só vivo o hoje!
não há planos! não ha nada! ha o agora para viver a 100%, para aproveitar cada segundo, cada minuto, cada hora...só assim vale a pena!

  pax

sábado, fevereiro 23, 2008 1:05:00 da tarde

GOSTO de PENSAMENTOS...
Principalmente dos que demonstram algo tão SIMPLES que, de o SER, nem o tinhamos percebido...
SENTIMENTOS, PALAVRAS e VIDA de todos os DIAS.

"Deus, para a FELICIDADE do HOMEM, inventou a FÉ e o AMOR.
O Diabo, invejoso, fez o homem confundir fé com religião e amor com casamento."
Machado de Assis

  Afrika

sábado, fevereiro 23, 2008 1:53:00 da tarde

So far so good! Ate que o que disseste sobre o passado é aceitável mas essa de:

"Acho estúpido pensar no que ainda não aconteceu."..."Ninguém por só lembrar, vive no passado, acho que essas pessoas são as mais seguras de si, pois não perdem tempo a idealizar o amanhã"...

Ou seja, tu não fazes planos pra o futuro?! não tens objectivos, ambições?! Ou sera que acordas um dia de manha e (que nem no teu texto sobre o rapper)pling! vou ser isto ou aquilo... quero isto ou aquilo...
Nao me parece que seja assim k as pessoas conseguem o k tem! a não ser claro, que sejas o tio Patinhas!

  Ana

sábado, fevereiro 23, 2008 2:41:00 da tarde

Talvez o meu maior defeito seja esse mesmo. Sou bastante NOSTÁLGICA e preciso APRENDER a caminhar somente para a frente. Passo o tempo todo a recuar. Procuro coisas do PASSADO, reviro gavetas, tiro LEMBRANÇAS debaixo do colchão, revivo ALEGRIAS, mas também revivo as DORES. Revejo FOTOGRAFIAS, LEIO os meus diários e cartas de AMOR e fico a questionar.me do porquê das coisas MUDAREM tão drasticamente.

Mas a VIDA é mesmo assim e é para mim impossivel viver o presente sem IDEALIZAR o amanhã, não pensando no ontem.

  Cold_cold_Bitch

sábado, fevereiro 23, 2008 2:53:00 da tarde

Prefiro a frase: "Se a vida são dois dias e o Carnaval são três, o melhor é fazermos horas extraordinárias".
O passado e o futuro são importantes mas nada supera o presente!

  Erotic Spirit

sábado, fevereiro 23, 2008 3:17:00 da tarde

The past... lessons that I carry with me but not stuck there nor like to wonder too much in it, visit it when necessary. The present that is where I am most comfortable - live it fully! without dragging yesterday in nor leaning on tomorrow or what might be. Now I'm here, tomorrow... who knows

:)

  ines

sábado, fevereiro 23, 2008 6:16:00 da tarde

18

(não teve máxima, porque, enfim, poderia ter feito "melhor"! Obrigada!)

  Noivo

sábado, fevereiro 23, 2008 6:32:00 da tarde

para todos os efeitos, nunca comentei aqui ok?;)

  afectado

sábado, fevereiro 23, 2008 6:55:00 da tarde

Depois passa pelo meu blog para levantares um prémio :)

Tem umas florzinhas e tudo :P

  anatcat

sábado, fevereiro 23, 2008 9:08:00 da tarde

"foda-se, café, horário, cala-te, fode-te e dança, trânsito, atrasado, telefone e não tenho tempo"

comento mais tarde...

bjs
Ana

  Ana Reis

sábado, fevereiro 23, 2008 10:19:00 da tarde

Este comentário foi removido pelo autor.
  Ana Reis

sábado, fevereiro 23, 2008 10:21:00 da tarde

Bom dia alegria!

O passado deve ser lembrado,faz parte daquilo que somos;
O futuro,ainda está para vir e depende do que fazemos no presente;
Hoje escrevi este texto com palavras que me adoçam a vida...sem pretensões,declarações ou segundas interpretações!!!:)

Quero ser tua,
Acender em ti o FOGO do teu DESEJO.
DANÇAR no teu CORPO,
envolta em teus braços!
Dançar num RITMO lento,
que tão bem saberás acompanhar.
Dançar nos teus OLHOS,
BRILHANTES de PRAZER...
Dançar na tua BOCA
GULOSA de um BEIJO...
Dançar no teu SEXO
a um ritmo alucinante...
Dançarmos até cairmos
exaustos de prazer!
Quero!E tu?
Queres?

Vá,não precisas responder ,a pergunta é retórica ...:)

Beijos e Keijos

  Abobrinha

sábado, fevereiro 23, 2008 11:11:00 da tarde

Crestzito

Da última vez que me colocaram um desafio acabaram a dizer que eu tinha um rabo gordo, por isso não sei se aceite o desafio. Não sei, sou capaz, mas só mesmo se me apetecer.

Em termos de escrita estou um bocadinho volátil: não estou com a fluência de há uns meses, mas pelo contrário tenho que me forçar a escrever. O que acaba por ser bom, porque depois de me forçar fico mais ou menos contente com o que sai. Não sei porquê não estou muito contente com o que tem saído. A minha dúvida é se estou a perder qualidades ou se estou mais exigente comigo mesma.

Queria ainda agradecer-te por teres divulgado a prancha do Herr Krippmeister. Ele ficou feliz e eu também.

  Abobrinha

sábado, fevereiro 23, 2008 11:30:00 da tarde

Crestfallen

Em relação ao tema em si, o passado assume relevância algures na transição para os 30 anos. É aqui que começamos a ter um passado para o qual olhar e bagagem para fazer o balanço.

É muito importante de vez em quando parar para fazer balanços, senão a experiência acumulada não faz mais que rugas. Se as rugas são consequência da idade, não têm que ser a única: a sabedoria que carregam também deveria vir junto.

Olhar o passado também é trazer as pessoas e os momentos para o presente e fazer com que não desapareçam.

Olhar para o passado é uma maneira de ajudar a olhar para o futuro: enquadra-o.

  Crestfallen

domingo, fevereiro 24, 2008 12:18:00 da manhã

caditonuno:

Nunca mandaria os comentadores a loda nenhum:P

  Crestfallen

domingo, fevereiro 24, 2008 12:19:00 da manhã

Ondinhas:

"a vida só pode ser compreendida olhando para trás, mas só pode ser vivida olhando adiante" (kierkegaard)

Olhando adiante sim, mas perder tempo a ideializar um futuro é mesmo isso, perda de tempo.

  Crestfallen

domingo, fevereiro 24, 2008 12:20:00 da manhã

pax:

Boas 12, mas eu riscaria "Homem" da lista :P

  Crestfallen

domingo, fevereiro 24, 2008 12:25:00 da manhã

Afrika:

"Ou seja, tu não fazes planos pra o futuro?!"

Não faço planos para o futuro, pois não sei onde vou estar.

"não tens objectivos, ambições?!"

Tenho, mas isso são objectivos isso é o destino mas não planeio a viagem até lá chegar.

"Ou sera que acordas um dia de manha e (que nem no teu texto sobre o rapper)pling! vou ser isto ou aquilo... quero isto ou aquilo..."

Se acordo a querer algo, isso é um momento e não um plano que fiz. Hoje não decido o que vou querer comer amanhã.

"Nao me parece que seja assim k as pessoas conseguem o k tem! a não ser claro, que sejas o tio Patinhas!"

As pessoas conseguem o que têm, dando tudo agora e esperar os resultados do agora e não fazendo planos poupança para o futuro.

  Crestfallen

domingo, fevereiro 24, 2008 12:26:00 da manhã

Ana:

"Passo o tempo todo a recuar."

Mas recordas não é recuar, é sim aprender com o passado para melhorar o presente e não o futuro.


Boa escolha de palavras :)

  Crestfallen

domingo, fevereiro 24, 2008 12:27:00 da manhã

Cold_cold_Bitch:

"O passado e o futuro são importantes mas nada supera o presente!"

Nada supera o presente, tal como nada muda o passado e nada faz um futuro.

  Crestfallen

domingo, fevereiro 24, 2008 12:28:00 da manhã

Erotic Spirit:

"Now I'm here, tomorrow... who knows"

Exacly!

  Crestfallen

domingo, fevereiro 24, 2008 12:28:00 da manhã

ines:

18? Humpf :/

  Crestfallen

domingo, fevereiro 24, 2008 12:29:00 da manhã

Noivo:

"para todos os efeitos, nunca comentei aqui ok?;)"

Quem és tu?

  Crestfallen

domingo, fevereiro 24, 2008 12:30:00 da manhã

afectado:

"Depois passa pelo meu blog para levantares um prémio :)

Tem umas florzinhas e tudo :P"

Ficará bem ao lado do ursinho cor-de-rosa :)

  Crestfallen

domingo, fevereiro 24, 2008 12:31:00 da manhã

anatcat:

"foda-se, café, horário, cala-te, fode-te e dança, trânsito, atrasado, telefone e não tenho tempo"

Tudo parte do vocabulário de trabalho!

  Crestfallen

domingo, fevereiro 24, 2008 12:33:00 da manhã

Ana Reis:

"Quero ser tua,
Acender em ti o FOGO do teu DESEJO.
DANÇAR no teu CORPO,
envolta em teus braços!
Dançar num RITMO lento,
que tão bem saberás acompanhar.
Dançar nos teus OLHOS,
BRILHANTES de PRAZER...
Dançar na tua BOCA
GULOSA de um BEIJO...
Dançar no teu SEXO
a um ritmo alucinante...
Dançarmos até cairmos
exaustos de prazer!
Quero!E tu?
Queres?"

Bem, depois de ler isto não sei o que quero, pois não consigo racciocinar :) deve ser falta de sangue...

  Crestfallen

domingo, fevereiro 24, 2008 12:36:00 da manhã

Abobrinha:

"Da última vez que me colocaram um desafio acabaram a dizer que eu tinha um rabo gordo"

Eu nunca diria isso, até porque nunca vi o teu rabo!

"Queria ainda agradecer-te por teres divulgado a prancha do Herr Krippmeister. Ele ficou feliz e eu também."

Não posso garantir votos, pois deixei liberdade de voto, mas a malta anda lá a cuscar, apesar de não usarmos pranchas daquela marca.

"a experiência acumulada não faz mais que rugas."

A mim as rugas não me aparecem e eu que queira uma rugas giras para me dar uma ar mais respeitável... acho que tenho de viver com cara de puto :(

  Abobrinha

domingo, fevereiro 24, 2008 1:39:00 da manhã

Filhinho

O facto de o anterior desafiador nunca ter visto o meu rabo não o impediu de fazer essa apreciação. Arrependeu-se, mas tem o ego demasiado inflamado para que isso lhe faça mossa. Dito isto, não tem capacidade de encaixe nem capacidade de ver que errou. É quanto perde. E eu não tenho filhos daquela idade.

As rugas de que falo não são as que ficam marcadas na pele. São as outras. DIto isto, se fumas é uma excelente maneira de ganhar rugas.

Cara de puto é uma coisa, cabeça de puto é outra e é independente das rugas, e pode ser bom ou mau. A vivacidade de miúdo é muito importante, a inocência de puto que faz com que se acredite nas pessoas também. A maturidade de impor limites a estas características é vital.

  Crestfallen

domingo, fevereiro 24, 2008 2:34:00 da manhã

Abobrinha:

"DIto isto, se fumas é uma excelente maneira de ganhar rugas."

Nem assim :/

Consigo viver com a cara de puto, se acompanhada pela vitalidade de puto. A questão é que o assédio parte de pitas pois as mais maduras acham que ainda ando na escola :)

  Abobrinha

domingo, fevereiro 24, 2008 1:10:00 da tarde

Filhinho

Eu só assedio offline, mas de qualquer modo sou mais velha que tu. Online todos os gatos são pardos, mas não pareces acabadinho de sair da escola (mas como digo, online todos os gatos são pardos).

Dito isto, há uns anos (tinha eu 30 ou 31) e soube que uma amiga minha da escola primária andava a comer um puto de 25 ou 26 anos. A minha dúvida não foi "ah, que horror, mas ele é mais novo e não sei quê", mas sim "onde é que há mais disso que eu também não me importava de tirar umas trinquinhas?".

O cheiro a tabaco incomoda-me. E sabe um bocado mal beijar um fumador, nos primeiros momentos (se bem qeu ao fim de um tempo, se a coisa for bem feita, já não me lembro bem do que me estava a chatear).

Olha que as rugas não são sempre exteriores e podes estar a envelhecer algures por dentro com o tabaco. E sim, eu sou tão chata em relação ao tabaco online como offline. Mas mais tolerante do que as pessoas pensam.

  pax

domingo, fevereiro 24, 2008 4:49:00 da tarde

"eu riscaria "Homem" da lista"

É natural, mas eu sou mulher,NUNCA riscaria "homem"... por muito que se diga o contrário, fazem MUITA falta, lol.
De qualquer modo, interpreto "Homem" no sentido de ser humano e não de género masculino, pelo que sem ele... nenhuma das outras palavras faria sentido.
:)

  Vanadis

domingo, fevereiro 24, 2008 11:18:00 da tarde

Agora podias escrever um com as outras doze. Seria interessante.
Gostei do resultado deste texto.

Não concordo com kierkegaard. É verdade que só nos podemos compreender olhando o passado, e que também temos de olhar para o futuro,pois o ser humano necessita de objectivos.
Mas, onde está o hoje?? Só se pode viver olhando o futuro??? ganda tanga, isso não e viver!! viver é hoje!!! onde está o hoje???

  Vanadis

domingo, fevereiro 24, 2008 11:21:00 da tarde

Nem sequer sei aprender com o meu passado. De ano a ano cometo os mesmos erros. Qd penso no passado, não me limito a pensar, revivo-o. Ainda hoje passo altivamente ao lado de quem me amachucou no recreio do ciclo. Era criança?? azar, tivesse sido uma boa criança, pois hoje não receberá de mim nem um olhar sequer. O passado marca-nos o futuro e tolda-nos o presente. Esquecer o passado? Como, se ele volta sempre para nos assombrar e se aquela pessoa q pensavamos já não ser afinal somos?...

  Crestfallen

domingo, fevereiro 24, 2008 11:43:00 da tarde

Abobrinha:

"Eu só assedio offline, mas de qualquer modo sou mais velha que tu."

Tens mais de 102 anos? Cota!

"O cheiro a tabaco incomoda-me. E sabe um bocado mal beijar um fumador"

Primeiro, ser fumador é uma coisa, ser comedor de cigarros é outra. Depois há uma coisa chamada higiene oral. Já andei com uma frita que só 7 meses depois, soube que eu fumava, pois puxei de um cigarro. Isso acontece normalmente, pois fumo muito pouco e quem vê, fica chocado, principlamente as que me provam :)

"podes estar a envelhecer algures por dentro com o tabaco."

Lol, talvez, mas isso não me importa.

"E sim, eu sou tão chata em relação ao tabaco online como offline. Mas mais tolerante do que as pessoas pensam."

Eu penso que devemos fazer TUDO o que nos dá prazer, desde que não se exagere ou se torne um vício mais forte que nós.

  Crestfallen

domingo, fevereiro 24, 2008 11:44:00 da tarde

pax:

"De qualquer modo, interpreto "Homem" no sentido de ser humano"

Acho um termo machista e mesmo sendo homem, nunca o uso com letra maiúscula para definar a raça humana.

  Crestfallen

domingo, fevereiro 24, 2008 11:50:00 da tarde

Vanadis:

"Agora podias escrever um com as outras doze. Seria interessante.
Gostei do resultado deste texto."

Bastaria transcrever as minhas primeiras frases após dizer "bom dia" a toda a gente no trabalho, aliás acho que entre as 09 e as 10, já as usei diversas vezes...

"e que também temos de olhar para o futuro,pois o ser humano necessita de objectivos."

Teres objectivos é teres algo que desejas alcançar e isso não é planear o futuro, planear o futuro é pensar em todos os passos para lá chegar. E de todos esses passos falhas 99% deles.

Ter objectivos não é pensar no futuro, é sim uma motivação no presente.

"onde está o hoje???"

O hoje é passado, assim que dizes que estás a viver o presente, já dissestes e já é passado. O presente é só um momento que nem dá para contabilizar, pois já passou. Por isso é que é tão precioso e deve ser aproveitado.

  Crestfallen

domingo, fevereiro 24, 2008 11:51:00 da tarde

Vanadis:

"Qd penso no passado, não me limito a pensar, revivo-o."

Isso não é bom, pois assim não consegues aprender nada dele.

  Abobrinha

segunda-feira, fevereiro 25, 2008 12:16:00 da manhã

Filhinho

Pois eu também entendo que há uma diferença entre fumar e comer cigarros, mas a maioria do pessoal entende que o que se gosta, gosta-se muito. E tudo o que seja impedir o povo de fumar a todas as horas do dia é uma opressão e é fascista.

E há muito boa gente com uma higiene oral muito pobre.

Tens mesmo que me explicar o que é uma frita.

Confesso: eu tenho mais que 102 anos. Mas estou muito bem conservada para a idade e só tenho rugas de expressão perfeitamente normais para a minha idade.

  Crestfallen

segunda-feira, fevereiro 25, 2008 1:15:00 da manhã

Abobrinha:

"E tudo o que seja impedir o povo de fumar a todas as horas do dia é uma opressão e é fascista."

O meu texto com mais comentários é sobre esse tema. Não é o facto de estarmos impedidos de fumar, mas sim o facto de não termos onde fumar.

"E há muito boa gente com uma higiene oral muito pobre."

O meu dentista diz, que os Portugueses têm a boca em pior estado do que os refugiados Afegão e Iraquianos e eu vejo isso na rua todos os dias.

"Tens mesmo que me explicar o que é uma frita."

É uma gaja!

"Confesso: eu tenho mais que 102 anos. Mas estou muito bem conservada para a idade e só tenho rugas de expressão perfeitamente normais para a minha idade."

Pois, eu com 102 ainda tenho cara de puto :P

  Abobrinha

segunda-feira, fevereiro 25, 2008 1:52:00 da manhã

Filhinho

Teres muitos comentários num post sobre tabaco é outra demonstração (como o teu post mais recente) de que o pessoal não sabe que causas são justas e quais não são. E por muitas voltas que dês, o exercício anterior é mais claro que a água, mas mesmo assim resultou de uma tradução atamancada.

"Não é o facto de estarmos impedidos de fumar, mas sim o facto de não termos onde fumar."

Tens onde fumar. Eu é que não tinha onde não fumar. A lei não proibe o fumo, mas proibe que se fume sem condições. Acontece que na maioria dos sítios não há condições para fumar, mas há bastantes sítios onde se criaram condições para tal. O ar agora é respirável, caramba! Já posso ir com os meus sobrinhos ao café sem estar a fazer as contas a quanto tempo posso lá ficar sem eles ficarem com os pulmõezinhos doentes!

Dito isto, sei que isto é uma discussão estéril. Ainda bem que fumas pouco e o fazes por prazer e não por tique nervoso. Mas se tens a capacidade de observação que dizes que tens, reconheces que não é o caso da maioria dos fumadores.

  Abobrinha

segunda-feira, fevereiro 25, 2008 1:56:00 da manhã

Bem.. agora vais ter que me explicar se gaja é o mesmo que mulher. Se não, qual é o critério de distinção.

  Crestfallen

segunda-feira, fevereiro 25, 2008 2:15:00 da manhã

Abobrinha:

"Teres muitos comentários num post sobre tabaco é outra demonstração (como o teu post mais recente) de que o pessoal não sabe que causas são justas e quais não são."

Não o podes afirmar sem conhecimento da discussão.

"E por muitas voltas que dês, o exercício anterior é mais claro que a água, mas mesmo assim resultou de uma tradução atamancada."

Seja verídico ou não, isso não invalida a má formulação. Não é preciso dar muitas voltas.

"Tens onde fumar. Eu é que não tinha onde não fumar."

Neste texto não vou discutir os já discuti noutro. O facto de os não fumadores terem tido os seus direitos alienados, não dá o direito de alienar os fumadores. Mas já escrevi horas de discussão sobre isso, noutro texto.

"A lei não proibe o fumo, mas proibe que se fume sem condições."

Não tem de haver condições se o local for para fumadores, mas não há esses locais. Se um bar é de fumadores um não fumador, só entra se quer. Os empresários deveriam poder escolher, como acontece em Espanha.

"O ar agora é respirável, caramba!"

Depende se preferes o cheiro a tabaco ou a óleo queimado e torradas queimadas. Eu sinto naúseas em imensos restaurantes, neste momento!

"Já posso ir com os meus sobrinhos ao café sem estar a fazer as contas a quanto tempo posso lá ficar sem eles ficarem com os pulmõezinhos doentes!"

Mas um fumador não tem onde ir, onde possa beber um café e fumar um cigarro.

Bem já disse que não discutiria isso neste texto.

"Mas se tens a capacidade de observação que dizes que tens, reconheces que não é o caso da maioria dos fumadores."

Mas é uma escolha, é um direito e está a verificar-se uma invesão de papéis, corrigir uma injustiça criando outra.

"Bem.. agora vais ter que me explicar se gaja é o mesmo que mulher. Se não, qual é o critério de distinção."

Frita da tola, fodida da tola, alguém que não joga com o baralho complecto, gaja ciumenta doentia, psicopata dominadora, chantagista emocional, gaja fora do normal no mau sentido, ou seja uma larga maioria.

  Abobrinha

segunda-feira, fevereiro 25, 2008 2:25:00 da manhã

FIlhinho

Também me recuso a discutir um assunto que já discuti à náusea em vários blogues e ao vivo e a cores.

Bem, se é essa a tua definição de gaja, eu não sou gaja. MAs se pensas que são a vasta maioria, andas em más companhias ou a ver mal e interpretar mal as coisas. Mas aí entramos na experiência pessoal de cada um e eu não quero discutir a tua intimidade. Porque não te conheço e porque isto é um blogue, onde todos os gatos são pardos. Mesmo que te conhecesse, só discutiria isso contigo em circunstâncias muito especiais.

  Crestfallen

segunda-feira, fevereiro 25, 2008 2:45:00 da manhã

Abobrinha:

"Bem, se é essa a tua definição de gaja, eu não sou gaja."

Não é a minha definição de gaja mas sim de gaja frita-da-tola.

"MAs se pensas que são a vasta maioria, andas em más companhias ou a ver mal e interpretar mal as coisas. Mas aí entramos na experiência pessoal de cada um e eu não quero discutir a tua intimidade."

Claro que sim, mas eu falo da minha experiência e não das dos outros. Uma gaja dita normal frita por motivos parvos, quando os sentimentos entram na equação, o mesmo se aplica aos homens. Se a maioria das pessoas não fossem fritas, as relações resultavam e não tinhamos mais de 50% dos casamentos dão em divórcio nos primeiros 7 anos (só na Europa).

  pax

segunda-feira, fevereiro 25, 2008 11:32:00 da manhã

"(...) sendo homem, nunca o uso com letra maiúscula para definar a raça humana."

Numa palavra (preferentemente), que termo usarias para definir a raça humana?

  Ana Reis

segunda-feira, fevereiro 25, 2008 1:53:00 da tarde

"Bem, depois de ler isto não sei o que quero, pois não consigo racciocinar :) deve ser falta de sangue..."

Oh,e eu a pensar que tu eras cheio de sangue na guelra...:)

  Abobrinha

segunda-feira, fevereiro 25, 2008 3:32:00 da tarde

Ana

Dependo do que defines por "guelra", porque acho que era mesmo a "guelra" que estava em causa!

  Crestfallen

terça-feira, fevereiro 26, 2008 9:19:00 da manhã

pax:

"Numa palavra (preferentemente), que termo usarias para definir a raça humana?"

Humanidade.

  Crestfallen

terça-feira, fevereiro 26, 2008 9:21:00 da manhã

Ana Reis:

"Oh,e eu a pensar que tu eras cheio de sangue na guelra...:)"

O homen tem 4 litros de sangue para duas cabecas... o sangue nem para as guelras chegam!

  Crestfallen

terça-feira, fevereiro 26, 2008 9:22:00 da manhã

Abobrinha:

"Dependo do que defines por "guelra", porque acho que era mesmo a "guelra" que estava em causa!"

Pois, se o sangue desce `a "guelra" o cerebro fica paradito :)

  Ana Reis

terça-feira, fevereiro 26, 2008 2:11:00 da tarde

"Pois, se o sangue desce `a "guelra" o cerebro fica paradito :)"

Ah ah ah ah ah ah !!!!
Fico feliz por as minhas palavras te porem a "guelra" em movimento...:)


Beijos gulosos :)

  Crestfallen

quinta-feira, fevereiro 28, 2008 10:23:00 da manhã

Ana Reis:

"Fico feliz por as minhas palavras te porem a "guelra" em movimento...:)"

A "guelra" não me tem respeito :)