Novela Televisiva - Casa Pia

Já tinha falado recentemente no Novelo Televisivo - Casa Pia, e chamei-lhe novelo pois esperava um arquivamento do processo e na verdade houve condenações. Louvo a coragem do colectivo de juízes nesta condenação que poderá ter muito a ver com o facto do Juiz Rui Teixeira, apesar de ter sido tramado pela maçonaria PS e pelo Supremo Tribunal de Justiça, conseguir não ver a sua carreira prejudicada. Poderá ter sido isto que deu a confiança necessária para que sem medo a justiça fosse feita e esta gente condenada.



De condenar também é a atitude do advogado de Carlos Cruz, Ricardo Sá Fernandes a quem me recuso chamar Dr. pois esse é um título só para quem o merece. Este senhor escudado pela sua ligação à maçonaria, nem sequer teve o profissionalismo de fazer um protesto em acta, tendo optado por ridicularizar os juízes. Quantos de nós sairíamos impunes de um acto mentecapto como este? Portugal é mais do que um parque de diversões da GOL.

Ricardo Sá Fernandes, deveria ter vergonha na cara e retirar-se do processo tal como tem sido seu hábito, desistir (caso Moderna), pois num verdadeiro tribunal de justiça um membro da maçonaria é um cidadão como qualquer outro onde o seu ego hiper-inflamado de nada vale a não ser para fazer figura de parvo mesmo sem avental vestido.

Todos os arguidos acusados de manter relações sexuais com crianças formam condenados, todos! Em poucos processos todos os envolvidos são considerados culpados. Volto a sublinhar, todos. Mas claro, uma lei cheia de lacunas permite que um condenado recorra e aguarde o seu recurso em liberdade. Recurso esse em que, se correr mal, os condenados podem sempre abusar dessa liberdade e partir para o Brasil como já era a intenção de Carlos Cruz na noite em que foi detido. Estando no Brasil, Portugal pode esquecer a extradição e tendo em conta que a pena é de 7 anos, eles só teria de lá ficar 3,5 anos para que a pena prescreva. Nem sequer o seu passaporte iria caducar! 



O recurso será a salvação desta gente, pois o recurso será para um tribunal completamente controlado pela maçonaria. Tenho pena é que sejam condenados e não presos, pois Portugal é dos poucos países onde um condenado pode aguardar o recurso em liberdade. Se foi condenado tem de ir preso e é preso que deverá aguardar o recurso. A anedota da justiça não é a condenação, como diz Carlos Cruz, mas sim poder manter a sua liberdade após uma condenação.

Carlos Cruz insinuou que iria revelar mais de 200 nomes envolvidos neste caso, mas parece que alguém inteligente o lembrou de que um auto-intitulado inocente de pedofilia não deve mostrar que conhece pedófilos e por isso agora afirma que irá tornar público todo o processo no seu website www.processocarloscruz.com. Tentei visitar o seu site mas por algum motivo vou parar a um site com um nome sugestivo: "Go Daddy":


Rio-me à gargalhada com o movimento de apoio a Carlos Cruz intitulado "Eu acredito em Carlos Cruz". Meus amigos a lei não é uma questão de fé e por mim podem acreditar no Pai Natal que a merda é a mesma. Aquilo em que acreditamos não é verdade absoluta. Dizer que Carlos Cruz é inocente só porque a Maria, o Manel e o Zé acreditam nele, é tão verdade com seria por eu acreditar que sou Deus e por isso o fosse realmente. O que separa aquilo em que acreditamos da verdade não é distância mas sim a própria verdade.

29 Comentários:

  Gatapininha

quarta-feira, setembro 08, 2010 8:39:00 da manhã

Olá
O link para o site já está a funcionar.

  Carlos II

quarta-feira, setembro 08, 2010 4:20:00 da tarde

Dizes bem, tramado pela maçonaria PS.

Bem haja!

  João

quarta-feira, setembro 08, 2010 6:49:00 da tarde

Concordo plenamente com o que aqui foi escrito! Pena é que os restantes que não são conhecidos fossem também condenados (e eu acredito que hajam muitos mais).


Queria também deixar aqui uma música intitulada "Rite Of Passage" que é uma crítica à Nova Ordem Mundial e a Maçonaria em si. Podem não gostar do estilo (que eu venero, eheh) mas é só para demonstrar que existem músicos que tentam denunciar esta escumalha que pulula na nossa sociedade.

O clip:
http://www.youtube.com/watch?v=ca2HvFxFYPw

Música completa:
http://www.youtube.com/watch?v=Hup-N-_UFH4

Cumprimentos,

  Luís Maia

quarta-feira, setembro 08, 2010 11:36:00 da tarde

Uma contradição sua é sugerir que devemos confiar na justiça que condenou aqueles arguidos e por outro lado sugerir que a Relacção é maçónica e não isenta nos seus julgamentos.

Como é ?

Não quero tomar partido em coisas que não tenho os dados todos, mas a ser verdade o que ouvi o Carlos Cruz dizer sobre a acusação dum crime, que foi antecipado um ano depois dele ter apresentado alibi para o dia inicialmente referenciado como o do crime

  anatcat

quarta-feira, setembro 08, 2010 11:58:00 da tarde

Crest... nem sei que te diga... I heart you boy since ever...

Gatapininha: :) nome tão giro, quer dizer, nick, quer dizer como não me lembrei dele em vez de anatcat :) ah já sei para mim melhor só cat_apirinha :)

melhor ainda:

cat_apirinha tm (trade mark)

  Bruno Fehr

quinta-feira, setembro 09, 2010 1:11:00 da manhã

Gatapininha:

Vou lá dar uma olhada.

  Bruno Fehr

quinta-feira, setembro 09, 2010 1:11:00 da manhã

Carlos II:

Digo PS por ser a actual cor politica dela, pois todos os partidos são dominados pela maçonaria, mas sem dúvida que o PS tem os mais "reputados".

  Bruno Fehr

quinta-feira, setembro 09, 2010 1:11:00 da manhã

João:

A cara de todos deveria estar estampada nas TVs, revistas e jornais e não limitarem o processo à cara e nome Carlos Cruz.

É a vantagem de ser uma banda de culto, ainda podem dizer o que querem e editar o que querem sem grande oposição.

  Bruno Fehr

quinta-feira, setembro 09, 2010 1:12:00 da manhã

Luís Maia:

"Uma contradição sua é sugerir que devemos confiar na justiça que condenou aqueles arguidos e por outro lado sugerir que a Relacção é maçónica e não isenta nos seus julgamentos."

Não vejo a contradição, vejo uma errada interpretação das minhas palavras. Nunca disse que podemos confiar na justiça, disse sim que os tribunais locais ainda possuem juízes isentos, empenhados em fazer valer a justiça. O que lhe parece ser contradição mas não é, é o eu dizer que o tribunal superior de justiça não faz justiça pois é controlado pela maçonaria, tal como o tribunal constitucional.

No fundo o que digo é a justiça ainda é feita, mas ao chegar a estes dois tribunais ela é novamente desfeita.

"mas a ser verdade o que ouvi o Carlos Cruz dizer sobre a acusação dum crime, que foi antecipado um ano depois dele ter apresentado alibi para o dia inicialmente referenciado como o do crime"

Sim, ele diz ter um álibi, qualquer criminoso inteligente o deve ter. Por certo ouviste também falar da porta secreta que Carlos Cruz diz ter sido construída depois dos alegados crimes terem sido cometidos. O álibi foi ouvido mas não foi considerado provado, por outro lado quem é que anda a construir portas secretas?

O álibi de Carlos Cruz, se é que sabe qual foi, são registos Via Verde e isso não prova que ele não estava no local do crime, prova unicamente que o carro dele não estava no local do crime. E digo mais, pois faz parte do processo, quem apareceu com esses registos para ilibar Carlos Cruz foi a sua sobrinha e não ele.

Isso é como eu ir a Portugal cometer um crime e ter uma factura de um restaurante aqui na Alemanha. Isso não prova que eu estava a jantar do outro lado da Europa, prova unicamente que alguém jantou e eu tenho a factura.
Ou melhor ainda, aparecer com uns bilhetes de cinema querendo fazer parecer que estive num local escuro onde ninguém me viu...

  Bruno Fehr

quinta-feira, setembro 09, 2010 1:12:00 da manhã

anatcat:

Ainda por aqui andas? Neste blogue já és do grupo dos veteranos.

  João

quinta-feira, setembro 09, 2010 1:42:00 da manhã

Sem dúvida, Bruno.


Em relação à banda, só não percebo é porque em grande parte das imagens dos álbuns aparece lá o olho que tudo vê e por vezes a pirâmide...

  Bruno Fehr

quinta-feira, setembro 09, 2010 1:51:00 da manhã

João:

"Em relação à banda, só não percebo é porque em grande parte das imagens dos álbuns aparece lá o olho que tudo vê e por vezes a pirâmide..."

A essa eu posso responder. Seja na música, seja na literatura os autores podem sugerir capas e as editoras tomam essa ideia como conceito mas inserem detalhes ou por vezes impõem uma outra capa dizendo ser por razoes de marketing. O outro nunca tem a palavra final nesse aspecto.

No caso da literatura e também muito comum nos singles de um álbum, as capas variam de país para país por vezes de forma incompreensível onde as editoras alegam sempre serem questões de marketing, dizem ser detalhes ou ideias totais, de forma a atrair uma certa sociedade. Uma teoria estapafúrdia de que uma capa que resulta em Portugal não iria resultar na Alemanha. No fundo é só uma forma de livremente poderem inserir no que está mais à vista as sua mensagens.

  Vani

quinta-feira, setembro 09, 2010 2:51:00 da manhã

Mas se não podemos confiar na justiça, como dizes, e esta esta controlada pela Maçonaria... então o CC tem razão: o processo é uma anedota. Se é assim, qual a credibilidade destas condenações. Desculpa, mas estás mesmo a contradizer-te :p.

  Vani

quinta-feira, setembro 09, 2010 2:53:00 da manhã

E não vale dizer que primeiro funciona bem (a justiça), mas depois já funciona mal (a justiça)! Safa-te lá sem este argumento, vá. :)

  Vani

quinta-feira, setembro 09, 2010 2:56:00 da manhã

ahahahahah, tu deves achar que a gente te perde de vista... :D

  Bruno Fehr

quinta-feira, setembro 09, 2010 3:08:00 da manhã

Vani:

"Mas se não podemos confiar na justiça, como dizes, e esta esta controlada pela Maçonaria... então o CC tem razão: o processo é uma anedota. Se é assim, qual a credibilidade destas condenações. Desculpa, mas estás mesmo a contradizer-te :p."

Não estou a contradizer, vocês é que estão a confundir um Tribunal de uma comarca com o Supremo Tribunal de Justiça e Tribunal Constitucional. São estes dois últimos que a maçonaria controla pois um pode anular o trabalho dos tribunais locais e o outro pode anular decisões de Estado.

Ainda existe justiça nos tribunais a anedota é no STJ e TC para onde só são nomeados membros da maçonaria... já falei sobre este assunto e estabeleci esta diferença.

A anedota é o oposto do que o Carlos Cruz diz, pois o Supremo irá anular estas sentenças talvez com peixe menor, os menos mediáticos, a serem punidos. Carlos Cruz sempre foi um bom menino e sempre contribuiu com a sua empresa CCA para a estupidificação do povo: "1,2,3 diga-lá-se-não-está-mais-estúpido-a-ver-a-merda-dos-meus-programas".

Parece que tu e um leitor anterior é que estão a confundir duas coisas: Justiça com Tribunais bem como Tribunais locais com o Supremo.

  Stiletto

quinta-feira, setembro 09, 2010 11:39:00 da manhã

Estou satisfeita por finalmente ter sigo feita alguma justiça... apesar de emocionalmente, me custar ver o Carlos Cruz condenado. Era uma personagem da minha infância, com quem eu simpatizava, cheguei a conhece-lo pessoalmente. Um comunicador fantástico, uma imensa simpatia e gentileza. Mas nem tudo o que parece é.
Agora o que realmente me custa é ver os boys que nunca chegaram a ir a julgamento... que apareceram com cicatrizes no pénis, (depois de uma das vítimas ter afirmado haver um sinal identificativo) e cujos registos médicos não foram procurados... que apareceram com namoradas fictícias que na realidade namoravam com o irmão... nomes badalados e que foram totalmente encobertos. Este país é uma merda! É o que é...

  I.D.Pena

quinta-feira, setembro 09, 2010 1:36:00 da tarde

Eu considero uma pouca vergonha (se é que me permitem ser careta)esta polémica e a quem contribuiu com os media e falsos jornalistas para que isto seja inflacionado quero que lixem por contribuir para a desinformação e portanto para o desvio de atenções, e lamento que tenham sido necessarias tantas vitimas para que esta bagunça que estes porcos deixaram manchando o nosso nome o nosso povo as nossas crianças nesta ribalta que até perdemos rating nos mercados internacionais, paga sempre o justo pelo pecador , e juridicamente falando e o que pensar de todos juizes que permitirem que recursos e penas não sejam aplicadas por manobras de advogados ...
As vitimas verdadeiras ainda vivem no medo e algumas precisam de acompanhamento constante psico emocional , assim como sofrem de ameaças de anónimos cobardes.

  João

quinta-feira, setembro 09, 2010 2:03:00 da tarde

Obrigado pela explicação, Bruno :)


Já agora, não sabes se esta súbita saída do Mike Portnoy da banda tem alguma coisa a ver com as temáticas abordadas ou é só como ele diz?


Cumprimentos,

  Johnny

quinta-feira, setembro 09, 2010 5:59:00 da tarde

Mas como é que o Supremo anula a condenação do Carlos Cruz, se a condenação do Carlos Cruz não é passível de recurso para o Supremo?

E como é que o Supremo vai anular as outras condenações do tribunal de primeira instância se nenhuma dessas penas, com excepção da do Carlos Silvino, é passível de recurso para o Supremo?

  Femme Fatale

quinta-feira, setembro 09, 2010 6:24:00 da tarde

Isto é uma autêntica palhaçada nacional. Por mim, não me querendo estender muito, onde há fumo há fogo... para serem julgados alguma fizeram e realmente só é pena não condenarem todos. Muitos devem andar de careca encobrida!

  Bruno Fehr

sexta-feira, setembro 10, 2010 12:53:00 da manhã

Stiletto:

"que apareceram com namoradas fictícias que na realidade namoravam com o irmão... nomes badalados e que foram totalmente encobertos."

Isso lembra-me as suspeitas da homossexualidade do Sócrates em que um dia ele respondeu: "não sei porque pensam isso, eu na escola sempre tive muito sucesso com as mulheres", o problema é que a escola já lá vai há umas décadas e até ele apareceu do nada com um namoro muito estranho :)

  Bruno Fehr

sexta-feira, setembro 10, 2010 12:53:00 da manhã

I.D.Pena:

"paga sempre o justo pelo pecador"

Onde não incluo o Carlos Cruz, mas os media desviaram a atenção de imensos nomes que não foram julgados enchendo jornais só como nome dele. Acredito que ele esteja envolvido mas tenho a certeza que ele caiu enquanto muito mais ficaram de fora do processo.

  Bruno Fehr

sexta-feira, setembro 10, 2010 12:54:00 da manhã

João:

De nada.

"Já agora, não sabes se esta súbita saída do Mike Portnoy da banda tem alguma coisa a ver com as temáticas abordadas ou é só como ele diz?"

O final de uma banda ou a saída dos seus membros, raramente estão relacionadas com escolhas pessoais. Eu fiz música durante muitos anos e saí de uma banda por causa dos estudos e custa muito mesmo, deixar o nosso trabalho nas mãos de outros. O que fazemos e criamos é parte de nós, parte que não queremos largar. Há muitas saídas mal explicadas e contraditórias como nos Nightwish por exemplo. Como a morte de um dos membros dos Rolling Stones. O fim dos Smashing Pumpkins. O teatro dos Guns n'Roses onde ambos os lados assumiram haver pressões exteriores e não só conflitos internos. A saída de Jason dos Metallica, etc, etc, há sempre muito mais do que o que é tornado público.

  Bruno Fehr

sexta-feira, setembro 10, 2010 12:54:00 da manhã

Johnny :

"Mas como é que o Supremo anula a condenação do Carlos Cruz, se a condenação do Carlos Cruz não é passível de recurso para o Supremo?"

Não sou jurista mas sei que se o recurso não pode ir para o supremo irá para a Relação e o problema mantém-se. Destaco as palavras de António Arnaut, anterior grão-mestre do Grande Oriente Lusitano (GOL) durante uma intervenção numa tertúlia, comemorativa do aniversário do Tribunal da Relação de Coimbra e passo a citar:

"António Arnaut assumiu que a organização secreta "inspirou ou participou em todas as grandes reformas, sociais e políticas, dos últimos 250 anos". "Deixou uma marca impressiva na história do nosso sistema jurídico", defendeu, exemplificando, apenas, com leis e códigos anteriores a 1975.

O poder deles nos Tribunais da Relação é ainda uma realidade ao posso que não é possível um controlo total dos tribunais locais.

  Bruno Fehr

sexta-feira, setembro 10, 2010 12:54:00 da manhã

Femme Fatale:

"onde há fumo há fogo... para serem julgados alguma fizeram e realmente só é pena não condenarem todos. Muitos devem andar de careca encobrida!"

Sem dúvida, ninguém passa anos e anos a dizer que alguém é isto ou aquilo sem haver um fundo de verdade, pois a mentira tem pernas curtas e não é tão resistente.

  João

sexta-feira, setembro 10, 2010 2:54:00 da manhã

Obrigado pelas explicações, Bruno.



Cumprimentos,

  I.D.Pena

sexta-feira, setembro 10, 2010 11:09:00 da manhã

"Onde não incluo o Carlos Cruz, mas os media desviaram a atenção de imensos nomes que não foram julgados enchendo jornais só como nome dele. Acredito que ele esteja envolvido mas tenho a certeza que ele caiu enquanto muito mais ficaram de fora do processo."

Olha também eu não, sei ler olhos e aqueles olhos mostram-me medo aliado à culpa! E depois quem diz a verdade não "joga" sujo.

Lamento tudo isto, mas tento sempre ver algo bom mesmo que custe. Ora aqui em Portugal é costume exacerbar-se imenso casos como este, e casos como este dão à luz relembram que é preciso ter valores humanos relativamente às crianças e de forma igual.

Não sei se Carlos Cruz merece que todo este ódio seja direcionado para ele, um pedófilo com actos comprovados e condenado merece desprezo.

Se fosse eu que mandasse nesta pocilga punha em prática uma castração quimica se isso resultasse de facto, mas ja se comprovou que só resulta se for com acompanhamento continuo de quimicos. Ora se são descompensados quimicamente são #vegetais humanos#!

Devem viver com outros 'vegetais' em asilos. E se a eutanásia ou o suicidio assistido fosse legalizado ainda melhor.

Um verdadeiro Crime é os actos em si, mas as atitudes mostram muito e esta não é a atitude de alguém que está inocente , não se trata de saber ler mentes nem de ver muito o csi, já me informei e pesquisei assim como li estudos de behavorismo relativamente a este tipo de parafilias e são contagiosas também. Ou seja um abusado pode se tornar um abbusador e por isso perpetuou-se tantos anos no Vaticano e por todo o mundo.
Eu vou fazer por tudo mesmo que envolva os meus neurónios o meu tempo as minhas mãos e suor para que este comportamento seja visto do pior que se pode fazer à inocência..e mais n digo.

  anatcat

sábado, setembro 11, 2010 4:28:00 da tarde

Crest,
tu é tão... tão... sei lá, tão a ver comigo, posso chamar-te amigo?

Ok, já chamei e está o assunto terminado e não volto a fazê-lo, quanto ao resto, oh possas :D veterana :D parece que temos 80 anos e ainda não chegamos aos 40's...

Já temos cicatrizes de 'guerra', é certo, e sim, ando por cá, sempre a actualizar-me

bj kk xx