Banir palavras, pá?

Já sem saber o que fazer por forma a fugir às questões realmente importantes como: melhoramento do nível de vida, emprego, direitos e economia em geral, a União Europeia resolveu atacar palavras discutindo a possibilidade de banir todas as palavras sexistas. Estamos a falar de um grupo de homens e mulheres que se sentam no parlamento Europeu e que mal sabem falar a sua própria língua, e que mesmo assim querem reformular a linguagem Europeia.

O alerta foi lançado hoje pelos jornais Alemães com o cómico título "EU completamente louca - Papá e mamã perto de serem proibidos?".



Já é conhecida a luta dentro da União Europeia para banir anúncios publicitários sexistas e mesmo sem nada ter sido decidido, resolveram atacar o vocabulário. Todas as línguas da união Europeia serão afectadas à excepção do Finlandês que não possui feminino nem masculino. Palavras (no caso Alemão), que são alvo, por exemplo: Muter e Vater (Mãe e Pai) e as variantes mama e papa que passariam a ser substituídas por Elter, apesar de resultar em Alemão usar Elter e resulta em Inglês usar Parent, ficamos com um problema no português pois proibindo pai e mãe (que nada tem de sexista a não ser a distinção dos sexos), não poderíamos usar pais pois contém a palavra pai, teríamos de usar progenitor que é uma palavra masculina e o tal sexismo iria manter-se.

A língua portuguesa não tem o it Inglês nem o es Alemão, é uma língua onde as coisas são ou femininas ou masculinas e haveria e haverá sempre esse tal sexismo.

Sendo só isto, o problema não é grande mas eles resolveram atacar todas as palavras que contenham homem ou mulher na sua formação independentemente do seu significado e para as quais teríamos de encontrar uma forma neutral, forma essa que algumas línguas Europeias não possuem. Uma palavra em Alemão que significa equipa "Mannschaft" seria banida e teriam de criar outra palavra, pois esta contém Mann, ou seja, homem. As salas de professores por serem usadas por professoras também precisam de um novo nome, este é dos únicos casos onde não existe problema na língua portuguesa pois essa sala é designada por sala de docentes.

O que mais querem fazer? Acabar com a palavra paio em Portugal porque contém pai, ou o verbo pairar ou quem sabe paisagem? Acabar em Inglaterra com palavras Manifest (manifesto), Manner (modo, forma, maneira), Manuscript (manuscrito), por conter Man?

Sempre concordei com o movimento iniciado nos anos 60 de emancipação da mulher, da luta pelos direitos iguais, mas estas acções destes grupos feministas com poder politico é coisa de loucos, são ideias descabidas de feministas feias com MUITA falta de sexo.

Elas querem acabar com o sexismo que imaginam, pois o sexismo tal como o racismo reside nas mentes de pessoas sexistas e racistas e são estas pessoas que normalmente conseguem ver sexismo e racismo nas coisas mais banais. De acordo com elas, isto tudo é para o bem da mankind (humanidade), designação que teria de desaparecer pois em mankindman?

Mas afinal o que há de mais sexista do que um movimento que se auto-intitula feminista? Para acabar com o sexismo a designação feminismo teria de desaparecer, aliás, deveria desaparecer antes de terem estas ideias parvas. Aceitamos algo tão retardado como movimentos feministas mas iríamos condenar um movimento machista de homens que querem parir, por a palavra ter sido manchada, no entanto ambos os movimentos são sexistas mas mesmo assim as feministas querem aprovar esta idiotice, na minha opinião, a idiotice do século.

Como nos iríamos referir se esta ideia fosse avante? Homem, mulher, menino, menina, garoto, garota, pai, mãe, tio, tia e nem a avó iria escapar. Só se for para usar a designação retardada dos nossos políticos de tratarem tudo e todos por !

Vamos começar já a tratar disso vamos começar pelos direitos da mulher que passam a ser designados por direitos da pá, o movimento feminista passa a movimento da pá. Vamos mudar a Playboy portuguesa para Playpá. Vamos reescrever a Bíblia sublinhando que "Deus criou o pá e depois a pá". Já deveríamos ter agido sobre os direitos da criança pois é sexista e exclui os elementos masculinos, os crianços. Vamos acabar com os artigos "a" e "o" bem como os respectivos plurais que são sexistas ao ponto de dizer que Lua é feminino e Sol masculino, um ponto onde os alemães discordam pois para eles Lua é masculino e Sol é feminino. Porra, masculino e feminino são ambas masculino e não pode ser. Aqui há vantagem dos ingleses cujos artigos são the, the, the, the, the, the. Mas para atingir a perfeição feminista não podemos converter a Europa ao Inglês mas sim ao Finlandês, essa sim, a única língua Europeia assexuada.

8 Comentários:

  I.D.Pena

sexta-feira, setembro 03, 2010 11:25:00 da manhã

Também estou de acordo com a igualdade dos direitos tanto do homem como mulher, mas sobretudo mais importante é dar a conhecer os direitos às crianças mal soubessem conversar.
INfelizmente é e foi uma hipocrisia de todo o tamanho toda a propaganda do movimento da libertação das mulheres,o feminismo foi marketing direcionado e serviu para tirar o pouco poder que a mulher tinha que era o de ser mãe a tempo inteiro, o resultado está á vista , os filhos educados pelo sistema são os escravos do futuro assim como seus filhos , a estupidificação propaga-se usando os meios viciantes de desinformação de forma constante o que permite que este fingimento continue.
As mulheres de hoje em dia para serem bem sucedidas têm que se moldar ao mundo feito para os homens, e isso está mal merecemos ser tratados como iguais mas obviamente que somos diferentes pois as nossas necessidades também são diferentes.
Para quem se interessar :

Feminism: Recipe for slavery (1 of 8)

http://www.youtube.com/watch?v=6U4c7Ldua2o&NR=1

  Marisa

sexta-feira, setembro 03, 2010 12:10:00 da tarde

Pronto, vamos deixar de ser homens e mulheres para passarmos a ser pessoas iguais a... todas as pessoas! Já agora, sugiro que arranjem maneira de fazermos uma reprodução assexuada como o bicho-pau que, quando não encontra parceiro, o bicho-pau mãe produz um bicho-pau filha exactamente igual, uma clonagem!
Assim seríamos todos iguais, boa? Nem podíamos dizer que seríamos todos mulheres, mas apenas pessoas!

Kidding (mas a parte do bicho-pau é verdadeira, aprendi numa exposição sobre insectos a que fui com o meu filho);-)

  Kohinoor

sexta-feira, setembro 03, 2010 12:54:00 da tarde

Que castração, o ser humano é acima de tudo um ser animal, quem recusa admitir este facto e as diferenças entre género e o quer ver como um robot está numa negação e frustração violentissima! Concordo com os direitos iguais, mas não me tentem fazer sentir mal por ser homem.

  Diogo

sábado, setembro 04, 2010 8:49:00 da tarde

Não estou rigorosamente nada por dentro do que é sugerido.

Mas tive dois anos de sueco e, nessa língua, não existem a forma masculina nem a feminina (por outro lado têm uma idiotice em que todas as palavras são do tipo EN ou do tipo ETT).

Nesse aspecto, mais sorte têm os ingleses com o THE (o, a, os, as) e o A (um, uma, uns, umas). Mas os ingleses têm o azar de ter a pior ortografia do continente. A letra E pode ter mais de 10 formas diferentes de pronunciar.

  Stiletto

segunda-feira, setembro 06, 2010 12:25:00 da manhã

Cambada de punheteiros mentais, é o que esses gajos (leia-se gajas também) são.
Tanto feminismo enjoa e é completamente sexista. Homens e mulheres não são iguais e não há nenhum mal nisso. Haja respeito igual a ambos e é quanto basta.
Essa gente deve estar a precisar urgentemente de ter sexo. Sempre se distraia com outra coisa e deixava de ter tanto tempo para pensar em disparates...

  Fada

segunda-feira, setembro 06, 2010 2:08:00 da manhã

Ó pá!!!!

Adorei o texto (corrige o "maxista"), e JURO que pensava que isto ia ser um texto sobre o anúncio do iced tea da Nestlé, com o "mudasti", em que querem tirar palavras do dicionário... (http://www.mudastinodicionario.com/).

"Só neste país é que há tanta palermice junta", pensava eu, mas olha!
Afinal é na UE todinha...

Um beijo para ti... pá! ;)

  André

terça-feira, setembro 07, 2010 10:55:00 da manhã

Excelente post!
Estas invenções são completamente absurdas mas bastante efectivas; isto é, destrutivas. Mesmo que coisinhas destas nunca cheguem a ser postas em prática, revelam bem a categoria desta gente.

Aproveito para escrever que descobri este blog há relativamente pouco tempo, durante uma pesquisa, e acho que está realmente INTERESSANTE.


http://www.youtube.com/watch?v=VU6Cz-Q69og

  Vani

quinta-feira, setembro 09, 2010 3:00:00 da manhã

LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL, Homem! Obrigada!!! há muito que nesta gaja aqui não se ria tanto!!!

ui, ui, fui sexista?

Porra... mas esta malta deixou o cérebro cair-lhe aos pés, não deixou?