Desculpa!


Desculpa é uma palavra difícil de dizer, mas devemos dizê-la mais vezes.

Os maiores problema em dizer esta palavra são:

-Orgulho
-Má interpretação
-Uso da palavra como arma

Orgulho:
Para mim é fácil dizer que devemos pedir mais desculpa, mas sempre fui estupidamente orgulhoso que chegava ao ponto de ter convulsões nervosas sempre que pensava em dizê-la. Hoje lentamente vai-se tornando mais fácil.

Má interpretação:
Após uma discussão, assim que um pede desculpa, o outro interpreta esse pedido como uma admissão de erro, como estando a dizer que o outro está certo.
Se após uma discussão, eu pedir desculpa, não estou a dizer "tens razão, eu estou errado, desculpa", estou a sim a dizer, "fica na tua, que eu fico na minha, mas desculpa lá estarmos a perder tempo com estas merdas".

Uso da palavra como arma:
Ao usar a palavra desculpa, mesmo que não repare o dano, algo muda na pessoa que a ouve. Talvez um pouco por má interpretação do seu significado, mas lá no fundo, dão valor (talvez demasiado) à palavra e ficam em parte,desarmados, ficam mais calmos, mais suscéptiveis a compreender ou pelo menos a aceitar.

Desculpar não é esquecer.
Desculpar é dar um passo em frente.

Se são traídos e vos pedem desculpa, ao não desculpar, estão a guardar rancor, estão a envenenar os vossos sentimentos. Neste caso, é preferível desculpar, o que não esquecer. Desculpar é a melhor maneira de o/a mandar pregar para outra freguesia, indo ela/ele mais atingida/o que nós. Desculpar não é perder a razão, não aceitar alguém de volta. Desculpar é na verdade ser condescendente para com terceiros. Desculpar pode ser sincero ou como caridade.

Eu desculpo e peco desculpa por caridade, quando raramente o faço. Sei que deveria pedir desculpa mais vezes, não por o que faço, mas por ser orgulhoso ao ponto de manter feridas das discussões com as pessoas que mais amo.

A minha saída de Portugal foi controversa dentro da minha família, ao ponto de me ter afastado de grande parte dela. Por vezes dá-me vontade de pedir desculpa, mas não o faço pois sei que vão interpretar, que eles estavam certos e eu errado. Não. Foi a minha família que falhou comigo, eu nunca falhei com eles. Hoje digo que estava e estou certo e dei o rumo que queria à minha vida, mas um dia irei querer pedir desculpa, não pelas minhas decisões, mas pela guerra que elas causaram. Quando esse dia chegar, só espero ter tempo para o fazer.

Pedir desculpa, deve ser feito, como que um libertação, o primeiro passo para dar outros passos com um sorriso nos lábios.

42 Comentários:

  Crest©

domingo, julho 06, 2008 6:59:00 da manhã

Por um estanho motivo, o blogger nao me deixa formatar o texto... ficando assim, desalinhado. Algo que eu detesto!

As minhas desculpas se este facto, fere as suscéptibilidades de alguém mais sensível. Se assim for, queixem-se ao blogger ou ao Boda!

  Pax

domingo, julho 06, 2008 12:40:00 da tarde

Desculpa pede-se quando se dá um passo atrás e se pisa o dedito de alguém.
Outras culpas não ficam esquecidas com esse pedido, ainda que se diga que se desculpam. Não ficam aí redimidas pois a "desculpa" é apenas uma palavra e a mágoa um sentimento.
No entanto, quando não se conseguiu evitar o motivo da mágoa, é melhor que nada.
:)

  Crest©

domingo, julho 06, 2008 12:47:00 da tarde

Pax:

Discordo. O objectivo de pedir desculpa nao é dizermos que estamos errados, nao é apagar o que foi feito, nao é pedir para ser desculpado, nao é nada a nao ser, simplesmente dize-lo.

Nós usamos a palavra desculpa quando deveriamos dizer "sinto muito".

Eu posso magoar, sabendo que vou magoar, sabendo que nao posso ou nao quero poupar a outra pessoa. Mas isso nao significa que nao me custe e nao tenha de pedir desculpa.

"Desculpa" é uma palavra estúpida é uma palavra estúpidamente criada, que é mal interpretada, o termo correcto deveria ser "sinto muito".

"Sinto muito, mas nao estou arrependido", "Sinto muito que estajas a sofrer, mas teve de ser assim"

Ou seja, eu "sinto muito" mas nao espero desculpas, espero sim deixar esse pedido no ar.

  Crest©

domingo, julho 06, 2008 12:49:00 da tarde

"estajas"... é o que dá responder a comentários ainda todo remeloso. Mas é bem feito para eu nao ser parvo :P

Desculpa lá :P

  vita

domingo, julho 06, 2008 12:57:00 da tarde

A minha avó lá dizia a famosa frase "as desculpas não se pedem evitam-se".

Tem sentido o que dizes o desculpa é um sinto muito.
Pedimos desculpa quando achamos que magoamos determinada pessoa, e não por acharmos que ela tem razão.

Se bem que um pedido de desculpas pode ser reconfortante se for usado na altura devida.

Olha desculpa lá qualquer coisinha.;P

Beijo

  A Grafonola

domingo, julho 06, 2008 2:44:00 da tarde

Xiiiiiiiiii, nunca pensei ver o dia em que alguém escrevia tintim quase por tintim uma das minhas guerrinhas pessoais... =DDD oh, bolas, se tu imaginasses como compreendo bem, muito bem, bem demais, este texto...
Sou muito orgulhosa e custa-me horrores pedir desculpa. Tal como me custa horrores admitir que estou errada.
Costumo dizer que não consigo faze-lo porque as pessoas tb não sabem aceitar desculpas...a maior parte das vezes tomam-nas como admissão de erro, quando é mesmo, "desculpa fazer disto um bicho de sete cabeças, mas é assim q penso". E porque as desculpas não se pedem, evitam-se (sempre fui feroz adepta deste ditado das nossas avós).
Tb sei muito bem o que éusar "desculpa" para mudar o rumo de uma discussão. Engraçadamente, qd é premeditadamente ou "maquiavelicamente" não me custa nada pedir desculpa para manipular a situação...
Tb não me custa faze-lo por educação.
Mas custa-me horrores quando envolve algo mais sério e grave. Quando não entendem ou aceitam os meus passos. Até mesmo quando faço uma ganda merda... não sei, é como se ao pedir desculpa me colocasse em posição subserviente...é como se me humilhasse publicamente. Não consigo, pronto. O que já suscitou comentários tipo "ena, uau, momento milagroso, ela pediu desculpa"...geralmente ao ouvir isto atiro logo com um "retiro o que disse!!!!!"...
Enfim, como já disse, percebo muito bem este texto... ;-) peço desculpa por isso... =p

  Ana

domingo, julho 06, 2008 5:14:00 da tarde

Há coisas que simplesmente não se podem desculpar e nem pedir desculpa por elas... para mim, claro!


Bjocas

  Foi Bom

domingo, julho 06, 2008 6:22:00 da tarde

La tas tu a meter o Boda na conversa... De facto e' muito bonito tudo aquilo que escreveste, mas muito mais dificil na pratica. No entanto, e desastrada como sou, apenas peço desculpa quando piso ou dou um encontrao em alguem, sem querer, pois ta claro!

  Pax

domingo, julho 06, 2008 10:53:00 da tarde

"O objectivo de pedir desculpa (...)nao é pedir para ser desculpado (...)"

Hum?
Desculpa tu mas agora estás a ser demasiado inteligente para o meu pobre cérebro :)

Para mim, um "desculpa" é um reconhecimento (que se pretende sincero) por algo que se fez ou disse e que, mais tarde, se reconhece que se poderia ter evitado. Quando se magoa alguem porque tem de ser, nao se pede desculpa, apenas se lamenta a magoa causada.
E pode-se sempre especificar:
- Peço desculpa nao pelo que fiz mas sim pelo desgosto que o que fiz provocou.

Se teve de ser remeloso, nao peças desculpa: sente muito ;)

  SílviA

segunda-feira, julho 07, 2008 12:58:00 da manhã

Depois de uma discussão detesto que me peçam desculpas. Irrita-me ainda mais. E também sou orgulhosa, em tempos custava-me mesmo muito e so para não ter que o fazer arrastava conversas, situações. Hoje digo-o, mas não em qualquer situação.

  PsYcHo_MiNd

segunda-feira, julho 07, 2008 2:40:00 da manhã

Parece-me é que cada vez é mais fácil de ser utilizada. Já não tem qualquer valor, não passa de uma palavra vulgar que é usada para vulgarizar uma qualquer acção e servindo assim de pretexto para que se possa continuar a 'errar' e ter aqui uma forma do pecado ser sempre original.

  A Grafonola

segunda-feira, julho 07, 2008 4:37:00 da manhã

Felizmente ou infelizmente vejo as cenas como o psycho, mas a pax fez um touche.

  ceptic

segunda-feira, julho 07, 2008 3:48:00 da tarde

Gosto desta expressão e acima de tudo concordo com ela!
"I’m not Jesus,I will not forgive!"
- ( Apocalyptica feat Corey Taylor Lyrics - I’m Not Jesus Lyrics)

Não é a palavra "Desculpa" que vai mudar a asneira que possa ter feito! Por norma só digo: "não volta acontecer"! :P

Assim como quando pedem desculpas também não parece ter grande significado...

Acho que o pedir desculpas é apenas uma forma de esconder um erro qualquer!

Ou então de suavizar a gravidade da asneira!

:D
bjs

  Afrodite

segunda-feira, julho 07, 2008 5:04:00 da tarde

Hmmm começas a pedir desculpa num comentário a um texto teu...bonito ;)! Ai está um pedido de desculpa desinteressado, sem qualquer segundo sentido.

Eu sei pedir desculpa quando assim tem de ser mas...sou incapaz de o fazer se tiver razão, aí sou do mais irónica possível, utilizo a palavra desculpa e acrescento "desculpa-me também pela fome no mundo e já agora pela crise económica do mundo...sim foi tudo culpa minha!" :)...claro que nesta fase já estou prestes a perder a razão e a ter de pedir desculpas a sério pelo rol de asneiras que se seguem :). C'est moi, nem mais nem menos...sou eu, assim, nua e crua. Para quem gosta para quem quer, não obrigo ninguém ;).

Abreijosssss

  bernard n. shull

segunda-feira, julho 07, 2008 8:46:00 da tarde

hi mate, this is the canadin pharmacy you asked me about: the link

  moon

terça-feira, julho 08, 2008 1:09:00 da manhã

Desculpa a sinceridade, mas isto é tudo uma grande treta.
"Desculpa" para fazer calar o gajo que doutra maneira nao se cala; "Desculpa" para tentar convencer a namorada que a traição foi sem intensão; "Desculpa" porque cheguei onde mais nada resulta a nao ser o "desculpa"...
Confesso, sou uma defensora na pratica do "desculpa". Enche-me mais o ego um pedido de desculpas saido da minha boca, que um amo-te a entrar pelos ouvidos. Porque? pois, vá-se lá saber!! talvez porque acredite mais em mim que nos outros.
Parabéns. Gosto de te ler.

  Crest©

terça-feira, julho 08, 2008 2:00:00 da manhã

vita:

"A minha avó lá dizia a famosa frase "as desculpas não se pedem evitam-se"."

A minha dizia "grao a grao, passo fome". Porque os ditados podem soar bem, mas se seguidos nao nos levam a lado nenhum. Alguns deles é impossível segui-los. Mas isso é matéria para outro texto.

"Se bem que um pedido de desculpas pode ser reconfortante se for usado na altura devida."

O desculpa nem é para reconfortar ninguém, é sim o desabafo. O saber que pelo menos dissemos a palavra.

  Crest©

terça-feira, julho 08, 2008 2:06:00 da manhã

A Grafonola:

"Sou muito orgulhosa e custa-me horrores pedir desculpa. Tal como me custa horrores admitir que estou errada."

Faz como eu, convence-te que estás sempre certa e o mundo é que está errado :P Eu é que sei!

"as desculpas não se pedem, evitam-se (sempre fui feroz adepta deste ditado das nossas avós)."

Muitos ditados nao fazem sentido e sao impraticáveis. As desculpas nao se devem evitar, evitar pedir desculpas é abdicar de nós, adbicar de fazer o que devemos fazer para nosso bem. A nossa vida nao é só em funcao dos outros, temos de magoar e devemos pedir desculpa, sem que isso signifique que estejamos arrependidos.

Pedir desculpa, como desabafo. Poder virar costas e seguir em frente, sabendo que fizemos o minimo, que foi dizer a palavra.

"Tb não me custa faze-lo por educação."

É isso que banalizou a palavra.
"desculpe, pode trazer-me um café?", este é um exemplo criminoso de uso da palavra. Pedir por educacao é quando pisamos alguém e nao quando queremos algo e temos alguém no nosso caminho. Para isso existe as palavras "com licenca", "se nao se importa", etc.

  Crest©

terça-feira, julho 08, 2008 2:07:00 da manhã

Ana:

"Há coisas que simplesmente não se podem desculpar e nem pedir desculpa por elas... para mim, claro!"

Mas isso nao importa, para quem pede. Um desculpa é uma libertacao de quem a diz e nao de quem a ouve.

Quando eu digo, pecam desculpa mais vezes, é para o bem de quem diz a palavra e nao de quem ouve.

  Crest©

terça-feira, julho 08, 2008 2:08:00 da manhã

Foi Bom:

"De facto e' muito bonito tudo aquilo que escreveste, mas muito mais dificil na pratica."

Eu sei que é, mas eu escrevi e isso nao significa que o consiga fazer, mas gostaria muito.

  Crest©

terça-feira, julho 08, 2008 2:17:00 da manhã

Pax:

Ehehehe, a Grafonola considerou este teu comentário, um touché :P

""O objectivo de pedir desculpa (...)nao é pedir para ser desculpado (...)"

Hum?
Desculpa tu mas agora estás a ser demasiado inteligente para o meu pobre cérebro :)"

Ora vamos lá. Se eu peco desculpa, de facto nao procuro ser desculpado, procuro sim, poder virar costas e colocar um ponto final nesse assunto. Poder partir sabendo que fiz o minímo, que foi dizer a palavra. Fico a saber que aconteca o que acontecer, disse-a.

Muita gente morre e ficamos com o peso na consciencia de nunca ter pedido desculpa. Até nem é preciso morrer. Eu acho que o pedir desculpas é bom, para quem pede e nao para quem ouve.

Eu quero pedir e nao estou preocupado se a outra pessoa, aceita ou nao. Disse-a e para mim, basta.

-Desculpa se nao me fiz entender, no meu texto-

Ao escrever esta frase, eu nao estou à espera que me desculpes, nem acho que o meu texto esteja errado. É simplesmente um exemplo da banalizacao da palavra. Desculpa, como no meu exemplo é usada levianamente.

"Para mim, um "desculpa" é um reconhecimento (que se pretende sincero) por algo que se fez ou disse e que, mais tarde, se reconhece que se poderia ter evitado."

Errado. Nunca, mas nunca pederia desculpa por algo que pudesse evitar. Se nao evitei, tenho de assumir a culpa e nao esperar perdao.
O meu texto refere-se à palavra em si. Eu pederia desculpa a todos os que magoei para meu bem. Pessoa que deixei para que possa ser feliz. Desculpa, desculpem todos. Poderia evitar? Poderia, mas seria para sempre infeliz.

"Se teve de ser remeloso, nao peças desculpa: sente muito ;)"

Se tive de ser remeloso para meu bem, nao sinto muito, nem sinto nada, peco desculpa por a outra pessoa nao me entender ou por nao me fazer entender!

As desculpas nao se evitam, pedem-se!

  Crest©

terça-feira, julho 08, 2008 2:19:00 da manhã

SílviA:

"Hoje digo-o, mas não em qualquer situação."

E é assim que deve ser. Dizer quando precisamos de dizer e nao quando os outros precisam de ouvir.

  Crest©

terça-feira, julho 08, 2008 2:21:00 da manhã

PsYcHo_MiNd:

"Parece-me é que cada vez é mais fácil de ser utilizada. Já não tem qualquer valor, não passa de uma palavra vulgar que é usada para vulgarizar uma qualquer acção e servindo assim de pretexto para que se possa continuar a 'errar' e ter aqui uma forma do pecado ser sempre original."

As pessoas pedem desculpa por interromper os outros, pedem desculpa quando querem um café, pedem desculpa para que um empregado preguicoso os atenda, pedem desculpa quando pedem informacoes, etc, mas nao pedem quando devem pedir.

  Crest©

terça-feira, julho 08, 2008 2:23:00 da manhã

A Grafonola:

"Felizmente ou infelizmente vejo as cenas como o psycho, mas a pax fez um touche."

Discordo, a Pax tem uma opiniao diferente da palavra "desculpa". As desculpas nao se evitam, o ditado está errado.
Se vais magoar os teus país ao sair de casa, nao vais ficar só para evitar pedir desculpas. Sais, para teu bem e podes e deves pedir desculpa mais tarde.

As desculpas pedem-se, nao se evitam!

Touché!

  Crest©

terça-feira, julho 08, 2008 2:27:00 da manhã

ceptic:

"Gosto desta expressão e acima de tudo concordo com ela!
"I’m not Jesus,I will not forgive!""

Mas a questao nao é ser perdoado, é dizer a palavra, para que um dia nao lamentemos nao a ter dito.

"Não é a palavra "Desculpa" que vai mudar a asneira que possa ter feito! Por norma só digo: "não volta acontecer"! :P"

A palavra nao muda nada a nao ser aliviar o peso de quem a diz. Pedir desculpa é bom para quem pede, quem a ouve terá de resolver a sua dor à sua maneira. Também, nao podes dizer que nao volta a acontecer, pois depende do que aconteceu.

"Acho que o pedir desculpas é apenas uma forma de esconder um erro qualquer!"

Nao, pedir de desculpa é uma forma de mais tarde nao lamentar nao o ter dito.

  Crest©

terça-feira, julho 08, 2008 2:31:00 da manhã

Afrodite:

"Hmmm começas a pedir desculpa num comentário a um texto teu...bonito ;)! Ai está um pedido de desculpa desinteressado, sem qualquer segundo sentido."

Exactamente. O exemplo perfeito de como a palavra é banalizada.

"sou incapaz de o fazer se tiver razão, aí sou do mais irónica possível, utilizo a palavra desculpa e acrescento "desculpa-me também pela fome no mundo e já agora pela crise económica do mundo..."

Eu vou dar um exemplo da necessidade de pedir desculpa.

Quando eu nasci, o meu pai estava chateado com o pai dele e com razao, por isso deu-me o nome de familia da minha avó, o que magoou o pai dele. No dia em que o meu pai enterrou o pai dele, isso pesou-lhe, ele nao achou que errou, ele gostaria sim de ter pedido desculpa.

Mesmo quando temos razao, podemos e devemos pedir desculpa, nao para sermos desculpados, mas sim para nao lamentar mais tarde.

  Crest©

terça-feira, julho 08, 2008 2:33:00 da manhã

bernard n. shull:

"hi mate, this is the canadin pharmacy you asked me about: the link"

I did not ask you shit, so go jump off a cliff!

I hope you get sodomized by giant alien pink dildo´s.

  Crest©

terça-feira, julho 08, 2008 2:34:00 da manhã

moon:

"Enche-me mais o ego um pedido de desculpas saido da minha boca, que um amo-te a entrar pelos ouvidos. Porque? pois, vá-se lá saber!! talvez porque acredite mais em mim que nos outros."

Mas é isso mesmo. Pedir desculpa porque nos faz bem, se os outros aceitam ou nao é problema deles.
Parabéns. Gosto de te ler.

  Kohinoor

terça-feira, julho 08, 2008 2:52:00 da manhã

"Pedir desculpa deve ser feito como uma libertação"

Subscrevo!

Quando pedimos desculpas a alguém, é melhor que nos tenhamos desculpado a nós próprios primeiro. Senão a pessoa sente que estamos a dar graxa, a lamber as botas, a usar como "arma".
Temos de remover a culpa de nós, ser humildes, e perdoar-nos. só quando nos perdoamos e aceitamos realmente, os outros conseguem perdoar e aceitar-nos também.

Em relação as decisões que tomamos, e consequencias que surgem no nosso caminho... os erros são inevitaveis. É bom ter orgulho natural, apreciar-nos. E temos também de admitir um erro quando o cometemos. Quando pedimos desculpa por algo inadequado, indica à outra pessoa que compreendemos a situação e não agimos de maneira apropriada.
Acho que por vezes a palavra desculpa deveria ser substituida por obrigado!

"Graças a ti eu pude ter esta experiencia, e cometer estas acções, boas e más. Vou recordar as boas no meu coração, e aprender com as más. Se não conseguires decidir perdoar, eu compreendo. Estou-te grato de qualquer das maneiras... :) "

Desculpem la qualquer coisinha :P

  Crest©

terça-feira, julho 08, 2008 3:12:00 da manhã

Kohinoor:

"Em relação as decisões que tomamos, e consequencias que surgem no nosso caminho... os erros são inevitaveis."

E por vezes, nem sao erros, mas magoam terceiros sendo para nosso bem.

"Acho que por vezes a palavra desculpa deveria ser substituida por obrigado!"

Ora aqui está algo que concordo e tem a ver com o que escrevi, visto que muitos comentadores nao perceberam o texto. Escolheram ver como a desculpa afecta que a ouve e nao quem a diz.

"Graças a ti eu pude ter esta experiencia, e cometer estas acções, boas e más. Vou recordar as boas no meu coração, e aprender com as más. Se não conseguires decidir perdoar, eu compreendo. Estou-te grato de qualquer das maneiras... :)"

Seria o indicado de se dizer. Pois quando queremos subir na vida, ser felizes e lutar pelo que acreditamos, vamos magoar pessoas pelo caminho. Pois para uns ganharem, muitos teem de perder.

  Pax

quarta-feira, julho 09, 2008 12:37:00 da manhã

"Ehehehe, a Grafonola considerou este teu comentário, um touché :P"

Eu gosto de esgrimar contigo. fazes-me esforçar à procura de uma distração (que, como nunca estás errado, nunca seria possivel encontrar;) e aí está grande parte do gozo.

"Se eu peco desculpa, de facto nao procuro ser desculpado, procuro sim, poder virar costas e colocar um ponto final nesse assunto.(...) Muita gente morre e ficamos com o peso na consciencia de nunca ter pedido desculpa."

É a desculpa mais egoista possivel para um pedido de desculpas.
És capaz de pedir mais depressa desculpa para ficares bem contigo próprio que como um acto de humildade perante o reconhecimento de uma falha.

"Nunca, mas nunca pederia desculpa por algo que pudesse evitar. Se nao evitei, tenho de assumir a culpa e nao esperar perdao."

É quando reconheces um erro e pedes desculpa que essa desculpa faz sentido e ganha valor. Assumir a culpa e pedir perdão, sim, é a sequencia correcta.

(No entanto) Acho que nunca se deve pedir desculpa por decisões que tomamos para a nossa vida. Se fizemos o que achámos que deveriamos ter feito, ninguém tem de esperar um pedido de desculpa por se ter sentido magoado. É a nossa vida, é a nossa decisão e quem de nós gosta só tem de compreender e aceitar isso; ou então também teria de nos pedir desculpa por não ter compreendido ou gostado da nossa decisão sobre o que é melhor para nós.

Concordo quando dizes que a palavra é muitas vezes banalizada.
E porque é que é muitas vezes banalizada?
- Porque, muitas vezes, se repete sem o sentimento do que se diz mas sim com este: "Eu quero pedir e nao estou preocupado se a outra pessoa, aceita ou nao. Disse-a e para mim, basta."

  Crest©

quarta-feira, julho 09, 2008 2:29:00 da manhã

Pax:

"É a desculpa mais egoista possivel para um pedido de desculpas."

Mas pedir desculpa é um acto egoísta.

"És capaz de pedir mais depressa desculpa para ficares bem contigo próprio que como um acto de humildade perante o reconhecimento de uma falha."

Mas quem é que disse que pedimos desculpa quando falhamos? Pedir desculpa nao é um reconhecimento de uma falha, mas sim um pedido pela discussao ridicula no debate de 2 pontos de vista que nunca irao convergir.

"É quando reconheces um erro e pedes desculpa que essa desculpa faz sentido e ganha valor. Assumir a culpa e pedir perdão, sim, é a sequencia correcta."

Eu nao peco desculpa pelo que faco. Por exemplo quando parti de Portugal e mandei meio mundo plantar batatas e meterem-se na vida deles, nao falhei, mas isso nao significa que nao peca desculpa pela situacao. Nao por ter falhado, pois pelo contrário venci. Desculpa pela situacao, desculpa por nao conseguir ser estúpido, cego e conformista. Pedir desculpa por nao querer ser como os outros, querer ser mais e melhor. Pedir desculpa por eles nao ter tomates para lutar por si mesmo. Pedir desculpa por tudo o que deveria ter dito e que me contive. Pedir desculpa por nao ter dúvidas do que quero.

Ou seja, nao peco desculpa pelo que faco, mas pela situacao criada, da qual eu nao sou culpado. Pedir desculpa por nao ser como os outros. O que nao significa nada mais do que um acto arrogante, de quem provou ter razao.

Recuso-me a pedir desculpa por dar um estálo num bebedo que se meteu comigo. Muito menos a um gajo qualquer que me está a impedir a passagem e ainda menos a um empregado de mesa para me trazer um café.

"- Porque, muitas vezes, se repete sem o sentimento do que se diz mas sim com este: "Eu quero pedir e nao estou preocupado se a outra pessoa, aceita ou nao. Disse-a e para mim, basta.""

E basta, foi dita e nao quer dizer que nao a tenha dito com sentimento. Sentimento existe mas nao tem de ser arrependimento.
Para arrependimento poderia dizer "estou a arrependido".

  Pax

quarta-feira, julho 09, 2008 11:12:00 da manhã

"Mas pedir desculpa é um acto egoísta."

Só quando é para tranquilizar a propria consciencia. Não quando é dita com a humildade de quem assume um lapso.

"Pedir desculpa nao é um reconhecimento de uma falha, mas sim um pedido pela discussao ridicula no debate de 2 pontos de vista que nunca irao convergir."

Todas as pessoas falham, é inevitavel, ainda que o não assumam ou não peçam desculpa por esse facto.
(Poderemos não ter paciencia, mas tempo teremos :)

"Eu nao peco desculpa pelo que faco."

Completamente de acordo. Quem não te apoiou na tua decisão de escolha sobre o melhor para ti é que deveria estar a pedir desculpa por esse facto, não ao contrário.

"Para arrependimento poderia dizer "estou a arrependido"."

Mas "desculpa" já pressume arrependimento. Arrependimento por algo que feriu ou contrariou alguém, ainda que não tenha sido intencional da nossa parte. Pede-se desculpa pela consequencia, não só pelo acto.

  Crest©

quinta-feira, julho 10, 2008 6:10:00 da manhã

Pax:

"Só quando é para tranquilizar a propria consciencia. Não quando é dita com a humildade de quem assume um lapso."

Para o dizer com humildade é preciso o reconhecimento de erro e nem sempre erramos.

"Completamente de acordo. Quem não te apoiou na tua decisão de escolha sobre o melhor para ti é que deveria estar a pedir desculpa por esse facto, não ao contrário."

O que nao significa que nao peca desculpa pelo sucedido, desculpa por nao conseguirem atingir.

"Mas "desculpa" já pressume arrependimento."

Uma desculpa, é uma maneira de esconder uma verdade, ou nao?

  Pax

quinta-feira, julho 10, 2008 8:58:00 da manhã

"Para o dizer com humildade é preciso o reconhecimento de erro e nem sempre erramos."

Se não há erro, também não há reconhecimento e deixa de haver motivo para desculpas.

"desculpa por nao conseguirem atingir."

Se pedes desculpa em lugar de quem te deveria pedir estarás (no minimo) a ironizar.

"Uma desculpa, é uma maneira de esconder uma verdade, ou nao?"

Eu tenho definições diferentes para estas duas frases:
- Pedir desculpa.
- Arranjar uma desculpa.

Tu não?

  Schlumpy

sexta-feira, julho 11, 2008 12:54:00 da manhã

Então e quando um gajo diz: "Desculpa mas estou-me a cagar"?

ehehehehe

  Crest©

quarta-feira, julho 16, 2008 6:39:00 da manhã

Pax:

"Se não há erro, também não há reconhecimento e deixa de haver motivo para desculpas."

Mas será que só devemos pedir desculpa quando erramos? Entao porque raio dizem "desculpe" para chamar um empregado de mesa? Estamos a errar ao perturbar o senhor?

"Se pedes desculpa em lugar de quem te deveria pedir estarás (no minimo) a ironizar."

Se há um problema que gera uma discussao, porque nao pedir desculpa pelo mau ambiente que esa discussao causou? Isso nao significa que eu esteja errado, mas a discussao sim, é desnecessária.

"Eu tenho definições diferentes para estas duas frases:
- Pedir desculpa.
- Arranjar uma desculpa."

Verbos diferentes que precedem a mesma palavra. Mas a palavra tem um só significado, nós erradamente é que lhe mudamos o significado consoante o verbo com que a juntamos.

  Crest©

quarta-feira, julho 16, 2008 6:40:00 da manhã

Schlumpy:

"Então e quando um gajo diz: "Desculpa mas estou-me a cagar"?

ehehehehe"

Nao peco desculpa por isso, digo o mesmo mas sem "desculpa". Mesmo que de um peido em público, posso dizer "santinho", "perdao", "quem é que se cagou?", "pisei um sapo", mas nunca "desculpam lá"!

  Pax

quarta-feira, julho 16, 2008 11:58:00 da manhã

"Entao porque raio dizem "desculpe" para chamar um empregado de mesa?"

Acho que aqui o "desculpe" é o sinal de educação, por estar a trazer-lhe um novo serviço (apesar de ser a sua função).

"Se há um problema que gera uma discussao, porque nao pedir desculpa pelo mau ambiente que esa discussao causou?"

Concordo. E podes não estar errado no tema da discussão mas reconheceres que erraste ao alimenta-la.

"a palavra tem um só significado, nós erradamente é que lhe mudamos o significado consoante o verbo com que a juntamos."

Qualquer palavra pode mudar o seu significado consoante o verbo com que a juntamos.
Não concordo com esse "erradamente".

:)

  Crest©

quarta-feira, julho 16, 2008 5:09:00 da tarde

Pax:

"Acho que aqui o "desculpe" é o sinal de educação, por estar a trazer-lhe um novo serviço (apesar de ser a sua função)."

Ninguem me pede desculpa para fazer o meu trabalho. Nós temos a mania de falar com empregados de mesa, com:

desculpe (nao tem de pedir desculpa)
se nao se importa (ele nao tem de se importar)
se faz favor (ele está a trabalhar e nao a fazer favores)
eu queria (eu nao queria, eu quero)

Para isso quando um frances chama "garcon", um Ingles "waiter" ou um Alemao "Kellner", estao a desrespeitar? Nao. Nós é que nao usamos a palavra "camareiro", mas eles sao camareiros.


"Concordo. E podes não estar errado no tema da discussão mas reconheceres que erraste ao alimenta-la."

Bolas, nao. Nao me sinto culpado por isso, mas isso nao invalida a desculpa.

"Qualquer palavra pode mudar o seu significado consoante o verbo com que a juntamos.
Não concordo com esse "erradamente"."

Se todos gostassem da mesma cor, tadinho do amarelo.
Vamos trocar "desculpa", por "casamento". "Pedir em casamento" ou "arranjar um casamento", altera o significado da palavra "casamento"? Nao! Entao porque deverá de mudar o significado de "desculpa"?

Nao encontro uma, que mude de significado consoante o verbo.

  Pax

quinta-feira, julho 17, 2008 1:10:00 da tarde

"se faz favor (ele está a trabalhar e nao a fazer favores)"

Acho que todos esses exemplos tem a ver com a educação que nos deram. É o chamado "dobrar a língua"

-Dobrar a língua,
-Morder a língua,
-Atentar na língua, só tem diferentes significados como frase, mas se dissermos
-Assassinar a língua, já mudamos o significado à palavra.

"Entao porque deverá de mudar o significado de "desculpa"?"

Não faço ideia. Isso só um perito em linguística to poderia esclarecer.

:)

  Crest©

segunda-feira, julho 21, 2008 6:31:00 da tarde

Pax:

"Acho que todos esses exemplos tem a ver com a educação que nos deram. É o chamado "dobrar a língua""

Chamar um empregado de mesa por camareiro, waiter, kellner, etc, nao é menos educado do que dizer "se faz favor". Dizer isto nao é educacao, é nao sabermos o que dizer em alternativa.

"-Dobrar a língua,
-Morder a língua,
-Atentar na língua, só tem diferentes significados como frase, mas se dissermos
-Assassinar a língua, já mudamos o significado à palavra."

Nao percebi.
O que tu referes sao expressoes, que em nada altera o siginificado da palavra língua. Língua continua a ser língua independentemente do verbo que utilizas antes.

"Não faço ideia. Isso só um perito em linguística to poderia esclarecer."

Nao poderia, pois o significado nao se altera, a nossa má utlizacao da palavra é que pode fazer parcer que altera, mas na verdade, nao altera, nós é que erramos a falar.
Nao podemos deculpar um erro, dizendo que a palavra nao significa o que sempre significou.