Caso Carlos Castro (parte 2)

Seguindo a linha do texto anterior, continuando a falar bem e porcamente de uma forma directa e sem rodeios, quero dizer que a família de Carlos Castro se comportou como animais, nos Estados Unidos da América.

"Ah e tal é o desejo do Carlos ter as suas cinzas espalhadas por esta cidade!" E então? É meu desejo ser omnipresente e omnipotente mas obviamente não podemos ter tudo o que desejamos!


Aquelas duas velhotas acharam normal despejar as cinzas do irmão numa conduta de ventilação do metropolitano de Nova York! Sabiam que é através delas que entra oxigénio e sai o dióxido de carbono? Será que pensaram que as pessoas no metro poderiam não estar interessadas em snifar o Carlos Castro guardando-o nas paredes dos seus pulmões, ou verem-se obrigadas a assoa-lo para um lenço?

"Ah e tal estava um policia ao nosso lado!" Um policia que por acaso era meio tuga e  como tal tem a costela Lusitana chamada de: "que se foda", que é a costela responsável pela arte de desenrascar e despachar as coisas pois temos mais que fazer. Um dos exemplos dos portadores da costela que se foda, são os tugas que quando querem mijar decidem "que se foda mijo já aqui"!

"Ah e tal temos licença!" Tinham licença? Se tinham mostravam pois câmara municipal de Nova York negou ter passado tal licença. As licenças válidas são sempre documentos ,não basta algo dito oralmente como: "Vai lá, faz o que quiseres mas desampara-me a loja"!

Uma senhora chamada Elaine Kaufman, um símbolo da cidade de Nova York quando faleceu era seu desejo ter as suas cinzas espalhadas pela cidade, a licença para o fazer foi negada... mas a um tuga que os Americanos nem conhecem já era autorizado... pois sim...

A sorte destas senhoras é que a câmara de Nova York decidiu ignorar o incidente.



Gostei também de ler no jornal O Sol o seguinte: "Cinzas de Carlos Castro espalhadas discretamente em Nova Iorque". Discretamente? O caso das cinzas nas condutas de ar do metropolitano saiu em todos os jornais da cidade e não deve haver um único Nova Iorquino que não saiba o que aconteceu, e com esta noticia também os portugueses o sabem... estranha noção de discrição tem o jornal O Sol!

Sinceramente isto é uma palhaçada pois assuntos importantes como a provável cedência dos dados pessoais dos cartões do cidadão de todos os portugueses às autoridades americanas é assunto que os jornais evitam. A União Europeia negou o pedido Americano e eles resolveram recorrer a acordos bi-laterais com os países da UE onde os tesos como Grécia e Espanha aceitaram e os tugas serão os próximos. O importante é encher páginas de jornais com merdas que não interessam a ninguém!

Morreu? Enterra-se e que chore quem sentir a sua perda!
Matou? Castiga-se e que sofra severamente pelo que fez e que chore quem for parvo!

6 Comentários:

  Marisa

segunda-feira, janeiro 24, 2011 11:59:00 da manhã

O Carlos Castro 1 e 2: subscrevo completamente. Ainda não falaste numa coisa, não sei se estás a guardar para o 3: veio ao de cima que os portugueses ainda são contra a homossexualidade preferindo defender o Renato ao Carlos. A quantidade de anedotas estúpidas sobre o homicídio, sempre em detrimento da imagem da vítima, e o apoio demonstrado ao Renato mostram que as pessoas acham que a culpa é dos "maricas". Já se fosse uma mulher a escaladora social, ia ser apelidada de... pois, é isso.

  Bruno Fehr

segunda-feira, janeiro 24, 2011 12:47:00 da tarde

Marisa:

"veio ao de cima que os portugueses ainda são contra a homossexualidade preferindo defender o Renato ao Carlos."

Sinceramente não vejo uma defesa implícita por parte dos portugueses desse criminoso. Os portugueses são latinos e de facto nos povos latinos há aquela mania de que são mais machos que os outros povos mas possuímos tantos homossexuais como qualquer outro grupo e como somos um bocadinho cegos mas não parvos de todo, sabemos bem isso.

"A quantidade de anedotas estúpidas sobre o homicídio, sempre em detrimento da imagem da vítima, e o apoio demonstrado ao Renato mostram que as pessoas acham que a culpa é dos "maricas"."

Essa é a forma dos portugueses lidarem com o que não compreendem. Quando os crimes ou acontecimentos são de uma dimensão que o português não consegue racionalizar, ele recorre ao humor. O caso do submarino russo, o autocarro de entre-os-rios, o 11 de Setembro 2001, este e vários outros casos são exemplos da fantástica capacidade de usar o humor. No caso do 11 de Setembro, 3h depois do incidente já eu tinha ouvido a primeira anedota.

"Já se fosse uma mulher a escaladora social, ia ser apelidada de... pois, é isso."

Nisso tens toda a razão. É comum nos povos latinos compreender melhor quando um homem mata a esposa do que quando a esposa mata o homem. Compreender melhor quando um homem trai a esposa do que quando a esposa trai o homem. Mas não somos assim tão únicos, dou-te o exemplo alemão. Aqui na Alemanha a violência doméstica está a aumentar em casos de mulheres a agredir fisicamente os maridos. Se uma mulher é agredida o homem é imediatamente detido, se um homem é agredido as autoridades chegam a rir-se na cara dele quando ele vai a um posto apresentar queixa ou liga para o 112 e nunca há detenção.

O maior problema das sociedades é que a estupidez é contagiosa. Mais facilmente depois de uma pessoa se comportar como um idiota vez outros com comportamentos idênticos por imitação, do que a imitação de uma atitude inteligente ou de louvar. Acho que é a prova de que a sociedade mais do que corromper, estupidifica, daí a sua utilidade e o esforço de centrar as pessoas em metrópoles. Quanto mais estúpidos mais manipuláveis.

  I.D.Pena

segunda-feira, janeiro 24, 2011 2:05:00 da tarde

se éque te serve de consolo , tb achei isso das cinzas um ritual de mau gosto para vender a bibliografia provavelmente tb sem gosto nenhum, desculpem se pareço racista mas já fui muitas vezes descriminada por ser hetero.
o teu desejo era seres omnipresente claro que falas isso em tom jocoso, mas cuidado com o que desejas meu caro, eu desejei à uns anos atrás teleporte e esse tiro quase que me saiu pela culatra...
:) Boa semana.

  Stiletto

segunda-feira, janeiro 24, 2011 3:06:00 da tarde

Cretino.
E os outros Portugueses arcam com fama porque agora são todos cretinos e contornam as leis. Triste espírito de Tugas.
As sras deveriam ser multadas, se não em NY, pelo menos em Portugal, devido ao mau nome que exemplos destes lançam sobre o nosso país.

  Frau Carmo

terça-feira, janeiro 25, 2011 12:01:00 da manhã

lembro-me de ter pensado "quantos nova iorquinos vao morrer por uma intoxicação por carlos castro!?"
o portugues sempre se achou mais esperto que os outros. sempre fugiu á policia e arranjou meio de lhe dar a volta. o problema? é que ate os enganados adoptam a ideia do "que se foda" lol

  Anónimo

sábado, janeiro 29, 2011 4:05:00 da manhã

Nem mais.
É por estes textos e por outros que faço deste blog um dos meus favoritos.
Parabéns e continua