Perguntas sem resposta? 1

Resolvi criar uma curta série para relaxar dos textos mais sérios sobre a ilusão do mundo em que vivemos, pois estou envolvido neste momento num projecto que tomará muito do tempo livre que dedico à investigação.

Esta série será de certa forma idêntica aos meus posts curtos a que chamo neste blogue "A idade dos porquês", mas esta vai ser "Perguntas sem resposta?", às quais vou dar respostas ou pelo menos tentar. Deveria chamar a esta séria "Perguntas parvas com respostas lógicas seguidas de perguntas parvas mas mais lógicas que as parvas originais", mas achei o nome longo demais. 
A série é baseada num desafio que me foi feito durante as férias usando perguntas sem resposta(?) retiradas da Net, todas elas estarão nesta série, com mais algumas que adicionei.

Quando se fala em perguntas sem resposta, há pessoas que se saem logo com a pergunta: "quem nasceu primeiro, o ovo ou a galinha?" ou "quem veio primeiro, o ovo ou a galinha?" ou ainda "o que apareceu primeiro o ovo ou a galinha?" (variações encontradas ao colocar no Google "ovo+galinha). Chamam a isto paradoxo cíclico, do qual não percebo a ciclicidade. Eu sei que já falei aqui sobre este assunto pois há respostas diversas. Primeiro convém esclarecer:
1°- Os ovos não nascem, são postos.
2°- Os ovos não não podem ser referidos usando "quem", nem vêm pois à excepção do Humpty Dumpty não possuem perninhas ou qualquer outro meio de locomoção.
3°-Os ovos não aparecem, e se viram algum aparecer na verdade ele já lá estava e a isso chama-se ilusionismo.




Mas se ignorarmos tudo isto, temos de fazer uma pergunta importante: O ovo é de galinha? Pois a resposta depende disso:

1°- Se é um ovo qualquer, a resposta correcta é: O ovo, pois o primeiro ovo foi o cósmico e ainda não havia galinhas.
2°- Se é um ovo de galinha teve de ser uma galinha a pôr esse ovo, por isso a resposta é: A galinha.
3°- Darwin respondeu a essa questão com a teoria da evolução das espécies. Uma quase galinha que não era ainda galinha, colocou o primeiro ovo que deu origem a uma galinha, esse ovo era de quase galinha. Essa galinha por sua vez colocou o primeiro ovo dela, ou seja de galinha.

Resultado final: 2-1 ganha a galinha.

Por que não perguntar: Quem é que nasceu primeiro, o Homem ou o macaco?... no fundo é a mesma pergunta e tão ilógica como a primeira.

13 Comentários:

  Diogo

segunda-feira, agosto 16, 2010 12:37:00 da manhã

Calma lá Fehr! A questão tem toda a razão de ser. E o terceiro ponto está errado. Embora o darwinismo esteja errado, uma quase-galinha pôs um ovo de galinha que deu origem a uma galinha. É este o cerne da discussão.

  Bruno Fehr

segunda-feira, agosto 16, 2010 1:49:00 da manhã

Diogo:

"E o terceiro ponto está errado. Embora o darwinismo esteja errado, uma quase-galinha pôs um ovo de galinha que deu origem a uma galinha."

É claro que Darwin estava errado, mas talvez não na evolução das espécies mas sim no detalhe que antes de morrer corrigiu (e que deitou por terra toda a sua teoria) em que dizia "que uma espécie pode evoluir e tornar-se noutra". No entanto só temos Darwinismo e Criacionismo à escolha e quer uma, quer outra teoria (errada) dá-nos a galinha como tendo aparecido primeiro.

  Gatapininha

segunda-feira, agosto 16, 2010 12:12:00 da tarde

Como tenho muito dificuldade em identificar milagres, para mim a 1ª está fora de questão, a menos que tenha sido um extraterrestre a inventá-lo.

cya

  Fada

sexta-feira, agosto 20, 2010 10:12:00 da tarde

E se forem...

Ovos biológicos??? :D

Beijitos :)

PS - O que é que antes de o ser, já o era?

  Vani

segunda-feira, agosto 23, 2010 1:20:00 da tarde

Cuidado com os termos, pás!! O Darwinismo não estava errado! Estava, qto muito, incompleto!! Tanto que, hoje em dia, a nova corrente se chama Neo-Darwinismo. Dizer que Darwin estava errado é o mesmo que dizer que a Selecção Natural não existe. E que são Criacionistas :p ahahaha!

Ps - eu percebi o que queriam dizer. Mas, mais uma vez, atenção aos termos empregues.

A resposta já foi dada por um grupo de investigadores que identificou uma substancia na casca do ovo que só as galinhas produzem. Portanto, para haver ovo de galinha, tem de existir uma galinha. ahahaha!!!

Se formos a amplificar a resposta, é lógico que o ovo apareceu primeiro...já os dinossauros os colocavam.

Portanto, depende de que ovo se fala! Se é de ovo de galinha, a galinha apareceu primeiro, sem dúvida. Se é do ovo em geral, o ovo já existia antes das galinhas. Imainada!

  Bruno Fehr

segunda-feira, agosto 23, 2010 4:02:00 da tarde

Fada:

"E se forem...

Ovos biológicos??? :D"

Bah, os únicos ovos que não são biológicos são aqueles de madeira para coser meias.

  Bruno Fehr

segunda-feira, agosto 23, 2010 4:08:00 da tarde

Vani:

"Cuidado com os termos, pás!! O Darwinismo não estava errado! Estava, qto muito, incompleto!!"

Só dizem que não estava errado pois escolhem o Darwinismo devido à alternativa ser uma loucura (Criacionismo), precisamos é de uma nova teoria.

Se leres as primeiras edições do seu livro está lá a base da sua teoria, em que ele afirma que uma espécie pode evoluir transformando-se noutra. Como se, se os ratos se começassem a atirar de um prédio, eventualmente passado um certo numero de gerações eles irão ganhar asas. Para sustentar esta teoria ele usou o exemplo das traças cinza versus traças brancas, quando a certa altura reparou que a população de cinzas tinha duplicado e a das brancas tinha sido reduzida. Ele teorizou que as brancas ganharam a coloração cinza para se poderem camuflar, quando na verdade o que aconteceu foi que as brancas morreram devido à má camuflagem sendo alvos fáceis de predadores.

Um exemplo da selecção natural vista pelo lado errado caindo no erro de uma espécie se poder tornar noutra.

Mais perto do final da sua vida Darwin numa das últimas alterações ao livro retirou esta teoria pois percebeu que uma espécie não se pode transformar noutra. Esta alteração parece ser a compreensão de que uma espécie só pode evoluir dentro dela e nunca se poderá transformar noutra. Foi esta pequena alteração que deita toda a teoria por terra, pois toda ela assenta em evolução de uma espécie para outra.

"Dizer que Darwin estava errado é o mesmo que dizer que a Selecção Natural não existe. E que são Criacionistas :p ahahaha!"

Não é dizer que a selecção natural não existe, é dizer que uma espécie não pode evoluir para se tornar uma espécie totalmente diferente. A ideia inicial de selecção natural de Darwin foi a que te dei com o exemplo das traças, que é um exemplo dado por ele próprio nas primeira edições do seu trabalho.

E digo mais, o seu livro sofreu "ajustes" após a morte do autor, o que me leva a pensar que há quem esteja a tentar corrigir erros.

E porque?

Por só há duas teorias, o criacionismo e a evolução das espécies, precisamos de outra teoria urgentemente, sem ser a de que a Terra é um laboratório genético de uma outra forma de vida, pois essa a consciência e orgulho humano nunca iria aceitar.

  Vani

terça-feira, agosto 24, 2010 4:00:00 da tarde

Já há outra teoria: neo-darwinismo. A evolução não é uma teoria. É um facto. Uma espécie pode evoluir para se tornar noutra, sim. Mas isso não se dá da noite para o dia e não é com um estalar de dedos. Trata-se de acumular mutações e de seleccionar as mutações mais viáveis e de as ir transmitindo à descendencia. A terra É um laboratório genético ahahahah!

  Vani

terça-feira, agosto 24, 2010 4:08:00 da tarde

Uma espécie pode eventualmente acumular mutações geneticas suficientemente significativas para originar uma alteração fenotipica. A questão é se essa nova alteração vai conseguir passar os seus genes à descendencia. Se se tratar de uma caracteristica vantajosa, essa especie perdurará e dará origem a outras iguais. Todos os organismos descendem de outros... tanto que existem espécies que são o ponto intermedio entre outras.

E existem ratos com asas, aahahahahah: os morcegos. Mamiferos alados.

E os anfibios, o que se são se não o que resta dos organismos que sairam da água um dia? :p


Mas, uma especie por inteiro não poderá transformar-se toda noutra especie, sem mais nem menos. Mas um individuo pode dar origem a outro diferente, e esse a outro, a outro, acumulando-se mutações sucessivas e significativas, num processo que dura milhares, se não milhões de anos, dependendo da extensão da mutação.

A selecção natural descrita como a sobrvivencia do mais apto e aliada à evolução genética não é uma teoria, Bruno. É um facto.

De qq forma, acabas por estar a dizer o mesmo, mas utilizando semantica diferente. :p

E não me contraries, senão chamo a cavalaria!! :D

  Vani

terça-feira, agosto 24, 2010 4:11:00 da tarde

Semantica. Mais uma vez, a selecção natural, como é descrita hoje em dia, é um facto. Uma especie, ao evoluir dentro de si mesma, acaba por dar origem a individuos com outras caracteristicas, que depois se encaixam na categoria de uma nova especie...

Todos partilhamos ancestrais comuns. O homem não apareceu como homo sapiens na terra.

Eh pah, va, estamos a dizer a mesma coisa. Não me enrolar contigo :p

  Vani

terça-feira, agosto 24, 2010 4:11:00 da tarde

Não me vou*

  Vani

quarta-feira, agosto 25, 2010 2:12:00 da tarde

E tivesse sido wallace a publicar primeiro e hoje estavamos a discutir wallacismo ahahahah!

  Anónimo

sábado, novembro 16, 2013 7:42:00 da tarde

Caso você se interesse em tentar responder mais perguntas sem respostas, mas com lógicas, é só mandar uma mensagem para odiloncordeiro75@hotmail.com