A crise pelos olhos de uma criança


Se uma menina Canadiana de 12 anos, curiosa e com sede de informação resolveu desligar a TV e investigar, acabando por perceber como o sistema financeiro funciona, perceber o que os governos aliados aos bancos privados estão a fazer, perceber que estamos a ser roubados e que basta uma única decisão parlamentar para acabar com este crime, perceber que a crise é propositada e virtual e que se mantém porque o permitimos, perceber que estamos a ser escravizados e obrigados a pagar uma divida inexistente... que espécie de bloqueio mental impede os adultos de perceberem?


Observando o vídeo, basta substituir a palavra Canada pelo nome do vosso pais, basta substituir o Banco do Canada pelo banco nacional do vosso país e o problema e solução estão correctos a nível mundial. Porque sim, os bancos alegadamente nacionais estão neste momento nas mãos de grupos privados e de nacional possuem unicamente o nome.

Deixa esta criança de ser criança por ter passado mais horas a investigar do que a ver TV? Claro que não, mas certamente que se todos os adultos vissem este vídeo, possivelmente iriam perceber que possuem um grave problema mental que os impede de ver o mundo como ele realmente é! Mas na verdade este vídeo é um grito da nova geração chamando-nos e aos nossos pais: Burros, pois no tempo dos nossos avós não era assim que a economia e sistema financeiro funcionavam.

Enquanto os nossos pais da geração peace and love pensam em ganza e poligamia. Enquanto a minha geração, geração rasca pensava em ganza e provas gerais de acesso. Enquanto a geração agora na casa dos 20,a geração fantástica pensava em ganza, skates e iPods todo o caos económico que vemos agora estava a ser criado na nossa cara. Pode ser que seja a geração desta menina a finalmente resolver a situação. O mínimo que podemos fazer é motivar a que se informem, aplaudir quando se exprimem e apoiar quando agirem.





37 Comentários:

  Diogo

terça-feira, maio 22, 2012 9:17:00 da tarde

Espantoso!

  Anónimo

quarta-feira, maio 23, 2012 12:05:00 da manhã

Pois pois... a miuda nem está a ler um texto que o papá escreveu nem nada. O perfeito exemplo de ignorantes a tentar lavar o cerebro de ingénuos!

  Bruno Fehr

quarta-feira, maio 23, 2012 12:43:00 da manhã

Anónimo disse...

"Pois pois... a miuda nem está a ler um texto que o papá escreveu nem nada."

Interessante... Gostaria de saber onde você viu os telepontos pois pelos olhos da criança existem 3 e pela forma como o vídeo termina, sao 3 telepontos gigantes pois estão bem longe do palco ou então são invisíveis.

"O perfeito exemplo de ignorantes a tentar lavar o cerebro de ingénuos!"

Esta não entendi... pelo contexto do seu comentário você deve querer dizer que a criança é o ignorante e a população mundial são os ingénuos...
Pelas suas palavras parece que estamos bem pior do aquilo que imaginava, mas como sou uma pessoa positiva vou considerar o seu comentário como excepção.

  Anónimo

quarta-feira, maio 23, 2012 10:15:00 da manhã

Os black block também andam aqui?

  Streetwarrior

quarta-feira, maio 23, 2012 10:39:00 da manhã

Bruno, temos que aceitar quem muita gente com alguma formação tem dificuldade em perceber este sistema, como é que uma criança de 12 anos consegue?
Claro que isto é um texto bem decorado.
Agora, interessante saber équem financia o Public bancking Institute.

sabes perfeitamente que um colóquio destes não se mete no ar simplesmente assim do nada...ainda para mais com esta dimensão.
Eu não confio em nada nem em ninguém.

  nazunia

quarta-feira, maio 23, 2012 8:05:00 da tarde

Se me deres permissão Bruno, só uma palavrinha ao sr. Diogo:
Deve ter-te feito imensa confusão uma mulher ser mais inteligente do que tu, ainda por cima com 12 anitos já viste. Deixa-me adivinhar... tens um empregozito do sistema, o qual depositas todas as tuas expectativas e felicidade às custas da exploração do povo. Mas agora pisaram-te bem os calos não foi?

  Bruno Fehr

quinta-feira, maio 24, 2012 12:23:00 da manhã

Anónimo disse...

"Os black block também andam aqui?"

Pretende a pergunta fazer sentido, ou foi pisado um calo?

  Bruno Fehr

quinta-feira, maio 24, 2012 12:23:00 da manhã

Streetwarrior disse...

"temos que aceitar quem muita gente com alguma formação tem dificuldade em perceber este sistema"

Basta imaginar que o mundo começou hoje e tu fizeste o primeiro credito do primeiro euro... imediatamente deves esse Euro mais juros, mas se só existe 1 Euro, onde estão os juros? Eu não consigo entender como alguém com formação ano consegue entender.

"Claro que isto é um texto bem decorado."

Como qualquer discurso. Mas se fizesses um discurso sobre um tema fora da tua área não iria entender os conceito básicos do que dizes? E o importante não é quem vai ouvir a mensagem?

"Agora, interessante saber équem financia o Public bancking Institute."

Poderá o Rothschild himself com uma agenda contraria, que para mim desde que a verdade seja dita é indiferente quem financia e sua intenção. Existe um Príncipe Italiano e um Princesa Japonesa membros da elite real e maçonaria a dizerem imensas verdades, a intenção deles é dividir e lucrar mas as verdades ditas são o prémio que podemos retirar.

"Eu não confio em nada nem em ninguém."

E fazes bem, no entanto o objectivo não devera ser ultrapassar o teu cepticismo mas sim ouvir a mensagem reflectir e concluir que assim é. Os intervenientes que se lixem só a mensagem importa.
Quarta-feira, Maio 23, 2012 10:39:00 AM

  Bruno Fehr

quinta-feira, maio 24, 2012 12:30:00 da manhã

nazunia disse...

"Deixa-me adivinhar... tens um empregozito do sistema, o qual depositas todas as tuas expectativas e felicidade às custas da exploração do povo. Mas agora pisaram-te bem os calos não foi?"

E quem não tem?
Eu já tive um emprego no sistema financeiro em que as minhas vitorias dependiam da miséria de terceiros por muitas vezes o assumi até ao dia que resolvi mudar. No entanto sempre percebi a hipocrisia entre o que escrevia e fazia e como qualquer ser humano vivi um período de conformação laboral alternado com crises de consciência. Este conflito é uma luta moderna pela sobrevivência e eventualmente escolhemos um caminho, mudamos de vida ou mudamos de discurso.

  Madalena

quinta-feira, maio 24, 2012 12:41:00 da tarde

Bruno,

Penso que o vídeo faz parte daquela mais que conhecida trilogia problema/reacção/solução.
Também penso que todas as pessoas que estão empregadas têm um emprego do sistema (capitalista) e que por causa disso não têm que se alienar mentalmente ao mesmo e tal como fazem o Leo Zagami e a Kaoru Nakamaru, podem dividir e lucrar para levar a água ao seu moinho...

  nazunia

sexta-feira, maio 25, 2012 12:53:00 da manhã

Sim Bruno, eu li um texto onde desabafaste o teu dilema e a tua decisão de mudares para seres mais coerente com aquilo em que acreditas; para mim essas atitudes são sempre de louvar porque dizem muito do carácter de uma pessoa.

Abraços...

  Anónimo

sexta-feira, maio 25, 2012 4:53:00 da manhã

Quando perguntei se os Os black block também andam por aqui foi por causa do que li no segundo comentário!

  TAVARES

sábado, maio 26, 2012 6:56:00 da manhã

EXCELENTE MATERIA FEHR CONTINUE COM O BOM TRABALHO E OBRIGADO POR FAZER PARTE DO GRUPO QUE QUER MOSTRAR AO MUNDO ONDE ANDAM E O QUE FAZEM OS PODRES DA NOSSA SOCIEDADE(.......)

  TAVARES

sábado, maio 26, 2012 7:00:00 da manhã

MAIS UMA COISA FEHR TENHO QUE TE PEDIR PARA INTRODUZIRES A CONSPIRAÇAO DA MORTE DE SA CARNEIRO NAO SEI SE É UM TEMA QUE TE INTERESSE MAS É SÓ PORQUE ONTEM UM AGENTE DA PSP FORNECEU-ME DADOS (E MUITOS) ACERCA DO TAL INDIVIDUO QUE ALEGOU TER SIDO USADO PELA CIA..........SE PRECISARES PODEREI MANDAR TE A INFORMAÇAO PARA ONDE QUISERES OU ATE MESMOO PARA AKI ABRAÇOS

  Bruno Fehr

domingo, maio 27, 2012 2:13:00 da manhã

Madalena:

"Penso que o vídeo faz parte daquela mais que conhecida trilogia problema/reacção/solução."

Isso não é o vídeo, é o tema abordado na vídeo. A crise artificial causa por este sistema financeiro criminoso é o problema causado para criar uma reacção onde a solução vai ser o que sempre nos quiseram dar.

"Leo Zagami e a Kaoru Nakamaru, podem dividir e lucrar para levar a água ao seu moinho..."

Lucrar sim, mas eles não dividem, eles simplesmente atraem os que já se dividiram do rebanho, lucrando com eles. Ouvir o que dizem não é errado, errado é segui-los.

  Bruno Fehr

domingo, maio 27, 2012 2:13:00 da manhã

nazunia disse...

"essas atitudes são sempre de louvar porque dizem muito do carácter de uma pessoa."

E no entanto o carácter não te coloca comida na mesa. Com isto eu só quero dizer que ter um trabalho, seja ele qual for não deve ser ponto de discórdia, mesmo que esse trabalho seja limpar o rabo do senhor Rothschild. A minha mudança de área só me ensinou que o que fazes não importa, só importa o que pensas e quem és.
Cada vez mais acredito que a verdadeira mudança tem mais probabilidade de surgir no seio se quem serve a elite do que de pessoas que como eu se afastaram dela.

  Bruno Fehr

domingo, maio 27, 2012 2:14:00 da manhã

Anónimo disse...

"Quando perguntei se os Os black block também andam por aqui foi por causa do que li no segundo comentário!"

Entendi. Aquele comentário é uma reacção normal de medo. O medo de uma pessoa ao ser confrontada com a verdade faz com que tente descredibilizar a verdade com argumentos ocos, sendo o mais oco de todos, o canal usado para a verdade.

  Bruno Fehr

domingo, maio 27, 2012 2:14:00 da manhã

TAVARES disse...

"MAIS UMA COISA FEHR TENHO QUE TE PEDIR PARA INTRODUZIRES A CONSPIRAÇAO DA MORTE DE SA CARNEIRO NAO SEI SE É UM TEMA QUE TE INTERESSE MAS É SÓ PORQUE ONTEM UM AGENTE DA PSP FORNECEU-ME DADOS (E MUITOS) ACERCA DO TAL INDIVIDUO QUE ALEGOU TER SIDO USADO PELA CIA"

Cresci com os desenvolvimentos desse acontecimento mas na verdade nunca lhe dediquei muito tempo. Eu debruço-me sobre temas que me causam duvida e nunca tive duvidas nesse caso. A clareza do caso e a prova de ter sido um crime politico é o fato não haver culpados. Sempre que não há culpados, o Estado é o culpado.
O fato do caso ainda hoje ser falado serve para alimentar o mito.

Sá Carneiro é o JFK português, morto pelo estado e o seu mito mantido pelo estado.

  TAVARES

domingo, maio 27, 2012 5:54:00 da manhã

BOAS FEHR....... MUITO OBRIGADO PELA RESPOSTA SEJA COMO FOR TU ARRANJAS GRANDES TRABALHOS PARA AQUI INTRODUZIRES.....CONTINUA ASSIM.


ABRAÇOS.

  Madalena

domingo, maio 27, 2012 5:11:00 da tarde

De acordo, Bruno, o que eles sempre nos quiseram dar foi a moeda única, o governo único, etc, mas também pessoas do povo podem atrair para o seu lado membros da elite descontentes com o status quo, é que apesar de muitas campanhas de desinformação, não se trata de reptilianos, mas de simples e mortais humanos como nós. Há que estar sempre atento e desconfiar de tudo e de todos.

Abraço!

  nazunia

domingo, maio 27, 2012 10:49:00 da tarde

Depende Bruno, eu também acho que a mudança tem de ser feita do lado de dentro. Mas - a menos que nós nos isolemos numa gruta nos himalaias - estamos sempre inseridos dentro do sistema (claro que uns mais que outros) directa ou indirectamente.
Tu deves bem saber que há trabalhos onde a obediência total é mais que um requisito, enquanto em outros sempre nos podemos expressar um pouco mais sem ser alvo de críticas tão acérrimas... o que eu quero dizer é que certos empregos funcionam como pilares principais do sistema, e nesses somos mais vigiados e criticados, sendo difícil expressar o que nos vai na alma - como uma vez escrevi: "Um tipo que se torne consciente dentro da actividade bancária, retira a sua indumentária num belo dia solarengo, coloca bermudas e chinelos, saca da viola e toca algumas melodias para colocar um sorriso no rosto dos clientes sisudos... E depois? Estes perdem todo o medo, dão-se conta do dinheiro que têm em mãos e vão gastá-lo em coisas agradáveis ao invés de o depositarem; ou seja, ele fez um excelente serviço espiritual porque fez as pessoas perderem os medos... Mas e em relação ao seu patrão?

  Bruno Fehr

domingo, maio 27, 2012 11:12:00 da tarde

nazunia disse..

Concordo. No entanto esse bancário quando retira o seu fato pode tornar-se num activista e desta forma de "dentro" tornar-se mais útil a quem esta cá fora.
No entanto eu acho que poucos conseguem estar do lado dentro discordando de como as coisas funcionam, eu sei pois eu tentei.
Claro que bancário não é a melhor escolha de profissão para exemplo, pois eles são unicamente caixas registadoras, mas por exemplo um gestor de conta ou de investimentos...

  Madalena

sábado, outubro 27, 2012 9:13:00 da tarde

Bruno,

Tantas coisas têm acontecido, Portugal está a morrer enquanto mandamos o Relvas estudar, o Gasparoica mata-nos à fome com a benção do cardeal e nunca mais postou nada...ou foi a Merkula que o sequestrou?
Abraço!

  Anónimo

domingo, outubro 28, 2012 1:02:00 da manhã

Desapareceste Fehr??

  Anónimo

terça-feira, novembro 20, 2012 12:22:00 da tarde

A Maçonaria a mais perigosa ameaça
à sociedade

Em suma resumem-se a um grupo de malfeitores organizados
de forma a controlar o comercio Mundial.

Não tem pudor de matar, do sacrificio
Controlam actualmente as policias
a defesa de Estados.

Infiltrados em todos os sectores de actividade tem uma obsessão pelo
controle da noticia.

Tudo é scaneado

os alinhamentos televisivos passam mensagens maçonicas
dão chouriços a quem lhes der porcos
vendem o socorro aos miseraveis, colocam o rotulo da propaganda nas maquinas de socorro
nos Hospitais.

São a cura e a doença.

Desde que virei uma presa virtual(mas também fisica)televisiva na internet e televisões
já nos fizeram muitas maldades no terreno,
de forma a manter-me quieto sem vós e medo, em particular com os pequenitos

Coincidencias que parecem esquizofrenicas
mas de todo para quem conhece o modus operandi dos maçons

Uma das vezes rebentaram com as fechaduras de uma carrinha particular, e no banco dianteiro
deixaram os plasticos de chocolates

O meu filhote nessa semana tem uma gastroentrite por comer um chocolate estragado na escola.

Isto há anos atras

Lembram também a propaganda maçonica, do oleo fula, do instituto becel
do medo implicito...

Queimaram interiores da carrinha, cintas que seguravam as portas traseiras anteriormente destruidas.

Já entraram em minha casa humilde, apenas para judiar

Ao longo de anos a Vergonha nas televisões e reallity show degradante

telenovelas, entretenimento

A estrategia da generala para me diminuir, isolar, humilhar, e encarcerar

  Anónimo

segunda-feira, novembro 26, 2012 10:14:00 da manhã

Isto morreu?

  Pocahontas

segunda-feira, novembro 26, 2012 8:46:00 da tarde

Fehr! Que seca, não escreveres. Uma pessoa habitua-se e depois sente falta. Bjs

  Anónimo

domingo, dezembro 02, 2012 2:01:00 da manhã

e voltares pra nós, não?! ja cansa este afastamento ;) pensa nisso.


Ass: Uma leitora farta de esperar

  Anónimo

domingo, março 03, 2013 8:30:00 da tarde

enão?! onde andas Fehr? desapareces-te de vez?

  Anna

quarta-feira, julho 03, 2013 1:27:00 da manhã

Volta...

  A.D.

sábado, novembro 02, 2013 10:11:00 da tarde

Este era dos poucos blogs de interesse que seguia ...


oh crest fizeste as pazes com o mundo?!Hum?! inquiring minds "wanna" know

  Claudia

quarta-feira, novembro 20, 2013 9:32:00 da tarde

Tenho saudades dos teus textos, quando e que voltas a escrever?

  Anónimo

domingo, novembro 24, 2013 5:32:00 da tarde

ultimamente a maçonaria anda-me a colar aos ciganos...já o faziam antes para meter medo as pessoas e assim desenvolverem o reality show.
Assim como me colaram a grupos perigosos, organizações criminosas...etc, e nós na mais absoluta MISERIA.

ate me arrepio de ver certas coisas em televisão(outra coisa) por ex. aquele locutor com uma barbicha em mais uma accão solidaria será? para o teatro São Jorge. arrepio-me todo esta colagem aos ciganos vai la vai...

e tudo sem uma palavrinha
falei por telefone há dias com uma tal de Silvia da RTP, perguntei, mas nunca ouviu falar de mim?
nãao nunca ouvi...

  Flor de Maracujá

domingo, dezembro 08, 2013 9:29:00 da tarde

Nice*

Podíamo-nos seguir uma a outra?!
Diz-me se me seguires e seguirei de volta (:

Beijinhos,
pequenaflordemaracuja.blogspot.pt

  Quase

domingo, fevereiro 16, 2014 7:14:00 da tarde

miss you...

  Anónimo

sexta-feira, fevereiro 27, 2015 11:13:00 da manhã

era tempo de saires

Nuno

  Pocahontas

sexta-feira, janeiro 29, 2016 1:19:00 da manhã

Eu ainda estou à espera que voltes!